Fisiologia vegetal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Em botânica, designa-se fisiologia vegetal ao estudo das funções, ou fisiologia, das plantas

Esta disciplina debruça-se sobre o estudo de vários processos e temas fundamentais tais como:

Conceito[editar | editar código-fonte]

A fisiologia vegetal estuda os fenômenos vitais que acontecem nas plantas. Estes fenômenos podem referir-se ao metabolismo vegetal; ao desenvolvimento vegetal; ao movimento vegetal ou a reprodução vegetal. Os fenômenos relativos a herança constituem uma parte tão importante da fisiologia que forma uma disciplina independente: a genética.

  • soma de todos os processos e estruturas que contribuem para a vida de uma planta.
  • é interdisciplinar e avança rapidamente como ciência.
  • a relação entre estrutura e função é essencial.
  • as plantas são organismos dinâmicos.

Conceito de Planta[editar | editar código-fonte]

  • algas, plantas superiores e inferiores – variações contínuas de um mesmo tema.
  • nosso foco principal será em Angiospermas (plantas com flor “superiores”)

Composição dos Vegetais[editar | editar código-fonte]

  • a célula é a unidade fundamental.
  • células contém proteínas, ácidos nucléicos, lipídios, carboidratos e etc...

Membrana Plasmática[editar | editar código-fonte]

  • camada dupla de lipídios na qual os fosfolipídios predominam.
  • altamente fluida, impermeável a maioria das moléculas polares.
  • contém muitas proteínas (tanto integrais como periféricas) envolvidas na estruturas e transporte.

Vacúolos[editar | editar código-fonte]

  • exclusivos às plantas e fungos
  • vesículas internas grandes (>90% do volume da célula) envolta pelo tonoplasto.
  • funções múltiplas- mantêm a pressão de turgor, forma do citoplasma, armazenamento, regulação do citoplasma.

Núcleo[editar | editar código-fonte]

  • centro controlador da célula (com DNA)

Sistemas de Endomembranas[editar | editar código-fonte]

  • organelas ligadas à membrana
  • retículo endoplasmático (RE)
  • liso e rugoso (este com ribossomos).
  • síntese de proteínas e processamento.
  • dictiossomos (golgi)-processador de glicoproteínas.

Mitocôndrias[editar | editar código-fonte]

  • local da respiração celular, metabolismo do carbono;
  • organela de membrana dupla;
  • produção de energia sob forma de ATP
  • semi-autônoma (tem seu DNA próprio)

Plastídios[editar | editar código-fonte]

  • exclusivo às plantas.
  • família de organelas com membranas duplas derivadas de pró-plastídios.
  • cloroplastos, leucoplastos, cromoplastos.
  • semi-autônomos (cloroplastos tem seu próprio DNA)

Microcorpos[editar | editar código-fonte]

  • peroxissomos – metabolismo da catalase e glicolato, desmanche de toxinas.
  • glioxissomos – quebra de gorduras em açúcares.
  • hidrogenossomas

Citoesqueleto[editar | editar código-fonte]

  • microfibrilas de celulose, microtúbulos de tubulina e microfilamentos de actina para estruturação da célula.
  • estruturas dinâmicas envolvidas em muitos processos – fusos mitóticos, orientação da parede celular, deposição de celulose, correntes citoplasmáticas

Parede celular[editar | editar código-fonte]

  • parede primária – primariamente celulose e hemicelulose, pectinas – elástica para permitir crescimento.
  • parede secundária – altamente lignificada para resistência.

Plasmodesmos[editar | editar código-fonte]

  • canais ligados às membranas entre as células.

Células e tecidos[editar | editar código-fonte]

Tipos celulares[editar | editar código-fonte]

  • parênquima;
  • colênquima e esclerênquima.

Sistema vascular[editar | editar código-fonte]

  • sistema de bombeamento
  • localizado no cilindro central (estelo) da raiz e no tecido vascular de caules e folhas.

Xilema[editar | editar código-fonte]

  • consiste de traqueídes ocas e elementos de vasos condutores.
  • morto na maturidade funcional; transporte de água e sais (seiva bruta).

Floema[editar | editar código-fonte]

  • vivo na maturidade, mas sem núcleo nas células; envolvido no transporte de seiva elaborada (composta basicamente de glicose).

Órgãos[editar | editar código-fonte]

  • Raízes, folhas e caules.
  • A variedade é chave.


Ícone de esboço Este artigo sobre Botânica é um esboço relacionado ao Projeto Plantas. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.