Flávio Suplicy de Lacerda

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Flávio Suplicy de Lacerda (Lapa, 4 de outubro de 19031 de julho de 1983) foi um engenheiro, professor universitário e político brasileiro.

Foi reitor da Universidade Federal do Paraná e o primeiro presidente do CREA-PR[1] .

Foi ministro da Educação no governo Castelo Branco, de 15 de abril de 1964 a 8 de março de 1965, e de 22 de abril de 1965 a 10 de janeiro de 1966. Durante sua gestão no MEC, estabeleceu um acordo de cooperação com a United States Agency for International Development (USAID), que visava transformar o ensino brasileiro num projeto tecnocrático. Esse acordo foi conhecido como acordo MEC-Usaid.

Com esse acordo, as universidades seriam as maiores afetadas. Redutos de manifestações estudantis nas mais diversas matizes da esquerda brasileira, as universidades eram vistas pelo comando da ditadura militar como focos de "subversão ao regime". O acordo MEC/Usaid serviria para transformar o ensino superior brasileiro não mais numa formação crítica do cidadão na sociedade, mas tão somente em cursos de formação profissional e técnica. Nessa mesma época, surgiram os primeiros rumores de privatização das universidades federais e estaduais, que, tal qual todo o projeto previsto no acordo MEC/Usaid, revoltou os estudantes.

Por causa dessa situação, o movimento estudantil brasileiro entrou na sua fase mais conhecida, com uma série de revoltas realizadas entre 1966 e 1968, ano de seu auge. Vários desses conflitos tiveram vítimas fatais entre os estudantes, o caso mais grave envolvendo o estudante secundarista Edson Luís de Lima Souto, de 19 anos, que nunca fez militância estudantil e simplesmente almoçava quando houve o confronto entre policiais e estudantes, no restaurante Calabouço, na Guanabara, em 28 de março de 1968. Edson foi mortalmente baleado por tiros dados pela polícia.

Publicações[editar | editar código-fonte]

  • Graphostatica e Resistência dos Materiais. Porto Alegre : Livraria do Globo, 1936
  • Resistência dos Materiais. Porto Alegre : Livraria do Globo, 1947

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. CREA-PR 75 Anos Site do Crea PR — acessado em 22 de outubro de 2010
Precedido por
Luís Antônio da Gama e Silva
Ministro da Educação do Brasil
19641966
Sucedido por
Pedro Aleixo
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.