Flauta

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Flauta
Flautas de diversas partes do mundo
Informações
Classificação
Classificação Hornbostel-Sachs 421 (flautas - aerofones com sopro em aresta)

A flauta é instrumento musical de sopro família das madeiras formado por um tubo oco com orifícios. É um aerofone que, a partir do fluxo de ar dirigido a uma aresta que vibra com a passagem do ar, emite som.[1] Bastante antigo, a execução de tal instrumento consiste no ato de soprar o interior do tubo ao mesmo tempo em que se tapam e/ou destapam os orifícios com os dedos.[1] De acordo com o sistema de classificação de instrumentos de Hornbostel-Sachs a flauta é classificada no grupo 421 - aerofones com sopro em aresta.[2] A pessoa que toca flauta é chamada de flautista.

Além da voz, as flautas são conhecidas por serem os primeiros instrumentos musicais. Existem flautas conhecidas datadas de 40.000 a 35.000 anos atrás, que foram encontradas na região dos Alpes Suábios (Alemanha). Essas flautas demonstram uma tradição musical que se desenvolvia desde os primórdios da presença humana moderna na Europa.[3]

Aristóteles fez a seguinte declaração sobre o instrumento: "Nós escutamos uma canção na flauta com mais prazer do que na lira, pois o canto da voz humana e a flauta se misturam bem por causa da suas correspondência e simpatia, um e o outro se animam pelo vento!"[4]

"O pastor flautista" - quadro de Sophie Gengembre Anderson (1881).

História[editar | editar código-fonte]

Um exemplo de flauta antiga
"Uma noite de lua pálida e gerânios ele viria com boca e mão incríveis tocar flauta no jardim."
Adélia Prado, Trecho de "A Serenata"
A Flauta transversal moderna é constituída por Três partes, a Cabeça, o Corpo e o Pé.

As primeiras flautas assemelhavam-se a apitos, pois só tinham um orifício (buraco) e eram feitas da tíbia de animais e de humanos. Com o passar do tempo a flauta foi evoluindo-se e deu origem a outros instrumentos de sopro, como o oboé, o fagote, a flauta doce e a flauta transversal.[5]

Como todo instrumento musical primitivo, a flauta teve um papel mágico. Ela era usada para acompanhar os rituais religiosos. Algumas culturas proibiram o uso das flautas pelas crianças e as mulheres sob pena de morte. Ainda hoje temos exemplo disso, como no Xingu brasileiro.

O alemão Theobald Boehm, em 1832, inventou o sistema moderno da flauta transversal, com a introdução de chaves no instrumento (que também é usada em vários instrumentos de sopro, como o saxofone, por exemplo).[6]

O instrumento mais antigo já encontrado. Trata-se de uma flauta feita com osso de um jovem urso-das-cavernas.

Mais Antigo Instrumento Encontrado[editar | editar código-fonte]

Nas pinturas presentes nas cavernas é possível se observar reproduções de flautas ou de apitos, o que comprova a presença deste instrumento desde 60.000 a.C. O mais antigo instrumento já encontrado é uma espécie de flauta, feita através de um fragmento do fêmur de um jovem urso-das-cavernas, com dois a quatro furos, encontrado em Divje Babe na Eslovênia e teria cerca de 43 mil anos. A autenticidade desse fato, porém, é muitas vezes contestada.[7] [8] Em 2008, outra flauta fabricada há pelo menos 35 mil anos foi descoberta na caverna Hohle Fels, perto de Ulm, Alemanha.[9] A flauta de cinco furos tem um bocal em forma de V e é feita a partir de um osso de asa de abutre. Os pesquisadores envolvidos na descoberta publicaram oficialmente suas descobertas na revista Nature, em agosto de 2009.[10] A descoberta é também a mais antiga já confirmada referente a qualquer instrumento musical na história.[9] A flauta, uma das várias encontradas, foi descoberta na caverna Hohle Fels ao lado do Vênus de Hohle Fels e a uma pequena distância da mais antiga escultura humana conhecida.[11] Ao anunciar a descoberta, os cientistas sugeriram que as "descobertas demonstram a presença de uma tradição musical bem estabelecida na época em que os seres humanos modernos colonizaram a Europa".[12] Os cientistas também sugeriram que a descoberta da flauta pode ajudar a explicar "o comportamento provável e o abismo cognitivo entre" o homem-de-neandertal e os primeiros homens modernos.[9]

Som[editar | editar código-fonte]

Exemplo do som de uma flauta. "London, British Museum, add.29987, Chominciamento de Gioia, XIIIs"

A flauta possui um som melodioso, de timbre suave e doce.[13] Seu som depende essencialmente, por um lado, da natureza e da direção da onda de ar e, por outro, do comprimento da coluna de ar. O som fundamental da flauta é o DÓ3, a partir do qual a extensão do instrumento é de 3 oitavas, graças aos harmónicos 2 e 4 (oitava e dupla oitava), cuja emissão é obtida pela modificação da pressão do sopro.[14]

Tipos de Flautas[editar | editar código-fonte]

Vários tipos de flauta doce.
Diagrama de uma flauta transversal.
Um exemplo de flautim.
Ney.
Flauta Pã.
Ocarinas.
  • Flauta doce ou flauta de bisel - Flauta vertical, de madeira e bisel, acionada diretamente pelos lábios do executante. Foi o instrumento musical mais popular na idade média. São afinadas em DÓ e em FÁ, e produzem um som melodioso e extremamente confortante. Existem vários tipos de flauta doce, a saber:[15]
soprano - A mais conhecida. Emite sons agudos
sopranino - sons agudíssimos;
alto ou contralto - sons agudos e médios;
tenor - sons médios e graves;
baixo - sons graves e gravíssimos;
contra-baixo - sons gravíssimos.
Um Bansuri
  • Bansuri (India)
  • Cangoeira - Flauta indígena (brasileira) feita de ossos de guerreiros mortos.
  • Diaulo - Flauta dupla, usada entre os gregos
  • Flauta Mizmar - Som agudo que se assemelha a um “mosquito”. Muito usada na música folclórica árabe.[20]

Música Moderna[editar | editar código-fonte]

Alguns instrumentos típicos do choro brasileiro. A flauta é um deles.
"Quando eu morrer, não quero flores, nem coroa de espinho, quero ouvir o choro de uma flauta, violão e cavaquinho.
Noel Rosa.

A flauta é conhecida por fazer parte de orquestras sinfônicas. É muito usada também em músicas árabes, como o taksim e a música folclórica árabe.[20] As Flauta de pã ainda são bastante usadas em músicas andinas. Porém, na música moderna, ela tem sido usada em inúmeros ritmos musicais, como rock, rock progressivo, jazz e flamenco. Em ritmos tipicamente brasileiros, por sua suavidade de movimentos sonoros, a flauta combina muito bem com o choro e com MPB.[21]

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Seções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.
O Encantador de cobras e sua flauta
  • Levar na flauta é uma expressão muito usada na língua portuguesa. Seu significado é: Não levar muito a sério (responsabilidade, problema, tarefa etc.); não se empenhar muito (em algo).[22] Esta alusão ao instrumento, deve-se ao fato de a flauta ser um instrumento leve e portátil. Assim, não se necessita de muito esforço para seu transporte e manuseio.[23]
  • Flauta na Estação Espacial Internacional - No dia 9 de fevereiro de 2011 a NASA divulgou uma imagem na qual uma astronauta (Catherine Coleman) tocava flauta a bordo da Estação Espacial Internacional.[24]
  • Encantamento de serpentes - É muito comum vermos artistas de rua encantando cobras ao som de sua flauta. O que poucos sabem, porém, é que as cobras não ficam "encantadas" por conta do som do instrumento. Ainda que as cobras possam ouvir, elas são surdas aos sons envolventes, mas sentem as vibrações do solo. A flauta do encantador seduz a cobra pela sua forma e movimentos, e não pela música que emite.[25] Muitas vezes os encantadores passam urina de rato na flauta para a serpente "procurar" a presa.[25]


Referências

  1. a b Como Tocar Flauta (em português). flauta.com.br. Página visitada em 20 de fevereiro de 2012.
  2. SVH Classification (em inglês). Virtual Instrument Museum. Página visitada em 16 de janeiro de 2014.
  3. Wilford, John N.. (June 24, 2009). "Flutes Offer Clues to Stone-Age Music". The New York Times 459 (7244): 248–52. DOI:10.1038/nature07995. PMID 19444215. Bibcode2009Natur.459..248C.. Citation on p. 248.
  4. Frase de Aristóteles (em português). frazz.com.br. Página visitada em 17 de fevereiro de 2012.
  5. A Flauta (em português). musicalper. Página visitada em 17 de fevereiro de 2012.
  6. Porto, Heriberto. Tudo Que Você Queria Saber Sobre a Flauta e Sempre Teve Medo De Perguntar (em português). aflauta.com.br. Página visitada em 17 de fevereiro de 2012.
  7. Tenenbaum, David (junho 2000). Neanderthal jam. The Why Files. University of Wisconsin, Board of Regents. Página visitada em 14 de março de 2006.
  8. Flute History (em inglês). Página visitada em junho de 2007.
  9. a b c 'Oldest musical instrument' found. BBC news (25 de junho de 2009). Página visitada em 26 de junho de 2009.
  10. Nicholas J. Conard, Maria Malina, and Susanne C. Münzel. (August 2009). "New Flutes Document the Earliest Musical Tradition in Southwestern Germany". Nature 460 (7256): 737–40. DOI:10.1038/nature08169. ISSN 0028-0836. PMID 19553935.
  11. Music for cavemen. MSNBC (24 de junho de 2009). Página visitada em 26 de junho de 2009.
  12. Flutes Offer Clues to Stone-Age Music. The New York Times (24 de junho de 2009). Página visitada em 26 de junho de 2009.
  13. Flauta Doce e Flauta Transversal: Qual a diferença? (em português). mundomax.com.br. Página visitada em 17 de fevereiro de 2012.
  14. Instrumentos -Flauta (em português). agnazare.ccems.pt. Página visitada em 17 de fevereiro de 2012.
  15. A flauta doce e sua família (em português). ciframelodica.com.br. Página visitada em 16 de fevereiro de 2012.
  16. Flautim (em português). DicionarioInformal. Página visitada em 16 de fevereiro de 2012.
  17. A Flauta / Flautim (em português). Associação de Arte e Cultura do concelho de Cantanhede. Página visitada em 16 de fevereiro de 2012.
  18. Ocarina (em português). Página visitada em 16 de fevereiro de 2012.
  19. A História da Flauta (em português). tatankaishca.com.br. Página visitada em 17 de fevereiro de 2012.
  20. a b Música Árabe (em português). centraldancadoventre.com.br. Página visitada em 17 de fevereiro de 2012.
  21. O doce som da flauta (em português). magazineluiza.com.br. Página visitada em 17 de fevereiro de 2012.
  22. Flauta (em português). iDicionário Aulete. Página visitada em 16 de fevereiro de 2012.
  23. Curiosidades - Flauta (em português). books.google.com.br. Página visitada em 17 de fevereiro de 2012.
  24. Astronauta toca flauta na Estação Espacial Internacional (em português). G1. Página visitada em 17 de fevereiro de 2012.
  25. a b Serpente (em português). Superinteressante. Página visitada em 20 de fevereiro de 2012.

Ver também[editar | editar código-fonte]