Flexão dos adjetivos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Merge-arrow 2.svg
Este artigo ou secção deverá ser fundido com Adjetivo. (desde dezembro de 2013)
(por favor crie o espaço de discussão sobre essa fusão e justifique o motivo aqui; não é necessário criar o espaço em ambas as páginas, crie-o somente uma vez. Perceba que para casos antigos é provável que já haja uma discussão acontecendo na página de discussão de um dos artigos. Verifique ambas (1, 2) e não esqueça de levar toda a discussão quando levar o caso para a central.).
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde dezembro de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

A flexão dos adjetivos, assim como acontece com os substantivos, é de três naturezas: gênero, número e grau. De uma forma geral, os adjetivos são flexionados para acompanhar e concordar com os substantivos que o acompanham e também para intensificar ou comparar o seu valor.

Flexão de Gênero[editar | editar código-fonte]

O adjetivo deve assumir o gênero (feminino ou masculino) do substantivo que o acompanha. Alguns exemplos clássicos: o escritor brasileiro, a escritora brasileira; o carro amarelo,a canoa amarela; o homem bonito, a mulher bonita.

A classificação dos adjetivos quanto ao gênero compreende dois grandes grupos:

Flexão de Número[editar | editar código-fonte]

A flexão para o plural dos adjetivos segue, evidentemente, o plural do substantivo correspondente. No caso dos adjetivos simples a flexão para o plural segue as mesmas regras básicas dos substantivos, veja alguns exemplos: pessoa cordial, pessoas cordiais; criança feliz, crianças felizes; cachorro raivoso, cachorros raivosos.

A flexão para o plural de adjetivos compostos geralmente ocorre no último radical, veja alguns exemplos: tropa austro-búlgara, tropas austro-búlgaras; problema político-institucional, problemas político-institucionais; ele é afrodescendente, eles são afrodescendentes. Essa regra, entretanto, não se aplica a todos os adjetivos compostos, alguns, principalmente os que dizem respeito a nome de cores, são invariáveis quanto ao número, outros poucos variam os dois radicais para o plural ou o primeiro, segue alguns exemplos:

  • Invariáveis: camisa azul-marinho, camisas azul-marinho; papel vermelho-sangue, papéis vermelho-sangue; ele é o topatudo, eles são os topatudo; entre outros.
  • Variáveis nós dois radicais e outras exceções: rapaz surdo-mudo, rapazes surdos-mudos; ele é um autêntico joão-ninguém, eles são autenticos joões-ninguém; a moça é surda-cega; as moças são surdas-cegas.
Observação
* Quando o qualquer elemento é substantivo, não há flexão (camisas verde-abacate, cortinas amarelo-ouro, ternos rosa-claro).
-

Flexão de Grau[editar | editar código-fonte]

A variação de grau nos adjetivos ocorre quando se deseja fazer uma diminuição, comparação ou intensificar o seu valor. Segue os artigos dos graus dos adjetivos:

Assim fica: Menino > Menininho , Menina > Menininha , Pessoa > Pessoinha.

Ver também[editar | editar código-fonte]