Flora Rheta Schreiber

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Flora Rheta Schreiber (24 de abril de 19183 de novembro de 1988) foi uma jornalista norte-americana e autora do best seller Sybil (1973), a história de uma mulher (identificada anos depois como Shirley Ardell Mason), que sofria de transtorno dissociativo de identidade e teve 16 personalidades diferentes.

Schreiber foi uma instrutora de inglês na John Jay College of Criminal Justice por muitos anos. Mais tarde ela escreveu The Shoemaker, um livro que documenta a história verídica de um assassino em massa, que sofria de esquizofrenia.

Os papéis de Schreiber estão alojados no Lloyd Sealy Library Special Collections da Biblioteca John Jay College. A coleção é uma documentação completa de sua vida e carreira.[1]

Bibliografia selecionada[editar | editar código-fonte]

  • Schreiber, F. R., Persichetti, V., & Schuman, W. (1954). William Schuman. G. Schirmer: New York.
  • Schreiber, F. R. (1956). Your child's speech: A practical guide for parents for the first five years. New York: Putnam.
  • Schreiber, F. R. (1973). Sybil. Chicago: Regnery.
  • Schreiber, F. R. (1983). The shoemaker: The anatomy of a psychotic. New York: Simon and Schuster.

Referências

  1. Manuscript Collections. Lloyd Sealy Library Special Collections, John Jay College of Criminal Justice.