Florencio Harmodio Arosemena

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Florencio Harmodio Arosemena

Florencio Harmodio Arosemena (Cidade do Panamá, Estados Unidos da Colômbia, 17 de setembro de 1872 - Nova York, 30 de agosto de 1945) foi um engenheiro civil e político panamenho.

Estudou e trabalhou como engenheiro civil na Alemanha, onde posteriormente dirigiu-se ao Equador e depois voltou para o Panamá. No Panamá, construiu várias obras como o Palácio Nacional, o Instituto Nacional, a Ferrovia de Puerto Armuelles, entre outros. Era reconhecido como poliglota por dominar sete idiomas (espanhol, inglês, alemão, turco, francês, italiano e português) e foi um amigo pessoal do físico Albert Einstein, com quem estudou na Alemanha.[1]

Como membro do Partido Liberal, foi eleito Presidente da República do Panamá por eleição popular, durante um período de graves dificuldades econômicas, atuou como presidente da 1 de outubro de 1928 até 3 de janeiro de 1931 quando ocorreu o golpe da Acción Comunal. A sua presidência esteve focada em obras públicas e na redução dos gastos do governo. Na sua tentativa de fazê-lo através da redução dos salários públicos em 1928, resultou em sua restauração no ano seguinte, em última análise, causando um déficit em 1930. Este período durou até o golpe de Estado de 2 de janeiro de 1931, quando seu mandato chegou ao fim com o Dr. Arnulfo Arias Madrid conduzido o golpe e Harmodio Arias Madrid assumindo a presidência.[2]

Referências

Precedido por
Rodolfo Chiari
Presidente do Panamá
1928–1931
Sucedido por
Harmodio Arias Madrid