Florestas do Interior de Pernambuco

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Florestas do Interior de Pernambuco
Reserva Biológica da Pedra Talhada em Alagoas.

Reserva Biológica da Pedra Talhada em Alagoas.
Bioma Mata Atlântica, Floresta tropical
Área 22.880 km²[1]
Países  Brasil
Localização da ecorregião das Florestas do Interior de Pernambuco segundo o WWF.

Localização da ecorregião das Florestas do Interior de Pernambuco segundo o WWF.


As Florestas do Interior de Pernambuco formam uma ecorregião definida pelo WWF na região Nordeste do Brasil, localizada no domínio da Mata Atlântica. Trata-se de região em transição com o bioma da Caatinga, o que confere características especiais no quesito biodiversidade.

Caracterização[editar | editar código-fonte]

Essa ecorregião está situada entre a ecorregião das Florestas Costeiras de Pernambuco e a Caatinga. Possui precipitação entre 1.250 e 1750mm anuais, com uma estação mais seca entre outubro e março.[1] O Planalto da Borborema encontra-se dentro desta ecorregião. A vegetação vai desde a floresta estacional semidecidual, floresta ombrófila aberta até áreas de transição com a Caatinga.[1] [2]

Biodiversidade[editar | editar código-fonte]

Juntamente com as Florestas Costeiras de Pernambuco, as Florestas do Interior consistem no Centro de Endemismo de Pernambuco.[1] A biodiversidade ainda não é muito bem conhecida, mas há evidências de que existem elementos de florestas costeiras úmidas e elementos de zonas de transição com a Caatinga. São nas Florestas do Interior que existem as maiores populações de pau-brasil.[1]

Conservação[editar | editar código-fonte]

Mais de 95 % da vegetação original foi alterada pela ação do homem: atualmente, existem cerca de 900km² da floresta estacional semidecidual (para alguns autores floresta ombrófila aberta) e 420 km² de áreas de transição com a caatinga.[1] A maior parte dos fragmentos são muito diminutos e sujeitos ao efeito de borda, o que causa graves danos na conservação da biodiversidade.[1] Além disso, existem apenas três unidades de conservação, sendo a Reserva Biológica de Pedra Talhada, em Quebrângulo, a mais importante unidade de conservação.

Referências