Fonte de alimentação

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde março de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Portal A Wikipédia possui o portal:

Uma fonte de alimentação é um aparelho ou dispositivo eletrônico constituído por quatro blocos de componentes elétricos: um transformador de força (que aumenta ou reduz a tensão), um circuito retificador, um filtro capacitivo e/ou indutivo e um regulador de tensão.

Uma fonte de alimentação é usada para transformar a energia elétrica sob a forma de corrente alternada (CA) da rede em uma energia elétrica de corrente contínua, mais adequada para alimentar cargas que precisem de energia CC.

Numa fonte de alimentação do tipo linear, a tensão alternada da rede elétrica é aumentada ou reduzida por um transformador, retificada por diodos ou ponte de diodos retificadores para que somente os ciclos positivos ou os negativos possam ser usados, a seguir estes são filtrados para reduzir o ripple (ondulação) e finalmente regulados pelo circuito regulador de tensão.

Um outro tipo de fonte de alimentação é a chamada fonte chaveada, onde se alimenta com tensão CA uma etapa retificadora (de alta ou baixa tensão), filtra-se através de capacitores e a tensão resultante é "chaveada" ou comutada (transformada em tensão CA de alta freqüência) utilizando-se transistores de potência. Essa energia "chaveada" é passada por um transformador (para elevar ou reduzir a tensão) e finalmente retificada e filtrada. A regulação ocorre devido a um circuito de controle com realimentação que de acordo com a tensão de saída altera o ciclo de condução do sinal de chaveamento, ajustando a tensão de saída para um valor desejado e pré definido. A vantagem é que o rendimento de potência é maior e a perda por geração de calor bem menor do que nas fontes lineares. Além disso necessita de transformadores menores e mais leves. A desvantagem é a emissão de ruídos e radiação de alta frequência devido à alta freqüência de chaveamento.

Fontes de alimentação de PCs[editar | editar código-fonte]

Uma fonte de alimentação de computador é um aparelho electrónico composto por dois estágios principais: o estágio primário e o estágio secundário. O estágio primário é composto, entre outros componentes electrónicos, por um condensador primário que filtra a tensão de entrada (corrente alternada / AC) vinda da tomada e um transformador (ou transformadores) que a convertem em corrente contínua (DC). O estágio secundário é composto por diodos rectificadores, bobines e condensadores para filtragem e regulação das diferentes tensões de saída (DC) necessárias para o funcionamento do computador pessoal.

As principais fontes de alimentação de PCs de hoje são ATX, normas Intel ATX v2.20 e ATX v2.23 e variam maioritariamente entre os 300W e os 1600W.

Nas fontes de alimentação modernas, a eficiência é um factor de extrema importância e nesse sentido, em 2004 a Ecos Consulting criou o programa voluntário de certificação 80 PLUS que promove e qualifica as fontes de alimentação quanto à sua eficiência, que varia entre os 80% (80 PLUS) e os 96% (80 PLUS Titanium).

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre eletrônica é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.