Foo fighter

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Foo fighter é uma expressão em língua inglesa que surgiu durante a Segunda Guerra Mundial para descrever um fenômeno no qual uma ou mais esferas luminosas alaranjadas eram avistadas por pilotos, perseguindo ou acompanhando seus aviões. A partícula «foo» advém do termo em língua francesa «feu», que significa fogo.[1] Todavia, com a ignorância dos aviadores estadunidenses acerca da língua francesa, o termo acabou por se corromper em «foo», fazendo surgir a expressão, cujo sentido é de um «caça (avião) de fogo».[2] Alguns pilotos aliados acreditavam que fosse uma espécie de arma psicológica dos alemães, que visava atordoar e confundir os pilotos.[3] [4]

Terminada a guerra, a hipótese de arma nazista foi descartada[carece de fontes?]. Na verdade, os foo fighters também importunavam os alemães. O assunto era tratado com tanta seriedade pelo alto comando da Luftwaffe que em 1944 foi criada a "Base Especial nº 13" (Sonderbüro Nr. 13), um projeto secreto de investigações, que se ocultava sobre o nome de "Operação Uranus", e tinha o objetivo de recolher, avaliar e estudar os relatórios de observações dos pilotos sobre estranhos objetos voadores que apareciam perto dos aviões alemães. Supõe-se que os alemães começaram a ver estes estranhos objetos desde 1943, onde os relatórios começaram a chegar no Estado Maior Superior do Exército do Ar da Alemanha. A criação deste projeto de pesquisa secreto pelo alto comando militar alemão prova que os Foo fighters eram um mistério a ser desvendado também para os nazistas[carece de fontes?]. Um dos primeiros relatórios norte-americanos sobre o fenômeno, datado de outubro de 1943, relatou que quando B-17s (fortalezas-voadoras) estavam voando sobre Schweinfurt, Alemanha, durante vôos de bombardeio, dúzias de discos pequenos e prateados apareceram repentinamente; esses discos tinham cerca de 2,5 cm de espessura e 10 cm em diâmetro. Um dos tripulantes de uma aeronave viu um dos discos atingir a cauda de um dos aviões, mas não provocou nenhum efeito na aeronave.[1] [5]

Foram criadas várias teorias para o fenômeno, inclusive de supostas aparições extraterrestres. Um tipo de descarga elétrica das asas dos aviões (veja Fogo de São Telmo) tem sido sugerido como uma explicação. Outra teoria supõe que as esferas avistadas pelos pilotos eram Raios globulares, mas até hoje não foi encontrado nenhuma explicação satisfatória.[1] [6]

Referências

  1. a b c INFA :: Textos Ufológicos :: Foo-fighters. Visitado em 30.dez.2012.
  2. Foo Fighters - Crystalinks (em inglês). Visitado em 30.dez.2012.
  3. FEU FIGHTERS (em inglês). Visitado em 30.dez.2012.
  4. UFOs in History Foo FIghters (em inglês). Visitado em 30.dez.2012.
  5. Martín, Gabriel Gomis. Últimas Investigaciones OVNI (em espanhol). Alicante: Editoral Clube Universitario, 2003. p. 49. ISBN 8484542483.
  6. CUB • CENTRO DE UFOLOGIA BRASILEIRO - A história envolvendo os Foo-fighters até hoje permanece um mistério. Visitado em 30.dez.2012.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre física é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.