Força magnetomotriz

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A força magnetomotriz provê um meio matemático para definir um campo magnético em eletromagnetismo clássico. É análogo ao potencial elétrico o qual define o campo elétrico na eletrostática. Como o potencial elétrico, ele não é diretamente observável - somente o campo que ele descreve pode ser medido. Existem dois meios para definir este potencial - como um escalar e como um vetor potencial. O vetor potencial magnético é usado muito mais frequentemente que o potencial magnético escalar.

O vetor potencial magnético é frequentemente chamado simplesmente o potencial magnético, vetor potencial, ou vetor potencial electromagnético. Se o vetor potencial magnético é dependente do tempo, ele também define uma contribuição ao campo elétrico.
A força magnetomotriz  (fmm) , dada em Ampére-espira  (Ae) é diretamente proporcional ao número de enrolamento na bobina e diretamente proporcional à corrente elétrica que circula na bobina1 , logo:

 fmm=NI

onde:

 fmm : força magnetomotriz;  Ae (Ampére-espira)

 N : número de enrolamentos na bobina

 I : corrente elétrica que circula pela bobina;  A (Ampére)

Analogia com a Lei de ohm[editar | editar código-fonte]

Fazendo uma analogia com a Lei de ohm, é possível calcular a  fmm , considerando um circuito magnético fechado (fonte CA, bobina e núcleo de ferro), onde:

Aplicando a lei de ohm:

 fmm=\mathfrak R \Phi

onde:
 \mathfrak R : Relutância magnética;  Ae/Wb (Ampére-espira por Weber).
 \Phi : Fluxo magnético;  Wb (Weber).




Ícone de esboço Este artigo sobre física é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Referências

  1. Gussow, M. Eletricidade Básica. São Paulo: Pearson Makron Books, 1997. ISBN 85-34606-12-9