Forças Armadas da Islândia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde junho de 2014).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Íslensku varðskipin V/s Þór, 27.10.2011, Reykyavik

A República da Islândia, membro oficial da OTAN, não mantém algum exército permanente. No entanto, não existe nenhum impedimento legal para a criação de um. A Islândia mantém uma boa formação da Guarda Costeira, as forças policiais nacionais, sistema de defesa aérea, bem como uma força expedicionária voluntária. Estes serviços desempenham muitas das operações da relegação do país aos exércitos permanentes de seus aliados da OTAN. Há, além disso, um tratado com os Estados Unidos para fins de defesa militares e manteve uma antiga base militar, Naval Air Station Keflavik, na Islândia até setembro de 2006. Esta base é atualmente mantida pela recém-formada "Agência de Defesa Islandesa". Há também acordos sobre militares e outras operações de segurança com a Noruega, Dinamarca e outros países da OTAN.

Atualmente os Estados Unidos mantém o Icelandic Defense Force, que realiza missões semelhantes à de Forças Armadas.

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Forças Armadas da Islândia
Ícone de esboço Este artigo sobre Islândia (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.