Formosa do Rio Preto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Formosa do Rio Preto
Bandeira desconhecida
Brasão desconhecido
Bandeira desconhecida Brasão desconhecido
Hino
Aniversário 22 de dezembro
Fundação 1961
Gentílico formosense
Prefeito(a) Jabes Júnior (PDT)
(2013–2016)
Localização
Localização de Formosa do Rio Preto
Localização de Formosa do Rio Preto na Bahia
Formosa do Rio Preto está localizado em: Brasil
Formosa do Rio Preto
Localização de Formosa do Rio Preto no Brasil
11° 02' 52" S 45° 11' 34" O11° 02' 52" S 45° 11' 34" O
Unidade federativa  Bahia
Mesorregião Extremo Oeste Baiano IBGE/2008[1]
Microrregião Barreiras IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Santa Rita de Cássia, Mateiros, Riachão das Neves, Cristalândia do Piauí, Sebastião Barros
Distância até a capital 1 026 km
Características geográficas
Área 16 185,171 km² (BR: 74º)[2]
População 22 534 hab. IBGE/2010[3]
Densidade 1,39 hab./km²
Clima Tropical
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,618 médio PNUD/2010[4]
Gini 0,60 PNUD/2010[5]
PIB R$ 459 289,500 mil IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 21 042,26 IBGE/2008[6]
Página oficial

Formosa do Rio Preto é um município brasileiro do estado da Bahia. Em 1º de julho de 2009, sua população era estimada em aproximadamente 22.171 habitantes.

É o município baiano mais distante de sua capital. Entre Salvador e Formosa são 1026 km. Também é o mais extenso com área de 16 185,171 km², estando em 74º lugar entre todos os municípios brasileiros.

História[editar | editar código-fonte]

O território integrava o sertão de Pernambuco. Seu povoamento iniciou-se na primeira metade do século XIX por aventureiros procedentes do Piauí, à procura de ouro e pedras preciosas numa região habitada pelos índios aimorés. Estabelecendo-se à margem esquerda do rio Preto, dedicaram-se à criação de gado e à agricultura de subsistência, formando um povoado, que se tornou ponto de pouso para tropeiros e viajantes em trânsito para o Piauí, norte de Goiás (atual Tocantins), além do sul do Maranhão.

Em 1840, criou-se o distrito subordinado ao município de Santa Rita do Rio Preto. Em 1943, mudou-se o nome para Itajuí (que significa pedra bonita) e, em 1953, para Formosa do Rio Preto, em razão da sede municipal localizar-se à margem do Rio Preto. Somente em 1961 o município se emancipou.

Economia[editar | editar código-fonte]

Agricultura (5º produtor brasileiro de soja (IBGE), 1º produtor baiano de soja, 4º produtor baiano de arroz, 10º produtor baiano de milho, 1º produtor baiano de algodão (tem o melhor algodão do mundo) e 39º produtor baiano de feijão).

Na pecuária destacam-se os rebanhos de asininos, bovinos e equinos. Conforme registros na JUCEB, possui 43 indústrias, ocupando o 98º lugar na posição geral do Estado da Bahia, 487 estabelecimentos comerciais, 102º posição entre os municípios baianos.

Seu parque hoteleiro registra 96 leitos.

Há hotéis de boa qualidade na cidade, os quais ficam lotados durante a maior festa do município: a Vaquejada de Formosa do Rio Preto, uma das maiores e das mais belas de todo o país, como se pode verificar em reportagens veiculadas na mídia.

Registro de consumo elétrico residencial (kwh/hab): 89,67 - 202º no ranking dos municípios baianos.

Transportes[editar | editar código-fonte]

A principal rodovia de acesso ao município é a BR-135. Há ainda a BA-225, que liga a cidade à Vila Coaceral; a rodovia BA-459, mais conhecida como Anel da Soja; a rodovia BA-458, que margeia a divisa com o Tocantins; além das rodovias BA-452 e BA-454.

Cultura[editar | editar código-fonte]

Feriados[editar | editar código-fonte]

Em Formosa do Rio Preto, há cinco feriados municipais, que são: o Carnaval, que sempre é realizado no mês de fevereiro seguinte a quarta-feira de cinzas; a Sexta-Feira Santa, que ocorre sempre em março ou abril; a tradicional festa de vaquejada que ocorre todos os anos na última semana de maio, sendo quatro dias de festa com bandas de várias regiões do Brasil;O São João é um feriado muito comemorado em Formosa do Rio Preto, sendo dois dias de muita diversão, com um concurso acirrado de quadrilha e disputa de barraca mais bonita; e o aniversário da cidade, que ocorre no dia 22 de dezembro. Tendo também um bloco muito animado o Natal Elétrico, que atrai pessoas de várias cidades do Oeste da Bahia e sul do Piauí.

Bairros[editar | editar código-fonte]

  • 0001 - Centro
  • 0002 -Santana.
  • 0003 - Vila Projeto;
  • 0004 - Bairro Santa Helena / Novo Horizonte
  • 0005 - Progresso (Peba);

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Página visitada em 11 de agosto de 2013.
  5. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (2010). Perfil do município de Caatiba - BA Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil 2013. Página visitada em 26 de abril de 2014.
  6. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado da Bahia é um esboço relacionado ao WikiProjeto Nordeste do Brasil. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.