Fossa das Curilas-Kamchatka

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A fossa das Curilas-Kamchatka, ou, nas suas formas portuguesas, Curilas-Camecháteca[1] ou Curilas-Camchaca, situa-se no Oceano Pacífico. Seu nome foi dado devido a área que ela se localiza, perto das ilhas Curilas. Suas águas fazem parte da Rússia. Essa fossa fica no leste asiático, ao norte do Japão e ao leste da Rússia. Ela surgiu como resultado da zona de subducção que deu origem ao arco insular das Curilas. A placa do Pacífico é subduzida sob a placa de Okhotsk, produzindo intensa atividade vulcânica. Nessa área é intensa a atividade de pesca passando por aqui a corrente marinha Oyashio. A fossa é a mais profunda da Rússia e uma das mais profundas do mundo com 10 542 m de profundidade.

Imagem de satélite da fossa das Curilas-Kamchatka.

Referências

  1. Fernandes, Ivo Xavier. Topónimos e Gentílicos. Porto: Editora Educação Nacional, Lda., 1941. vol. I.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Geologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.