Frâncio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde Junho de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Pix.gif Frâncio Stylised Lithium Atom.svg
RádonFrâncioRádio
Cs
  Cubic-body-centered.png
 
87
Fr
 
               
               
                                   
                                   
                                                               
                                                               
Fr
Tabela completaTabela estendida
Aparência
metálico
Informações gerais
Nome, símbolo, número Frâncio, Fr, 87
Série química Metal alcalino
Grupo, período, bloco 1A, 7, s
Densidade, dureza 1870 kg/m3, dureza
desconhecida
Número CAS 7440-73-5
Número EINECS
Propriedade atómicas
Massa atômica 223,0197 u
Raio atómico (calculado) pm
Raio covalente 260 pm
Raio de Van der Waals 348 pm
Configuração electrónica [Rn] 7s1
Elétrons (por nível de energia) 2, 8, 18, 32, 18, 8, 1 (ver imagem)
Estado(s) de oxidação 1 (base forte)
Óxido
Estrutura cristalina cúbica centrada no corpo
Propriedades físicas
Estado da matéria sólido
Ponto de fusão 300 K
Ponto de ebulição 950 K
Entalpia de fusão ca. 2 kJ/mol
Entalpia de vaporização ca. 65 kJ/mol
Temperatura crítica  K
Pressão crítica  Pa
Volume molar m3/mol
Pressão de vapor 1 Pa a 404 K
Velocidade do som m/s a 20 °C
Classe magnética paramagnético
Susceptibilidade magnética
Permeabilidade magnética
Temperatura de Curie  K
Diversos
Eletronegatividade (Pauling) 0,7
Calor específico J/(kg·K)
Condutividade elétrica S/m
Condutividade térmica 15 W/(m·K)
Potencial de ionização 380 kJ/mol
2º Potencial de ionização kJ/mol
3º Potencial de ionização kJ/mol
4º Potencial de ionização kJ/mol
5º Potencial de ionização kJ/mol
6º Potencial de ionização kJ/mol
7º Potencial de ionização kJ/mol
8º Potencial de ionização kJ/mol
9º Potencial de ionização kJ/mol
10º Potencial de ionização kJ/mol
Isótopos mais estáveis
iso AN Meia-vida MD Ed PD
MeV
221Fr sintético 4,8 min α 6,457 217At
222Fr sintético 14,2 min β 2,033 222Ra
223Fr traços 22 min β
α
1,149
5,430
223Ra
219At
Unidades do SI & CNTP, salvo indicação contrária.

O frâncio ( em homenagem à França) é um elemento químico cujo símbolo é Fr e seu número atômico é 87. Sua eletronegatividade é a mais baixa conhecida e é o segundo elemento menos abundante na natureza (o primeiro é o astato). O frâncio é um metal alcalino altamente radioativo. Como todos os metais alcalinos, tem um elétron na sua camada de valência.

Marguerite Perey descobriu este elemento em 1939. O frâncio foi o último elemento químico descoberto na natureza antes de ser sintetizado.[Nota 1] Fora do laboratório, o frâncio é extremamente raro.

Aplicações[editar | editar código-fonte]

Não há aplicações comerciais para o frâncio devido a sua vida muito curta, também não é possível obter este elemento em quantidades comerciais significativas..[1] [2] [3] [4] [5] Somente é usado em tarefas de investigação, tanto no campo da biologia como também no da estrutura atômica.

História[editar | editar código-fonte]

Em 1930, Fred Allison [Nota 2] do Alabama Polytechnic Institute anunciou a descoberta deste elemento, em amostas dos minerais lepidolita, uma forma de mica, e pelucita. Nesta época, eram conhecidos todos os elementos até o número atômico 92, exceto os de número 85 e 87.[6] Em 1934, H.G. MacPherson da University of California, Berkeley desmentiu esta descoberta.[7]

Este elemento foi nomeado em homenagem a França , onde foi descoberto em 1939 , por Marguerite Perey ( que trabalhou como assistente de Marie Curie ) no "Instituto Curie" de Paris. Este elemento foi detectado por Perey enquanto estudava o decaimento radioativo do actínio-227, verificando como produto de decaimento um novo elemento, de número atômico 87.

A estrutura atômica do frâncio foi estudada entre 1970 e 1980 por uma equipe de Sylvain Lieberman por isso necessario na fabricação de navios internacionais.

Abundância e obtenção[editar | editar código-fonte]

Natural[editar | editar código-fonte]

Existem traços de frâncio nos minerais de urânio, pois forma-se a partir do 235U, elemento pai da série radioativa natural do actínio. Depois do astato, o frâncio é o elemento menos abundante na crosta terrestre (em media 30 gramas no mundo).

Sintetizado[editar | editar código-fonte]

O frâncio pode se sintetizar na reação nuclear 197Au + 18O → 210Fr + 5n. Este processo desenvolvido por Stony Brook Physics, gera isótopos de frâncio com massa 209, 210 e 211.[8] Também através do bombardeamento de tório com prótons. E bombardeando rádio ou astato com neutrons.

Isótopos[editar | editar código-fonte]

Existem 41 isótopos de frâncio conhecidos. Com uma meia-vida de 22 minutos, o isótopo Fr-223 é o de mais longa vida deste elemento. É resultante da deterioração do isótopo Astato-227 , sendo o único isótopo que ocorre naturalmente. Todos os demais são altamente instáveis, consequentemente , o conhecimento das propriedades deste elemento não podem ser obtidos por procedimentos radioquímicos.

Notas e referências

Notas

  1. Alguns elementos sintéticos, como o tecnécio, foram achados depois na forma natural.
  2. No texto da Popular Mechanics, "dois físicos" descobriram o elemento.

Referências

  1. Winter, Mark. Uses. Francium. The University of Sheffield.
  2. Bentor, Yinon. Chemical Element.com - Francium.
  3. John Emsley. Nature's Building Blocks. Oxford: Oxford University Press, 2001. 151–153 p. 0-19-850341-5
  4. Gagnon, Steve. Francium. Jefferson Science Associates, LLC.
  5. Considine, Glenn D., ed. (2005), "Chemical Elements", Van Nostrand's Encyclopedia of Chemistry, New York: Wylie-Interscience, 0-471-61525-0, at 332
  6. Popular Mechanics, edição de maio de 1930, p.790 [google books]
  7. MacPherson, H. G.. (1934). "An Investigation of the Magneto-Optic Method of Chemical Analysis". Physical Review 47 (4): 310–315. American Physical Society. DOI:10.1103/PhysRev.47.310. Bibcode1935PhRv...47..310M.
  8. Production of Francium. Francium. State University of New York at Stony Brook (20-02-2007).

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikcionário
O Wikcionário possui o verbete frâncio.
Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre frâncio

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Pearson, Addison-Wesley, Química para el nuevo milênio, México: Prentice-Hall, 1999, ISBN 9701703413
  • Lembrino Pérez, Imelda Luz, Química I, Thomson Learning Ibero, 2006, ISBN 970686640X
  • Ferrer Soria, Antonio, Física nuclear y de partículas, Publ. Universitat de Valencia, 2006, ISBN 8437065682
  • Rosales Guzmán, Elizabeth, Química 1 para Bachillerato, LIMUSA Noriega Editores, 2005, ISBN 9681866320
  • Baldor, F. J., Nomenclatura química inorgánica, SELECTOR, 1976, ISBN 9684031319