Francesco Marchetti Selvaggiani

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Francesco Marchetti Selvaggiani
Cardeal da Santa Igreja Romana
Deão do Sagrado Colégio dos Cardeais
Vigário-geral de Roma

Título

Cardeal-bispo de Ostia e Frascati
Ordenação e Nomeação
Ordenação Presbiteral 4 de abril de 1896
Nomeado Arcebispo 14 de abril de 1918
Cardinalato
Criação 30 de junho de 1930, pelo Papa Pio XI
Brasão
COA Cardinal Marchetti selvaggiani.svg
Dados Pessoais
Nascimento Itália Roma
1 de outubro de 1871
Falecimento Itália Roma
13 de janeiro de 1951 (79 anos)
Cardeais
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Francesco Marchetti Selvaggiani (Roma, 1 de outubro de 187113 de janeiro de 1951) foi um cardeal e diplomata italiano, Decano do Colégio dos Cardeais.

Estudou filosofia e teologia no Almo Collegio Capranica[1] , em Roma. Foi colega de classe de Eugenio Pacelli na Pontifícia Universidade Gregoriana.

Foi ordenado padre em 4 de abril de 1896, por Francesco di Paola Cassetta. Foi o representante confidencial da Santa Sé, em Berna, Suíça, entre 1915 e 1918, para a assistência aos feridos e os prisioneiros de guerra durante a Primeira Guerra Mundial. Engajou-se em conversas com Bernardo, o príncipe von Bülow, ex-chanceler imperial alemão, em Lucerna, em novembro de 1915, a fim de elaborar propostas de paz que o papa pudesse apresentar à Tríplice Entente[1] . Em 1917, foi feito protonotário apostólico.

Em 1918, foi nomeado internúncio apostólico para a Venezuela, sendo consagrado arcebispo-titular de Seleucia in Isauria em 14 de abril pelo cardeal Pietro Gasparri. Em 1920, é enviado como núncio para a Áustria. Em 1929, foi o enviado papal para a cerimônia de coroação do imperador etíope Haile Selassie[1] .

Em 30 de junho de 1930, é criado cardeal pelo Papa Pio XI com o título de Santa Maria Nova, recebendo o barrete cardinalício em 3 de julho. Em 1931, é nomeado Cardeal Vigário de Roma e arcipreste da Basílica de São João de Latrão. Em 1936, é elevado a ordem de cardeal-bispo de Frascati. Participou do Conclave de 1939, que elegeu o Papa Pio XII. Em 1948, assume a Sé Suburbicária de Óstia e torna-se Deão do Sacro Colégio dos Cardeais.

Falece vítima de uma trombose cerebral, em Roma, em 13 de janeiro de 1951, jazendo no cemitério Campo di Verano.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Louis-Henri-Joseph Luçon
Cardeal
Cardeal-padre de Santa Maria Nova

19301936
Sucedido por
Enrico Sibilia
Precedido por
Basilio Pompilj
COA basilica template.svg
Arcipreste da Basílica de São João de Latrão

19311951
Sucedido por
Benedetto Aloisi Masella
Precedido por
Basilio Pompilj
Cardeal
Cardeal Vigário de Roma

19311951
Sucedido por
Clemente Micara
Precedido por
Michele Lega
Cardeal
Cardeal-bispo de Frascati

19361951
Sucedido por
Federico Tedeschini
Precedido por:
Gennaro Granito Pignatelli di Belmonte
Brasão arquiepiscopal
Cardeal-bispo de Óstia

Sucedido por:
Eugène Tisserant
Deão do Sacro Colégio dos Cardeais
19481951