Francisca Xavier Cabrini

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Santa Francisca Cabrini, M.S.C.
Santa Francisca Xavier Cabrini
Virgem; Madre
Nascimento 15 de Julho de 1850 em Sant'Angelo Lodigiano, Itália
Morte 22 de dezembro de 1917 (67 anos) em Chicago, Illinois
Veneração por Igreja Católica
Beatificação 13 de novembro de 1938 por Papa Pio XI
Canonização 7 de julho de 1946 por Papa Pio XII
Festa litúrgica 13 de novembro
Padroeiro imigrantes
Gloriole.svg Portal dos Santos

Francisca Xavier Cabrini (em inglês: Frances Xavier Cabrini), conhecida como Madre Cabrini, foi a primeira cidadã norte-americana a ser canonizada.

Vida e obras[editar | editar código-fonte]

Nasceu em Sant'Angelo Lodigiano, na Lombardia (Itália), sendo a mais jovem dos treze filhos de Agostino Cabrini e Stella Oldini. Nascida prematuramente, sua saúde foi sempre delicada. Tomou votos religiosos em 1877, convertendo-se na Madre Superiora do orfanato Casa da Providência em Codogno, onde também era professora.

Em 1880 o orfanato foi fechado e ela se converteu em um dos sete membros fundadores do Instituto das Irmãs Missionárias do Sagrado Coração de Jesus. Apesar de seu sonho ser trabalhar como missionária na China, o papa Leão XIII lhe enviou a Nova Iorque em 31 de março de 1889. Ali teve permissão do arcebispo Michael Corrigan para fundar um orfanato, a primeira das 67 instituções que fundou em Nova Iorque, Chicago, Seattle, Nova Orleans, Denver, Los Angeles, e outros países da América do Sul e Europa.

Naturalizou-se cidadã norte-americana em 1909. Faleceu de disenteria no Hospital Columbus de Chicago. Seus restos se encontram enterrados na Escola Madre Cabrini, em Manhattan, Nova Iorque.

Devoção[editar | editar código-fonte]

Santuário de Madre Cabrini, em Chicago.

Em 1931, seu corpo foi exumado e estava parcialmente incorrupto. Ele está agora preservado num caixão de vidro no altar do Santuário de Santa Francisca Cabrini, parte da Escola Madre Cabrini, em Manhattan. Na época, seu coração foi removido e está preservado na capela da matriz internacional da congregação em Roma.

Foi beatificada em 13 de novembro de 1938 e canonizada em 7 de julho de 1946 pelo papa Pio XII. Por conta do enorme aumento no número de peregrinos que iam até a sua sala no Hospital Columbus, em Chicago, o cardeal Stritch consagrou um Santuário Nacional em honra à santa no complexo do hospital. Ele foi dedicado em 1955, 38 anos após a morte da santa[1] . Este santuário tem a missão especial de fomentar a devoção à primeira santa norte-americana.

O templo estava no centro do hospital, que estava localizado em Lincoln Park, em Chicago. Em 2002, o hospital fechou e logo foi demolido, mas o santuário e a sala de Madre Cabrini foram preservados, porém fechados ao público. A reabertura está prevista para 2012 e ele funcionará como um centro de oração, devoção, peregrinação e cuidado espiritual. Ele foi decorado com mosaicos dourados, mármore de Carrara, afrescos e vidro colorido florentino. Como parte do plano de restauração, ele também será circundado por um condomínio.

O milagre que fundamentou sua beatificação foi a restauração da visão à uma criança que havia sido cegada por um excesso de nitrato de prata nos olhos. O milagre de sua canonização foi a cura de uma freira, doente terminal.

Primeira Igreja a ser Fundada no Brasil para Santa Madre Cabrini localiza-se em São Carlos-SP.

Referências

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Francisca Xavier Cabrini