Francisco Xavier de Mendonça Furtado

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes. (desde março de 2014). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Francisco Xavier de Mendonça Furtado (17001769) foi um administrador colonial português e fundador da cidade de Soure (Pará), na Ilha de Marajó e do município São Domingos do Capim (Pará).

Irmão do primeiro-ministro marquês de Pombal e do patriarca e inquisidor-mor Paulo António de Carvalho e Mendonça.

Foi governador geral do Estado do Grão-Pará e Maranhão de 1751 a 1759 e secretário de Estado da Marinha e do Ultramar entre 1760 e 1769.

Terá ajudado na conspiração que levou à condenação à morte do padre Gabriel Malagrida e para a expulsão dos Jesuítas de Portugal pois a questão com Companhia de Jesus com Pombal começara no Brasil, pois ela denunciava a exploração da mão-de-obra indígena[1] , o que incomodava a governação absoluta proposta nessa altura por si e perca de rendimento para o Estado.

Referências

Precedido por
Francisco Pedro de Mendonça Gorjão
Governador geral da capitania do Grão-Pará
17511759
Sucedido por
Manuel Bernardo de Melo e Castro
Precedido por
Tomé Joaquim da Costa Corte-Real
Flag Portugal (1707).svg
Secretário de Estado da Marinha e do Ultramar do Reino de Portugal

1760-1769
Sucedido por
Martinho de Melo e Castro


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.