Frank Borman

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Frank Borman

Astronauta da NASA
Nacionalidade Estados Unidos norte-americano
Nascimento 14 de Março de 1928 (86 anos)
Gary, EUA
Missões Gemini VII, Apollo 8
Insígnia
da missão
Gemini VII patch.png Apollo-8-patch.png

Frank Frederick Borman II (Gary, 14 de março de 1928) foi o astronauta norte-americano que comandou a primeira circunavegação da Lua a bordo da missão Apollo 8, em dezembro de 1968.

Nascido na pequena cidade de Gary, no Estado de Indiana, EUA, Borman sofria de graves problemas de sinusite na infância, o que fez com que sua família se mudasse para Tucson, no Arizona, onde ele cresceu e tomou contato com a aviação aos 15 anos de idade. Também é membro da Ordem DeMolay.

Graduado pela Academia Militar de West Point em 1950, ele se tornou piloto de caça e de testes da Força Aérea, até entrar para a NASA no segundo grupo de astronautas selecionado pela agência, em 1962.

NASA[editar | editar código-fonte]

Sua primeira missão no espaço foi no comando da nave Gemini VII, em 1965, junto com o astronauta James Lovell, que realizou o primeiro encontro entre duas naves em órbita, com a Gemini VI, ficando em órbita por 14 dias, o mais longo período no espaço de uma missão Gemini.

Primeira imagem da Terra no horizonte lunar. Foto tirada pela tripulação da Apollo 8.

Em dezembro de 1968, ele realizou o vôo pelo qual seria mais conhecido, no comando da Apollo 8 em direção à Lua, a primeira missão tripulada a circunavegar o satélite, mostrando que a NASA era capaz de construir um foguete em condições de levar missões tripuladas à Lua e pousar no satélite.

No dia de Natal, durante a transmissão de TV desde a órbita lunar, Borman leu passagens do Livro do Gênesis ao vivo, o que causou uma controvérsia entre a audiência pública, resultando na recomendação da NASA para que astronautas se abstivessem de transmitir mensagens de fé pessoal durante as missões, motivo pelo qual Edwin Aldrin, um dos tripulantes da futura Apollo 11, comungaria sozinho e em silêncio dentro do Módulo Eagle, na superfície lunar.

Com a reputação de ter sido um sério líder entre o grupo de astronautas de sua época, Frank Borman retirou-se da NASA em 1970, fazendo carreira executiva na companhia Eastern Airlines, chegando a comandar a empresa durante os anos 1970 e 80.

Vive nos dias de hoje em Tucson, onde reconstrói e voa em diversos aviões antigos da II Guerra Mundial e da Guerra da Coréia.

Ver também[editar | editar código-fonte]