Fraticelli

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Os Fraticelli ("Pequenos Irmãos" em italiano), às vezes confusamente chamados de Fratricelli, foram grupos católicos medievais que poderiam traçar suas origens até os Frades Menores, mas que vieram a existir como uma entidade separada. Entende-se como "Fraticelli", os frades franciscanos que viviam em partes da Itália ou de Provença, que nos séculos XIV e XV, repudiaram a autoridade dos seus superiores e da hierarquia da Igreja, por serem extremos proponentes das idéias de São Francisco de Assis, especialmente no que diz respeito à pobreza, e consideravam a riqueza da Igreja como escandalosa, considerando a inexistência da propriedade privada e a maldade da matéria.

Foram primeiramente condenados pela bula papal Sancta Romana, 30 de dezembro de 1317. O termo foi usado pelo Papa João XXII nessa bula, que definiu os franciscanos dissidentes como "Fraticelli" ou "bizocchi". Os Fraticellis foram declarados hereges pela Igreja Católica em 1296 pelo Papa Bonifácio VIII. Michael de Cesena e Peter Olivi foram os iniciadores do movimento.

Os chamados grupos "Apostólicos" (também conhecido como Pseudo-Apóstolos ou Irmãos Apostólicos) também hereges famosos medievais, não são considerados Fraticelli, uma vez que a admissão à Ordem de São Francisco, foi expressamente negada a seu fundador, Gerard Segarelli. Porém por vezes, a expressão Fraticelli, é aplicada a todos esses grupos, por possuirem ideias semelhantes.

No romance de Umberto Eco "O Nome da Rosa" é definido uma perseguição contra os Fraticelli.


Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Burr, D., The Spiritual Franciscans: From Protest to Persecution in the Century After Saint Francis, Penn State Press, 2003, ISBN 0271023090
  • The Nature and the Effect of the Heresy of the Fraticelli by Decima L. Douie ISBN 0-404-16121-9