Frederico Augusto de Anhalt-Zerbst

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Frederico Augusto de Anhalt-Zerbst
Príncipe de Anhalt-Zerbst
Príncipe de Anhalt-Zerbst
Período 16 de março de 1747 - 3 de março de 1793
Predecessor Cristiano Augusto de Anhalt-Zerbst
Sucessor Alexius Frederico Cristiano de Anhalt-Bernburg
Augusto Cristiano Frederico de Anhalt-Köthen
Leopoldo III de Anhalt-Dessau
Cônjuge Carolina Guilhermina de Hesse-Cassel
Frederica Augusta de Anhalt-Bernburg
Pai Cristiano Augusto de Anhalt-Zerbst
Mãe Joana Isabel de Holstein-Gottorp
Nascimento 8 de Agosto de 1734
Estetino, Alemanha (actual Polónia)
Morte 3 de março de 1793 (58 anos)
Luxemburgo

OFrederico Augusto de Anhalt-Zerbst (8 de agosto de 1734 - 3 de março de 1793), foi um príncipe alemão da Casa de Ascania e o último governante do principado de Anhalt-Zerbst. Era o o segundo e único filho sobrevivente do príncipe Cristiano Augusto de Anhalt-Zerbst e da sua esposa, a duquesa Joana Isabel de Holstein-Gottorp. Era irmão mais novo da czarina Catarina, a Grande da Rússia.

Vida[editar | editar código-fonte]

Frederico Augusto sucedeu ao principado de Anhalt-Zerbst após a morte do pai em 1747, quando tinha apenas treze anos de idade. A sua mãe, a princesa-viúva Joana Isabel, foi sua regente até 1752. Frederico foi um dos soberanos que apoiou a Grã-Bretanha durante a Revolução Americana, oferecendo-lhe soldados. Pela sua generosidade, recebeu uma avultada compensação monetária.

Em 1776, concedeu liberdade religiosa às suas terras. Devido a uma zanga com o reino da Prússia, foi forçado a fugir para o exílio, vivendo primeiro na Basileia e depois no Luxemburgo, onde morreu.

Casamentos e Sucessão[editar | editar código-fonte]

Frederico Augusto casou-se pela primeira vez, em Zerbst, com a landegravina Carolina Guilhermina de Hesse-Cassel, filha do landegrave Maximiliano de Hesse-Cassel e neta do landegrave Carlos I. Deste casamento não nasceram filhos. Voltaria a casar-se a 27 de Maio de 1764, desta vez com a princesa Frederica Augusta de Anhalt-Bernburg, filha do príncipe Vítor Frederico de Anhalt-Bernburg. Também não teve filhos deste casamento.

Com a sua morte, a linha de Anhalt-Zerbst extinguiu-se e a sucessão no principado foi disputada entre os restantes ramos da Casa de Ascania: Anhalt-Bernburg, Anhalt-Köthen e Anhalt-Dessau. Finalmente, em 1796, as terras do principado foram divididas entre os três e Anhalt-Zerbst deixou de existir. O domínio de Jever, que tinha sido anexado a Zerbst através do casamento do príncipe Rudolfo com a princesa Madalena de Oldemburgo, herdeira dessa terra, era governado segundo uma lei semi-sálica, pelo que foi entregado à imperatriz Catarina, a Grande, a única irmã viva de Frederico.

Genealogia[editar | editar código-fonte]

Os antepassados de Frederico Augusto de Anhalt-Zerbst em três gerações[1]
Frederico Augusto de Anhalt-Zerbst Pai:
Cristiano Augusto de Anhalt-Zerbst
Avô paterno:
João Luís I de Anhalt-Dornburg
Bisavô paterno:
João VI de Anhalt-Zerbst
Bisavó paterna:
Sofia Augusta de Holstein-Gottorp
Avó paterna:
Cristina Leonor de Zeutsch
Bisavô paterno:
Jorge de Zeutsch
Bisavó paterna:
Cristina Weissenbach
Mãe:
Joana Isabel de Holstein-Gottorp
Avô materno:
Cristiano Augusto de Holstein-Gottorp
Bisavô materno:
Cristiano Alberto de Holstein-Gottorp
Bisavó materna:
Frederica Amália da Dinamarca
Avó materna:
Albertina Frederica de Baden-Durlach
Bisavô materno:
Frederico VII de Baden-Durlach
Bisavó materna:
Augusta Maria de Holstein-Gottorp

Referências