Frederico II de Hesse-Cassel

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Frederico II de Hesse-Cassel
Conde de Hesse-Cassel
Johann Heinrich Tischbein - Retrato del Landgrave Federico II de Hesse-Kassel.jpg
Frederico II por Johann Heinrich Tischbein
Governo
Consorte Maria da Grã-Bretanha
Filipina de Brandemburgo-Schwedt
Vida
Nascimento 14 de Agosto de 1720
Morte 31 de outubro de 1785 (65 anos)
Filhos Guilherme de Hesse-Cassel
Guilherme I, Eleitor de Hesse
Carlos de Hesse-Cassel
Frederico de Hesse-Cassel
Pai Guilherme VIII de Hesse-Cassel
Mãe Doroteia Guilhermina de Saxe-Zeitz

Frederico II (14 de agosto de 1720 - 31 de outubro de 1785) foi conde de Hesse-Cassel (ou Hesse-Kassel) de 1760 até à sua morte em 1785.

Família[editar | editar código-fonte]

Frederico era o segundo filho do conde Guilherme VIII de Hesse-Cassel e da duquesa Doroteia Guilhermina de Saxe-Zeitz. Entre os seus tios paternos estava o rei Frederico I da Suécia. Os seus avós paternos eram o conde Carlos I de Hesse-Cassel e a duquesa Maria Amália da Curlândia. Os seus avós maternos eram o duque Maurício Guilherme de Saxe-Zeitz e a marquesa Maria Amália de Brandemburgo.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

A educação de Frederico começou com o coronel August Moritz von Donop e, entre 1726 e 1733, passou a ser da responsabilidade do teólogo e filósofo suíço Jean-Pierre de Crousaz.

Em dezembro de 1745, Frederico chegou à Escócia com um exército de seis mil soldados hessianos para dar apoio militar ao seu sogro, o rei Jorge II da Grã-Bretanha, contra uma rebelião jacobita. Apesar de apoiar a "sucessão protestante" na Grã-Bretanha nesta ocasião, Frederico acabaria por converter-se ao catolicismo. Em 1749, na companhia do pai, visitou o arcebispo-eleitor de Colónia, o príncipe Clemente Augusto da Baviera, e foi ele quem o recebeu na igreja católica.

Apesar de se ter esforçado por apoiar o seu sogro, o casamento de Frederico com a princesa real Maria não foi feliz. O casal já vivia em casas diferentes desde 1747 e separou-se formalmente em 1755. Maria mudou-se para a Dinamarca no ano seguinte para cuidar dos filhos da sua irmã, a princesa Luísa, que tinha morrido em 1751. Todos os três filhos sobreviventes do casal foram com a mãe e dois deles, incluindo o herdeiro, Guilherme, casaram com princesas da Dinamarca, suas primas direitas. Os filhos mais novos passaram o resto da vida na Dinamarca, tornando-se figuras proeminentes na corte do seu primo, o rei Cristiano VII. Apenas Guilherme regressou à Alemanha depois de herdar o principado de Hanau e viria depois a suceder o pai como Eleitor de Hesse-Cassel.

Governante de Hesse-Cassel[editar | editar código-fonte]

Depois de se ter separado formalmente da sua esposa em 1755, Frederico passou a prestar serviço militar activo no exército prussiano. Em 1760 sucedeu o seu pai como conde de Hesse-Cassel. Apesar de ser católico, os seus súbditos permaneceram calvinistas e os seus filhos foram criados como protestantes na Dinamarca.

Durante os séculos XVII e XVIII era bastante comum que principados mais pequenos alugassem tropas a outros príncipes. No entanto, Hesse-Cassel levou esta prática ao extremo, o que fez com que sete por cento da população fizesse parte do exército no século XVIII.[2] Frederico alugou tantos soldados ao seu sobrinho, o rei Jorge III da Grã-Bretanha, para usar na Guerra da Independência Americana que o termo "Hessian" tornou-se uma gíria americana para fazer referência aos soldados americanos que lutaram do lado britânico durante a guerra. Frederico usou o lucro que tirou desta prática para investir nas artes e no seu estilo de vida opulento.

O conde Frederico II morreu em 1785 no Castelo de Weißenstein em Kassel e foi sucedido pelo seu filho mais velho, Guilherme.

Casamentos e descendência[editar | editar código-fonte]

Frederico casou-se com a princesa Maria da Grã-Bretanha por procuração no dia 8 de maio de 1740 e em pessoa a 28 de junho do mesmo ano. O casal teve quatro filhos:

  1. Guilherme de Hesse-Cassel (25 de Dezembro de 1741 - 1 de Julho de 1742), morreu aos seis meses de idade.
  2. Guilherme I, Eleitor de Hesse (3 de Junho de 174327 de Fevereiro de 1821), casado com a princesa Guilhermina Carolina da Dinamarca; com descendência.
  3. Carlos de Hesse-Cassel (19 de Dezembro de 174417 de Agosto de 1836), casado com a princesa Luísa da Dinamarca; com descendência.
  4. Frederico III de Hesse-Cassel (11 de Setembro de 174720 de Maio de 1837), casado com a condessa Carolina de Nassau-Usingen; com descendência.

Após a morte de Maria, Frederico voltou a casar-se, desta vez com a condessa Filipina de Brandemburgo-Schwedt de quem não teve filhos.

Referências

  1. The Peerage
  2. Tilly, Charles "Coercion, Capital, and European States."
Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Frederico II de Hesse-Cassel