Frei Miguelinho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de
[[Ficheiro:‎‎|125px|none|border|Bandeira de ]]
Brasão desconhecido
Bandeira Brasão desconhecido
Hino
Aniversário 20 de dezembro
Fundação 16 de novembro de 1928 (86 anos)
Gentílico frei-miguelinhense
Prefeito(a) Luiz Severino da Silva (DEM)
(2013–2016)
Localização
Localização de
Localização de em Pernambuco
Frei Miguelinho está localizado em: Brasil
Localização de no Brasil
07° 56' 24" S 35° 54' 43" O07° 56' 24" S 35° 54' 43" O
Unidade federativa  Pernambuco
Mesorregião Agreste Pernambucano IBGE/2008[1]
Microrregião Alto Capibaribe IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Surubim, Santa Maria do Cambucá, Riacho das Almas e Vertentes
Distância até a capital 114 km
Características geográficas
Área 212,702 km² [2]
População 15 036 hab. estatísticas IBGE/2014[3]
Densidade 70,69 hab./km²
Altitude 370 m
Clima Semiárido BSh
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,576 baixo PNUD/2010[4]
PIB R$ 72 405 mil IBGE/2012[5]
PIB per capita R$ 4 996 22 IBGE/2012[5]
Página oficial

Frei Miguelinho é um município brasileiro do estado de Pernambuco.

História[editar | editar código-fonte]

Localizado em terras de antigas sesmarias concedidas no século XVII, Olho d’Água de Onça (antiga denominação de Frei Miguelinho), teve seu início de povoamento nas proximidades do Riacho Topada, afluente do Rio Capivaras, hoje Capibaribe. O nome Olho d'Água da Onça provém da tradição local, segundo a qual o fazendeiro José Tomé de Moura encontrou suas reses extraviadas em um local próximo a uma fonte natural, freqüentada por onças ferozes, estabelecendo-se aí.

Distrito do município de Vertentes, recebeu sua atual denominação em homenagem ao herói-mártir da Revolução Pernambucana, de 1817, Miguel Joaquim de Almeida Castro (morador da localidade por breve período), através da Lei Estadual nº 1.931 de 11 de setembro de 1928.

Sua emancipação ocorreu em 20 de dezembro de 1963, através da Lei Estadual nº 4.977, desmembrando-o de Vertentes.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localiza-se a uma latitude 07º56'23" sul e a uma longitude 35º54'44" oeste, estando a uma altitude de 370 metros. Sua população estimada em 2004 era de 12 403 habitantes. Possui uma área de 215,83 km².

Relevo[editar | editar código-fonte]

A norte, o município insere-se na unidade das Áreas Desgastadas do Planalto da Borborema, que apresenta superfícies onduladas com relevos residuais altos. Ao centro e sul, está inserido na região dos Maciços e Serras Baixas, com relevos de altitude média, com grandes dissecamentos.

Vegetação[editar | editar código-fonte]

A vegetação predominante é a caatinga hipoxerófila

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

Frei Miguelinho está inserido nos domínios da Bacia Hidrográfica do Rio Capibaribe. Tem como principais tributários o Rio Capibaribe e os riachos Salgado, Direito, do Tanque Doce, do Manso, Salitre, Doco e Topada. Dentro do município, todos os cursos d’ água têm regime intermitente.

Economia[editar | editar código-fonte]

Apresenta como principais atividades econômicas a agropecuária (60%), serviços (14%)e social (7%). O êxodo é bastante alto levando principalmente às Grandes Recife e São Paulo. Apresenta problemas relacionados à saúde (epidemias de dengue), assistência social (grande número de idosos carentes), educação (alto índice de adultos analfabetos), transportes (estradas intramunicipais sem conservação)e política (como o desvio, mau uso do dinheiro público e nepotismo).

Os povoados mais importantes deste município são: Lagoa de João Carlos (1º Distrito), Capivara (Nova Capivara), Placa (2º Distrito), Chã do Carmo, , Algodão do Manso, Juá do Manso, Chã Grande e Valdemar Lima (Topada), Patos. Tendo ainda as comunidades de menor expressão com: Azevém, Lavras, Riacho Direito, Patos, Tanque Doce, Pororoca, Pega-Pé, Lagoa do Meio, Laurinda, Fazenda Velha, Serra da Onça, Sitio Gavião, Santana, Maracajá, Pintos, Sete Ranchos e Manduri. A cidade de Frei Miguelinho consta de uma pequena área com pobre infra-estrutura: hospital deficiente, igrejas, correios, Banco do Brasil, escolas públicas, padarias, lanchonetes, mercadinhos, lojas de móveis, farmácias, academia, bares e restaurantes. Trata-se de uma cidade pacata, com população carente e na maior parte composta de idosos e crianças; jovens são poucos e na maioria das vezes se mudam para centros urbanos maiores.

Frei Miguelinho é nacionalmente conhecida como "a cidade dos garçons" ou "capital dos garçons". Ganhou esse apelido devido ao fato de ser a maior fonte de garçons para a Região Metropolitana do Recife. Ao todo, somam-se cerca de 400 profissionais no ramo, espalhados pelos restaurantes da capital pernambucana e de centros maiores como as cidades do Rio de Janeiro e São Paulo. Para comemorar o título, todo ano é realizada a Festa do Garçom com churrasco em praça pública e muita música. Além dessa, também é bastante conhecida a festa de seu padroeiro, São José, que ocorre todo ano no mês de março.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  3. Estimativa Populacional 2014 Estimativa Populacional 2014 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (agosto de 2014). Visitado em 29 de agosto de 2014.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Visitado em 01 de outubro de 2013.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2012 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 dez. 2014.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Pernambuco é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.