Fringe (telessérie)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Fringe (série))
Ir para: navegação, pesquisa
Fringe
Fringe
Fringe (PT)
Fronteiras (BR)
Informação geral
Formato Seriado
Duração 50 minutos (1ª temporada)
43 minutos (2ª-5ª temporada)
(valores aproximados)
Criador(es) Alex Kurtzman
J.J. Abrams
Roberto Orci
País de origem  Estados Unidos
Idioma original Inglês
Produção
Diretor(es) J.J. Abrams
Produtor(es) Alex Kurtzman
Roberto Orci
J.J. Abrams
Jeff Pinkner
Bryan Burk
Distribuída por Warner
Roteirista(s) Alex Kurtzman
J.J. Abrams
Jeff Pinkner
Roberto Orci
Elenco Anna Torv
Joshua Jackson
John Noble
Lance Reddick
Kirk Acevedo
Blair Brown
Jasika Nicole
Mark Valley
Leonard Nimoy
Tema de abertura "Fringe Theme"
Exibição
Emissora de
televisão original
Estados Unidos FOX
Transmissão original 9 de setembro de 2008 - 18 de Janeiro de 2013
N.º de temporadas 5
N.º de episódios 100 (lista de episódios)

Fringe (no Brasil, Fronteiras[1] ) foi uma série de televisão criada por J.J. Abrams (mesmo criador de Lost e Alias). A série tem uma mistura de Arquivo X e The Twilight Zone.[2] [3] Foi lançada em 9 de setembro de 2008.

Em 1 de outubro de 2008, foi anunciado a encomenda de uma temporada completa da série, que assim passou de 13 para 22 episódios,[4] mas foi encurtada para 20 episódios, se encerrando em 12 de maio de 2009.[5] A segunda temporada estreou nos Estados Unidos em 17 de setembro de 2009.[6]

Em 6 de março de 2010, a FOX renovou Fringe para sua terceira temporada[7] [8] , o que foi confirmado em 8 de março[9] . A série deverá continuar nas quintas, apesar da baixa audiência que tem conseguido nesse horário. No mesmo dia, foi anunciado que seria uma temporada de 22 episódios, assim como a segunda temporada[10] , e o episódio de estreia da nova temporada foi ao ar no dia 23 de setembro de 2010[11]

Em 24 de março de 2011, o produtor-executivo da FOX anunciou em seu perfil do Twitter a renovação da série para a quarta temporada. E logo depois foi dada a informação de que seria uma temporada completa de 22 episódios.[12]

Em 26 de abril de 2012, a FOX renovou a série para sua quinta e última temporada, contendo 13 episódios.[13]

Os 2 últimos episódios da série foram exibidos originalmente pelo canal FOX no dia 18 de Janeiro de 2013.

Personagens[editar | editar código-fonte]

alt text
Elenco e Produtores de Fringe na San Diego Comic-Con em 2010: Jasika Nicole (Astrid Farnsworth), Blair Brown (Nina Sharp), Lance Reddick (Phillip Broyles), John Noble (Walter Bishop), Joshua Jackson (Peter Bishop), Anna Torv (Olivia Dunham), e os produtores J.H. Wyman and Jeff Pinkner
Personagem
Principal Recorrente
Ator Personagem Ocupação Temporadas
1 2 3 4 5
Anna Torv Olivia Dunham Agente da Divisão Fringe do FBI
Joshua Jackson Peter Bishop Cientista (Filho Dr. Walter Bishop)
John Noble Walter Bishop Cientista
Lance Reddick Phillip Broyles Agente do Departamento de Segurança Interna / Diretor Divisão Fringe
Jasika Nicole Astrid Farnsworth Agente Junior do FBI (Técnica de Laboratório)
Blair Brown Nina Sharp COO da Massive Dynamic
Mark Valley John Scott Agente do FBI (Namorado Olivia 1ª temp)
Kirk Acevedo Charlie Francis Agente do FBI / Agente da Divisão Fringe
Seth Gabel Lincoln Lee Agente do FBI / Agente da Divisão Fringe
Leonard Nimoy William Bell Fundador e CEO da Massive Dynamic
Divisão Fringe
  • Olivia Dunham (Anna Torv) - Uma jovem agente do FBI designada para investigar uma série de fenômenos sem explicação aparente.
  • Peter Bishop (Joshua Jackson) - Um rapaz com um QI de 190, 50 pontos acima de gênio. É filho do Dr. Walter Bishop, com quem tem sérios problemas de relacionamento devido a uma infância conturbada por culpa do pai. Cético, e de vez em quando cínico é indispensável para a equipe por ser um "tradutor" das teorias de Walter.
  • Dr. Walter Bishop (John Noble) - Um renomado cientista (com um QI de 196) que trabalhou para o governo americano nos anos 1970, sendo responsável por experiências com a Ciência de Borda (Fringe science).
  • Phillip Broyles (Lance Reddick) - Um agente do Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos (DHS) que lidera as investigações da Divisão Fringe.
  • Astrid Farnsworth (Jasika Nicole) - é uma agente júnior do FBI que foi designada para a Divisão Fringe para auxiliar a agente Olivia Dunham e que também auxilia o Dr. Walter Bishop em seu laboratório e age como sua "tutora" nos momentos de ausência de Peter Bishop.
  • Lincoln Lee (Seth Gabel) - Após a morte de seu parceiro ele passa a trabalhar junto a Fringe Division querendo achar o responsável pela morte do mesmo.
FBI (Federal Bureau Investigation)
  • Charlie Francis (Kirk Acevedo) - Um agente do FBI que está ajudando Olívia nos seus casos. É como um irmão para Olívia.
  • John Scott (Mark Valley) - Um agente do FBI que tem um romance escondido com Olívia Dunham, mas que na realidade descobre-se que ele trabalhava como agente duplo.
Massive Dynamic
  • Nina Sharp (Blair Brown) - Trabalha há 16 anos na Massive Dynamic e é COO da empresa. Tem um grande respeito e admiração pelo seu fundador, William Bell, por ele tê-la salvo após um acidente e, também, ter criado um braço robótico para ela.
  • William Bell (Leonard Nimoy) - Membro do laboratório original do Dr. Walter Bishop e fundador e CEO da Massive Dynamic.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

É um drama que explora a tênue linha entre a ficção científica e a realidade. Quando um acidente aéreo ocorre em Boston, matando todos os passageiros e a tripulação de forma chocante, a agente especial do FBI "Olivia Dunham" (Anna Torv) é chamada para investigar. Depois que seu parceiro, o agente especial "John Scott", quase morre durante a investigação, Olivia procura desesperadamente por ajuda e acaba conhecendo o "Dr. Walter Bishop" (John Noble), considerado o Einstein da nossa geração. Só há um problema: Walter esteve internado em uma clínica psiquiátrica pelos últimos 17 anos e a única forma de questioná-lo é pedindo ajuda a "Peter Bishop" (Joshua Jackson), o estranho filho de Walter.

Quando a investigação de Olivia a leva à manipuladora executiva de uma megacorporação chamada Massive Dynamic, "Nina Sharp", esse trio improvável, ao lado dos agentes do FBI, "Phillip Broyles", "Astrid Farnsworth" e "Charles Francis", vai descobrir que o que aconteceu com o voo 627 é apenas um pedaço de uma verdade maior e mais chocante.

Episódios[editar | editar código-fonte]

Primeira temporada[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Por todas as partes do planeta, uma série de acontecimentos chamados de "O Padrão" (como, por exemplo, um bebê que é concebido, parido e morto de causas naturais em questão de horas) que tem razões e origens desconhecidas. "Olivia", "Peter" e "Dr. Walter" investigam esses eventos. A Massiva Dinamic, uma megacorporação, está conectada com os casos. Seu inimigo é ZFT (Zerstörung durch Fortschritte der Technologie), uma organização bioterrorista que está por trás de todos os estranhos acontecimentos, a fim de se preparar para uma guerra tecnológica destrutiva. No meio do enredo, uma droga chamada Cortexiphan foi desenvolvida por Walter e seu parceiro, "William Bell" (fundador e CEO da Massive Dynamic), com a qual Olivia e vários outras crianças foram tratadas. A primeira temporada se encerra com o encontro de Olivia e William Bell em um universo paralelo, onde, entre outras diferenças, o World Trade Center não foi destruído pelos ataques de 11 de setembro.

Segunda temporada[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

No episódio de abertura da segunda temporada, Olivia retorna da viagem ao universo paralelo, mas não consegue se lembrar de nada. Ela é perseguida por um "Transmorfo" assassino designado para descobrir o que William Bell disse a ela e depois matá-la. "Charlie Francis" acaba morto e substituído pelo Transmorfo, sem o conhecimento de ninguém. Eventualmente Olivia lembra sua conversa com Bell, que lhe disse que uma "grande tempestade" está chegando e que é Olivia quem deve impedi-la de se tornar realidade. Bell diz a Olivia para ter certeza de que ela impeça os Transmorfos de achar um homem que poderia ajudá-los a destruir o universo. Olivia descobre que Charlie está morto, e que o homem pensa que é ele é na verdade o Transmorfo. Olivia mata o Transmorfo, mas não antes sem querer dizer-lhe a localização do homem que os Transmorfos estão procurando, "Thomas Jerome Newton". No episódio 10, o motivo da loucura de Walter é revelado. Bell havia removidos pedaços de seu tecido cerebral para ocultar suas memórias de como abrir uma porta para outro universo. No entanto, Thomas Newton encontra essas peças e as liga ao cérebro de Walter por um curto tempo para descobrir como abrir a porta, e após obterem a informação o tecido morre.

Depois de recuperar o conhecimento, Newton testa o processo, trazendo um edifício do universo alternativo para este, que, como Walter já tinha percebido, fará com que um edifício aleatório de mesma massa seja enviado para o universo alternativo num curto período. Walter implora que Olivia tente recuperar suas "habilidades", provocadas por suas experiências com Cortexiphan na infância, para detectar objetos a partir do universo alternativo. Olivia é capaz de redescobrir a sua habilidade na hora exata em que o prédio é enviado, conseguindo salvar todos seus habitantes. Depois, ela descobre que Peter é do universo alternativo, um fato que Walter pede que ela para não revele a ele. Peter descobre esse fato sozinho, quando o "Walternativo", que é o Secretário de Defesa dos EUA, chega a esse mundo com a ajuda de Newton e oferece a Peter a opção de voltar para casa. Os Observadores avisam à Olivia que Peter pode ser a chave para o fim do mundo, juntando-o a uma estranha máquina. Com a ajuda de outras três cobaias dos testes com Cortexiphan (Nick Lane, Sally Clark e James Heath, que acabam morrendo mais tarde no mesmo episódio), Olivia e Walter atravessam para o "outro lado" para tentar impedir o Walternativo de destruir os dois mundos, onde eles encontram William Bell. Enquanto Walter e Bell fazem as pazes e se preparar para uma viagem de volta ao universo que pertencem, Olivia é capaz de interceptar e deter a Olivia alternativa ("Bolívia") e se disfarça a fim de resgatar Peter. Peter, percebendo que Walternativo pretende usar sua bio-assinatura-pessoal para destruir os universos, aceita voltar com Olivia. Enquanto se preparam para voltar, o grupo encontra a equipe Fringe-alternativa, e no meio do tiroteio, Bolívia troca de lugar com Olivia. Bell se sacrifica para fornecer energia suficiente para os três para voltar, sem saber que Olivia foi capturada, e que Bolívia está indo com eles. Peter e Walter fazem as pazes em casa, enquanto a Bolívia faz contato com o universo alternativo, assegurando-lhes que sua infiltração foi bem-sucedida. Na última cena da temporada, é revelado que Olivia está presa em uma cela de privação sensorial no universo alternativo.

Nessa temporada, foi exibido em 11 de janeiro de 2010 um episódio perdido da primeira temporada. A Fox não anunciou o motivo, mas postou em seu site que o episódio tanto pode ser um episódio perdido como pode se passar num universo paralelo. A Fox confirmou em seu site que Unearted se passava num universo paralelo, apesar de dias antes ter confirmado que era um episódio perdido da primeira temporada[carece de fontes?].

Terceira temporada[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Dando continuidade ao final da segunda temporada, Olivia, ainda presa no outro universo, torna-se cobaia de testes de Walternativo que, injeta as memórias de Bolivia em sua mente, com o intuito de fazê-la acreditar ser Bolivia, visando descobrir como é possível que Olivia consiga viajar entre universos sem consequências. Apesar de conseguir fugir, os testes fazem efeito e, Olivia passa a acreditar que é Bolivia. Mais tarde, durante um caso Fringe no "outro lado", ela tem visões de Peter e Walter, voltando a duvidar de sua identidade.

Enquanto isso, em nosso universo, a verdadeira Bolivia se adapta à nova realidade, fingindo ser Olivia, mas secretamente trabalhando com Newton, para recuperar partes da máquina do "outro lado", vista na season finale da segunda temporada. Mesmo enfrentando algumas crises de consciência em determinados momentos, Bolivia continua seguindo o plano de Walternativo.

Olívia passa a recordar quem realmente é e continua jogando o jogo de Walternativo, fingindo ser Olivia, ela começa a tramar uma forma de voltar para o seu universo, quando reencontra o taxista Henry que a ajuda a chegar na ilha da liberdade, onde está a câmara com água e as drogas que potencializam seu poder, ela cruza para o nosso universo e pede para uma faxineira ligar para Peter Bishop falando que ela está presa no universo paralelo. Peter ao receber a ligação fica surpreendido e tenta fazer algo, mas Bolivia percebe e o obrigada a injetar em si mesmo uma substância que o fazer voltar a si apenas no dia seguinte, que informa a Divisão os quais vão atrás do carro. Do lado de lá Broyles ajuda Olivia voltar para cá o que custa a sua vida e Bolivia volta para seu universo.

O caso entre Peter e Olivia sofre sérios problemas com o caso dele não perceber o tempo todo que não era ela, o que se resolve apenas mais tarde no episódio "6B" quando os dois começam a namorar, mas isso não dura muito tempo quando Walter traz a consciência de Willian Bell de volta com um instrumento chamado "imã de alma", a consciência fica no corpo de Olivia, ambos tentam pensar num jeito de restaurar ambos os universos e Olivia corre sérios riscos enquanto Bell está no seu corpo, o que faz Walter e Peter entrar na mente de Olivia para resgatá-la antes que sua consciência morra, no fim Olivia Volta e Willian Bell parte para sempre.

O fim da temporada é marcado com a sequência "Where Will you be" marcado por 3 episódios: "6.02am EST", "The Last Sam Weiss" e "The Day We Died". A Maquina do juizo final é ligada no universo paralelo para destruir o nosso, o que Walternativo pensou ser a forma para eles continuarem vivos, dessa forma tudo o que ocorreu lá começa a ocorrer aqui com aparições de vortex e outras coisas, Olivia que ficou do lado de lá é escalada para ensiná-los como fazer com os eventos, quando Sam Weiss aparece vendo algo. Sam aparece para ajudar Olivia com a maquina, conforme um desenho o único que pode comandá-la é Peter Bishop que se vê ligado a ela, Olivia com seu poder adquirido com o cortexiphan desativa a máquina e permite com que Peter Bishop entra nela. Quando Peter liga-se a máquina ele vai para o futuro no ano de 2026 onde vê o Dia do Juízo final, lá o universo paralelo está destruído e o nosso está indo para o mesmo destino, Walternativo começa a criar brechas no nosso universo para ele ser destruído mais de pressa, Ella, sobrinha da Olívia é uma agente do FBI assim como Astrid, Broyles é senador, Olívia é a chefe da Divisão Fringe e Walter está preso. Peter não se recorda que veio do passado, seguindo todo o season finale a procura dos "destruidores de mundo", Walternativo planeja com que Peter sinta a mesma perda que ele perdeu e mata a Olívia. Walter descobre quem eram as primeiras pessoas. Peter volta ao nosso tempo e faz "uma ponte" entre os dois universos que desembarcam dentro da Estátua da Liberdade, e logo depois ele desaparece, mostrando uma cena em que December e September conversam e o Observador diz que "Peter nunca existiu" o que deixou o mistério.

Quarta temporada[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Quinta temporada[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

A quinta e última temporada de Fringe conseguiu reunir as respostas para todas as perguntas que foram deixadas durante quatro temporadas e se despediu do público em grande estilo. O criador da obra, J.J. Abrams (Lost e Star Trek), encerrou com ousadia a trama de Olivia Dunham, Walter e Peter Bishop. O último episódio de duas horas de duração é considerado um diferencial para os padrões das séries americanas e Fringe sempre foi um seriado que fez com que o público fosse além da imaginação.

Em sua quinta temporada, a audiência ficou em torno de 3.2, um dos piores resultados da emissora Fox. Na primeira temporada a estreia alcançou 13.7, e liderava com folga em cima dos concorrentes, só que com o passar dos anos a audiência caía a cada episódio exibido. Entretanto, a Fox vinha sendo pressionada pela crítica e pelo público para que a série não fosse cancelada. Sendo assim, a Fox encomendou um quinto ano para que fosse possível encerrar o seriado. Inicialmente, estava previsto para Fringe ter de sete a oito temporadas, o que não veio a ocorrer, pois disputava em horário nobre com CSI e Grey's Anatomy.

Em entrevista recente, Abrams disse que esperava que a audiência caísse conforme a qualidade e a trama se tornassem mais complexas, e que mesmo assim optou por seguir esse caminho, focando nos detalhes escondidos e em coisas inteligentes e imprevisíveis. Vale lembrar que o gancho do último episódio da terceira temporada (O Dia em Que Morremos) é considerado o final mais imprevisível e incrível desde que Lost foi encerrado.

Glifos[editar | editar código-fonte]

Na série, há vários códigos, também chamados de glifos[14] curiosos que não alteram a mitologia da série, porém, segundo o criador da série J. J. Abrams, eles "tem um significado secreto"[15] , e cada episódio tem uma série de glifos que são mostrados durante os intervalos comerciais, que quando decodificados formam uma palavra que tem a ver com o tema do episódio[16] .

Esses códigos são imagens que aparentam algo estranho e sobrenatural, assim como a própria série. Eles são:

  • Uma forma do rosto de uma mulher em fumaça
  • Uma série de números na cauda de um lagarto, além da letra grega Phi e da sequência de Fibonacci em espiral
  • Fetos no lugar de sementes em uma maçã
  • Uma mão de seis dedos
  • A letra grega Phi nas costas de um sapo
  • Uma asa de uma libélula no lugar de petálas em uma flor
  • Um cavalo-marinho com a sequência de Fibonacci em seu corpo
  • Uma borboleta com asas feitas de ossos humanos
  • Uma folha com a letra grega delta desenhada, além de haver uma diferença de tamanho entre a ponta da folha e o resto da mesma, sugerindo que cada parte da folha seja de diferentes universos
  • Em quase todos os posters da primeira temporada, há pontos amarelos, que ajudam a decodificar a mensagem secreta de cada episódio[16]

Apesar desses códigos não alterarem a história, eles aparecem em vários episódios na série, como, por exemplo, no episódio da segunda temporada "Johari Window", na qual uma borboleta foi essencial para a resolução do caso, ou no episódio "The Bishop Revival", na qual há uma forma de um cavalo-marinho numa linhagem de DNA. No episódio "Jacksonville", na cena em que Walter explica para Olivia como a droga cortexiphan funciona, todos os glifos podem ser vistos atrás de Walter.

Audiência[editar | editar código-fonte]

Audiência média por temporada nos Estados Unidos.

Temporada Horário de exibição Começo da
temporada
Final da
temporada
Época Ranking Audiência
(em milhões)
1 Terça 21:00 9 de setembro de 2008 12 de maio de 2009 2008–2009 43º[17] 9,96[17]
2 Quinta 21:00
Segunda 21:00 (1 episódio: Unearthed)
17 de setembro de 2009 20 de maio de 2010 2009–2010 58º[18] 7,34[18]
3 Quinta 21:00[19]
Sexta 21:00[20]
23 de setembro de 2010[11] 6 de maio de 2011[19] 2010–2011 90º[21] 5,83[21]
4 Sexta-feira 21:00 23 de setembro de 2011 11 de maio de 2012 2011–2012 140º 4.22[22]

Recepção[editar | editar código-fonte]

O episódio piloto da série foi visto por 9,13 milhões de pessoas[23] . O segundo episódio teve uma melhora de audiência, com quase 14 milhões de pessoas assistindo[24] . Em Outubro de 2008, Fringe era o primeiro colocado em audiências de novas séries[25] .

A série foi bem recebida pela crítica. Travis Fickett, da IGN deu uma nota de 7.6 de 10, dizendo que o piloto da série era "sombrio e que prometia ser uma série muito boa"[26] . Apesar de Tim Goodman do San Francisco Chronicle destacar que a série era "ilimitadamente ambiciosa"[27] , Misha Davenport do Chicago Sun-Times chamou-a de uma "evolução de Arquivo X com a adição de terrorismo e do Departamento de Segurança Interna."

A partir do episódio "Safe", Fringe se tornou criticamente aclamada, devido à introdução da mitologia da série e da premissa de se tornar "a nova Lost de J. J. Abrams"[28] . A reviravolta na história da segunda metade da primeira temporada também atraiu mais espectadores, chegando à marca de 12 milhões no episódio "The Tranformation"[29] . A season finale da primeira temporada gerou polêmica, devido à cena em que Olivia está no Universo Paralelo, mostrando que as Torres Gêmeas ainda estão de pé no "outro lado".

A segunda temporada foi criticada pela grande quantidade de episódios "Monstro-da-semana", ou seja, episódios não conectados à mitologia. Os episódios mitológicos, porém, foram extremamente aclamados: O site IGN deu nota 10 para o episódio "Peter", considerado pelos fãs e pela crítica o melhor da série[30] . A season finale dupla "Over There" também foi extremamente bem recebida, devido às revelações e à viagem ao Universo Paralelo[31] [32] . Mesmo sendo melhor recebida criticamente do que a primeira temporada, a segunda temporada sofreu com baixas audiências, devido ao novo horário - quintas, às 21:00 -, no qual concorria com Grey's Anatomy e CSI, grandes sucessos da TV americana.

DVD[editar | editar código-fonte]

Box Região 1
(Estados Unidos)
Região 2
(Reino Unido, Portugal)
Região 4
(Austrália, Brasil)
Extras
A primeira temporada completa (20 episódios) 8 de setembro de 2009 28 de setembro de 2009 22 de outubro de 2009
A segunda temporada completa (23 episódios) 14 de setembro de 2010 27 de setembro de 2010 27 de outubro de 2010[33]
A terceira temporada completa (22 episódios) 6 de setembro de 2011 26 de setembro de 2011 26 de outubro de 2011[34]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Anna Torv ganhou o prêmio de "Melhor Atriz" no Saturn Award em 2010 e 2011.[35] [36]

A série ganhou o People's Choice Awards na categoria "Série de Sci-fi/Fantasia Favorita" em 2011.[37]

John Noble ganhou o Critics' Choice Television Award na categoria "Melhor Ator Coadjuvante em Série de Drama" em 2011.[38]

A série ganhou o Saturn Award na categoria "Melhor Série de TV Aberta" em 2011.[39]

John Noble ganhou o prêmio de "Melhor Ator Coadjuvante" no Saturn Award em 2011.[39]

Referências

  1. SBT. SBT estreia Fringe, série inédita dos mesmos criadores de Lost (em português). Página visitada em 23 de abril de 2010.
  2. Gundersen, Edna; Colton, David (13 de junho de 2008). Coming Attractions: The Radiators, Natalie Cole, Jeremy DeCoursey, J.J. Abrams (em inglês). USA Today. Página visitada em 7 de novembro de 2010.
  3. Graves, Alex (27 de novembro de 2007). Director Set for J.J. Abrams' 'Fringe' Pilot (em inglês). Zap2It.com. Página visitada em 7 de novembro de 2010.
  4. E! Online; Kristin dos Santos (1 de outubro de 2008). Fringe Gets Full Season (em inglês). Página visitada em 17 de outubro de 2009.
  5. Fox Flash (8 de abril de 2009). For Immediate Release (em inglês). Página visitada em 17 de outubro de 2009.
  6. The ODI; The TV Spoilers Page (15 de junho de 2009). Fringe - Season 2 Premiere Date Confirmed (em inglês). Página visitada em 17 de outubro de 2009.
  7. CineSeries (6 de março de 2010). Fringe renovada para terceira temporada (em português). Página visitada em 6 de março de 2010.
  8. TV by the Numbers. Fringe renewed by Fox for a Third Season (em inglês). Página visitada em 8 de março de 2010.
  9. TV by the Numbers. Fox renews Fringe for a Third Season of Endless Impossibilities (em inglês). Página visitada em 8 de março de 2010.
  10. TV by the Numbers. "Fringe's" Third Season Season Pick-up Is a full Season (22 episodes) Order (em inglês). Página visitada em 8 de março de 2010.
  11. a b TV by the Numbers. Fox Announces Fall Premiere Dates For 2010-11 Season (em inglês). Página visitada em 26 de julho de 2010.
  12. FOX renova Fringe para sua 4ª temporada (em português). CineSeries (25 de março de 2011). Página visitada em 28 de março de 2011.
  13. ‘Fringe’ é renovada para sua última temporada (em português). Página visitada em 27 de março de 2011.
  14. Fringepedia (23 de setembro de 2008). Fringe Symbols (em inglês). Página visitada em 11 de abril de 2010.
  15. Suicide Girls (5 de setembro de 2008). J. J. Abrams On TV's Fringe (em inglês). Página visitada em 11 de abril de 2010.
  16. a b Fringepedia (19 de fevereiro de 2009). Glyphs code (em inglês). Página visitada em 11 de abril de 2010.
  17. a b ABC Medianet (27 de maio de 2009). Season Rankings (em inglês). Página visitada em 28 de dezembro de 2009.
  18. a b Deadline Hollywood (27 de maio de 2010). Season 2 Rankings (em inglês). Página visitada em 5 de junho de 2010.
  19. a b TV By The Numbers (17 de maio de 2010). Fox Primetime 2010-2011 Schedule (em inglês). Página visitada em 5 de junho de 2010.
  20. TV By The Numbers (19 de novembro de 2010). Fox Mid-Season Primetime 2011 Schedule (em inglês). Página visitada em 3 de janeiro de 2011.
  21. a b Deadline Hollywood (27 de maio de 2011). Season 3 Rankings (em inglês). Página visitada em 20 de junho de 2011.
  22. Gormam, Bill (May 24, 2012). Complete List Of 2011-12 Season TV Show Viewership: 'Sunday Night Football' Tops, Followed By 'American Idol,' 'NCIS' & 'Dancing With The Stars'. TV by the Numbers. Página visitada em May 25, 2012.
  23. TV By The Numbers (17 de setembro de 2008). Top Fox Primetime Shows, September 8-14 (em inglês). Página visitada em 5 de junho de 2010.
  24. TV By The Numbers (23 de setembro de 2008). Top Fox Primetime Shows, September 15-21 (em inglês). Página visitada em 5 de junho de 2010.
  25. Variety (1 de outubro de 2008). Fox orders more 'Fringe' (em inglês). Página visitada em 5 de junho de 2010.
  26. IGN (8 de setembro de 2008). Fringe: Pilot Review (em inglês). Página visitada em 5 de junho de 2010.
  27. San Francisco Chronicle (8 de setembro de 2008). Geek squad likely to stick with 'Fringe' (em inglês). Página visitada em 5 de junho de 2010.
  28. IGN (3 de dezembro de 2008). Fringe: Safe Review (em inglês). Página visitada em 5 de junho de 2010.
  29. TV By The Numbers (10 de fevereiro de 2009). American Idol, Grammy Awards and 60 Minutes lead weekly viewing (em inglês). Página visitada em 5 de junho de 2010.
  30. IGN (1 de abril de 2010). Fringe: "Peter" Review (em inglês). Página visitada em 5 de junho de 2010.
  31. IGN (14 de maio de 2010). Fringe: "Over There, Part 1" Review (em inglês). Página visitada em 5 de junho de 2010.
  32. IGN (21 de maio de 2010). Fringe: "Over There, Part 2" Review (em inglês). Página visitada em 5 de junho de 2010.
  33. Fringe - The Complete 2nd Season (em inglês). EzyDVD. Página visitada em 7 de junho de 2010.
  34. Fringe - The Complete 3rd Season (6 Disc Set) (em inglês). EzyDVD. Página visitada em 22 de maio de 2011.
  35. In Full: Saturn TV Awards 2010 - Winners (em inglês). Página visitada em 25 de junho de 2011.
  36. [http://www.saturnawards.org/37th_Annual_Saturn_Award_winners.pdf Fringe - The 37 th Annual Saturn Award winners] (em inglês). Página visitada em 25 de junho de 2011.
  37. Confira a lista completa com todos os vencedores do People's Choice Awards 2011 (em inglês). Página visitada em 25 de junho de 2011.
  38. Vencedores do Critics’ Choice Television Awards 2011 (em português). Página visitada em 25 de junho de 2011.
  39. a b [http://www.saturnawards.org/37th_Annual_Saturn_Award_winners.pdf The 37 th Annual Saturn Award winners] (em inglês). Página visitada em 25 de junho de 2011.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Categoria no Commons
Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikiquote Citações no Wikiquote