Ftono

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Na mitologia grega, Ftono (em grego Φθονος, "inveja", "ciúme") é a personificação e o deus dos ciúmes e da inveja.

Este deus, enciumado de Baco antes mesmo dele nascer, provocou o ciúme de Atena, com uma imagem de Ares com uma armadura coberta de sangue falso1 , e o ciúme de Hera, mandando a deusa procurar outro marido no céu, porque Zeus agora ficaria com Sêmele2 , e continuou provocando Hera e Atena, lembrando dos vários casos de Zeus e prevendo feitos heroicos para Baco3 .

Ireneu de Lyon, em seu livro Contra Heresias, um ataque ao Gnosticismo, cita uma das heresias gnósticas, em que o primeiro anjo, que não tinha uma esposa, uniu-se a Audathia (a audácia) e teve filhos: Kakia (maldade), Zelos (zelo), Phthonos (inveja), Erinnys (fúria) e Epithymia (luxúria).4

Referências

  1. Nono de Panópolis, Dionisíaca, Livro 8, 34-49
  2. Nono de Panópolis, Dionisíaca, Livro 8, 50-60
  3. Nono de Panópolis, Dionisíaca, Livro 8, 34-49
  4. Ireneu de Lyon, Contra Heresias, Capítulo XXIX, Doutrinas de várias seitas gnósticas, especialmente os Barbeliotas ou Borborianos, 4 [em linha]
Ícone de esboço Este artigo sobre mitologia grega é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.