Fuad Chehab

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Easter 1961, saluting back Lebanese citizens.jpg

Fuad Chehab (em árabe: فؤاد شهاب, também transliterado Fouad Shihab ou Chehab, 19 de março de 1902 - 25 de abril de 1973) foi Presidente da República do Líbano de 23 de setembro de 1958 a 22 de setembro de 1964, depois de ter sido o comandante das Forças Armadas Libanesas.[1]

Tornou-se presidente interino do Líbano em 1952, quando irrompeu um violento movimento de oposição ao presidente Bechara El Khoury, e Camille Chamoun foi eleito para substituí-lo. Posteriormente, próximo do fim do mandato de Chamoun, pan-arabistas e muçulmanos tentaram derrubar o governo, em junho de 1958, depois que Chamoun, pró-ocidental, recusou-se a romper relações diplomáticas com o Reino Unido e a França - que haviam atacado o Egito durante a crise do Suez, em 1956. A comunidade muçulmana pressionava o governo a uma fusão com a República Árabe Unida, o que a comunidade maronita cristã recusava peremptoriamente. Chamoun pediu ajuda aos Estados Unidos, e os marines estadunidenses desembarcaram em Beirute. A revolta foi esmagada e o General Fuad Chehab foi eleito para suceder Chamoun.[2]

O mandato de Chehab foi um dos mais distinguidos na história do Líbano, devido às reformas importantes e projetos de desenvolvimento social em larga escala que introduziu e iniciou, trazendo harmonia e prosperidade para o país[3] .

Referências

  1. Fuad Chehab. Encyclopædia Britannica.
  2. Fuad Chehab, ex-presidente do Líbano. O Explorador.
  3. Joseph G. Chami, Mémorial du Liban, vol 4, 2003. ISBN 9953-0-0234-7 [1]
Precedido por
Bechara El Khoury
Presidente do Líbano
1952 (interino)
Sucedido por
Camille Chamoun
Precedido por
Camille Chamoun
Presidente do Líbano
1958–1964
Sucedido por
Charles Helou