Funcionários de Hogwarts

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Funcionários de Hogwarts. Da esquerda para a direita: Minerva McGonagall, Pomona Sprout, Alvo Dumbledore e Severo Snape, no filme Harry Potter e a Câmara Secreta.

Os seguintes personagens fictícios são funcionários de Hogwarts nos livros de Harry Potter, escritos por J. K. Rowling.

Funcionários de Hogwarts[editar | editar código-fonte]

Alastor (Olho-Tonto) Moody[editar | editar código-fonte]

Alastor "Olho-Tonto" Moody é talvez o mais famoso Auror dos tempos modernos, o responsável pela captura de muitos criminosos. Ele também afirma nunca ter matado seu alvo, mesmo quando autorizado a fazê-lo, a menos se ele não tivesse outra escolha. O rosto de Alastor Moody é cheio de cicatrizes, e ele perdeu várias partes do corpo enquanto lutava com bruxos das trevas, incluindo seu olho esquerdo, a perna esquerda e parte do nariz. Como Moody é cauteloso - alguns personagens diriam "paranóico" -, ele se recusa a ingerir qualquer alimento ou bebida que não tenha sido preparado por ele mesmo. Seu olho mágico pode girar em 360 graus e ver através de quase tudo (incluindo paredes, portas, Capas de Invisibilidade, e a parte de trás da sua cabeça). Alastor Moody caminha mancando devido à sua prótese de perna, e usa uma bengala.

Alvo Dumbledore[editar | editar código-fonte]

O Professor Albus Percival Wulfric Brian Dumbledore (na tradução brasileira: Alvo Percival Wulfrico Brian Dumbledore) (Mould-on-the-Wold, Julho ou Agosto de 1881Escócia, 30 de Junho de 1997) é um personagem fictício da saga de livros Harry Potter, grande instrumentista da Ordem de Merlin, um grupo musical. Foi professor de Transfiguração e mais tarde Diretor da Escola de Magia e Feitiçaria de Hogwarts. Dumbledore foi também Presidente do Wizengamot ( - 1995? 1996 - 1997). Era um feiticeiro de sangue mestiço, filho mais velho de Percival e Kendra Dumbledore, tendo dois irmãos mais novos, Aberforth e Ariana. O seu pai morreu em Azkaban quando Dumbledore ainda era jovem, enquanto a sua mãe e sua irmã foram posteriormente mortas por acidente. Albus Dumbledore foi considerado o feiticeiro mais poderoso do seu tempo. Tornou-se mais conhecido graças à sua vitória num lendário duelo com o Feiticeiro Negro Grindelwald, a descoberta das doze utilidades do sangue de dragão e pelo seu trabalho de alquimia em parceria com Nicolas Flamel.

Professor Binns[editar | editar código-fonte]

O Professor Cuthbert Binns é, na série de ficção Harry Potter professor de História da Magia em Hogwarts. Não se sabe a idade dele, mas sabemos que quando morreu já era muito velho. Também não é mencionada a casa a que pertence (ou pertenceu).

Na obra de J. K. Rowling, ele é o único professor fantasma a dar aulas em Hogwarts. Dizem que certa vez adormeceu em frente à lareira e quando acordou deixou seu corpo para trás, indo dar aulas normalmente, sem perceber que morrera. Muitos se perguntam qual é a diferença entre o professor Binns vivo e ele morto, parece que não há nenhuma.

Dolores Umbridge[editar | editar código-fonte]

Dolores Jane Umbridge (ou Dolores Joana Umbridge, segundo as edições brasileiras) (Cambridge, 12 de agosto de 1933 - ???) foi a professora de Defesa Contra as Artes das Trevas no livro Harry Potter e a Ordem da Fênix, em que ela é a principal antagonista (além de Lord Voldemort). Seu primeiro nome significa "dor" em espanhol e seu último nome é um jogo com a palavra inglesa umbrage, que significa "um sentimento de angústia ou irritação". Dolores é descrita no livro como uma mulher baixa e atarracada que se assemelha com um grande e pálido sapo, com "cabelo curto, encaracolado e castanho". Ela costuma falar com uma voz aflautada, infantil e aguda, e amava gatinhos e outras coisas "fofas", decorando seu escritório com objetos de uso pessoal relacionados. Dolores Umbridge tinha a tendência de falar com pessoas que ela considerava inferiores com um tom muito condescendente, como se o indivíduo em questão fosse simplório ou tivesse a mentalidade de uma criança de colo.

Filius Flitwick[editar | editar código-fonte]

Filius Flitwick é um bruxo que atendeu a Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts, e foi selecionado para a casa Corvinal, sendo um jovem dotado de inteligência e um estudante modelo. Algum momento depois de sua formação, Flitwick retornou a Hogwarts, a escola em que estudou, e assumiu o cargo de Professor de Feitiços de Hogwarts, assim como diretor da casa Corvinal. Flitwick é descrito nos livros como um homem miudinho.

Gilderoy Lockhart[editar | editar código-fonte]

Gilderoy Lockhart, na obra de J. K. Rowling foi professor de Hogwarts. Gilderoy Lockhart, Ordem de Merlim, Terceira Classe, Membro Honorário da Liga de Defesa contra as Forças do Mal e vencedor do Prêmio Sorriso mais Atraente da revista Semanário das Bruxas cinco vezes seguidas. Além de celebridade no mundo dos bruxos, é autor de vários livros e já exerceu o cargo de Professor de Defesa Contra as Artes das Trevas em Hogwarts. Foi líder do Clube de Duelos, além de ter sido jogador de Quadribol em sua época escolar. Atualmente se encontra no Hospital St. Mungus devido a sua perda de memória. Gilderoy não conseguirá recordar suas memórias, de acordo com declarações da própria autora.

Grubbly-Plank[editar | editar código-fonte]

Na série Harry Potter, de JK Rowling, Guilhermina Grubbly-Plank é Professora de Trato das Criaturas Mágicas, sendo a substituta para cadeira de Hagrid em Hogwarts. É uma senhora idosa, com o cabelo grisalho bem curto e um queixo proeminente. Ela fuma cachimbo e usa um monóculo.[1]

Apareceu pela primeira vez em Harry Potter e o Cálice de Fogo, substituindo Hagrid quando ele esteve ausente ou doente. Depois, em Harry Potter e a Ordem da Fênix, ela volta a dar aulas porque Hagrid estava em missão para o professor Dumbledore. [2]

Madame Hooch[editar | editar código-fonte]

Na obra de J. K. Rowling, Madame Hooch é professora de voo de Hogwarts para os alunos do primeiro ano. Na primeira aula de Harry, em que Neville sofre um acidente e machuca o pulso, avisa:
Nenhum de vocês vai se mexer enquanto levo esse menino ao hospital! Deixem as vassouras onde estão ou vão ser expulsos antes de dizer 'quadribol'!.

No Quadribol é quem comanda os alunos dentro e fora das quadras. Ela também é a juíza oficial de Quadribol em Hogwarts, e apita todas as partidas que acontecem no colégio. Ela é expert em qualquer tipo de Vassoura Voadora.

É uma mulher de cabelos curtos e grisalhos de olhos amarelos como os de um falcão. Como uma atleta, tem o corpo em forma.

Quando Harry ganhou sua Firebolt, ela recordou que aprendeu a voar numa Silver Arrow. Essa vassoura foi fabricada bem no início do século XX, talvez por essa pista se possa calcular a idade da professora.

Horácio Slughorn[editar | editar código-fonte]

Horácio Slughorn é um personagem fictício da série Harry Potter. Ele é professor de Poções no sexto ano da série. Já tinha dado aulas na Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts (teve como alunos Lílian Evans, Tiago Potter, Severo Snape, vários outros Comensais da Morte e o próprio Lord Voldemort).

Vaidoso, adora papagaiar a fama de personalidades do mundo bruxo que foram seus alunos. Para organizar essa rede, ele formou o Clube do Slugue, um grupo de estudantes talentosos ou próximos de pessoas influentes que ele procura orientar para que no futuro, possam retribuir essa atenção com pequenos favores.

Kettleburn[editar | editar código-fonte]

Professor de Trato das Criaturas Mágicas, que se aposentou para aproveitar melhor os membros que lhe restavam, sendo substituído por Hagrid.

Minerva McGonagall[editar | editar código-fonte]

Minerva Ross McGonagall (4 de Outubro de 1935, Caithness, Escócia)[3] é uma personagem fictícia dos livros de Harry Potter, criada pela escritora britânica J. K. Rowling.

Foi uma bruxa que estudou na Escola de Magia e Feitiçaria de Hogwarts na casa de Grifinória. Depois do período escolar ela voltou a Hogwarts e tornou-se professora de transfiguração e diretora da casa de Griffindor, assim como, em diferentes épocas, vice-diretora e posteriormente diretora de Hogwarts. Minerva também é uma animaga, tomando a forma de um gato cinzento malhado com marcas dos seus óculos em torno dos olhos.

Pomona Sprout[editar | editar código-fonte]

Pomona Sprout é uma personagem fictícia da série Harry Potter. Ela é a professora de Herbologia em Hogwarts.

É a chefe da Lufa-lufa ou Hufflepuff em inglês. Professora de Herbologia e muito talentosa na matéria que ensina.

Como professora de Herbologia, seu trabalho é ensinar aos alunos como cuidar das plantas mais estranhas e dos fungos do mundo mágico. Ela manuseia com grande conhecimento as diversas espécies de coisas perigosas que crescem nas estufas de Hogwarts.

As plantas da professora Sprout são de grande valia para Madame Pomfrey, pois são a matéria prima dos remédios feitos na ala hospitalar.

Quirinus Quirrell[editar | editar código-fonte]

Quirinus Quirrell fazia parte do grupo de funcionários de Hogwarts, exercendo o cargo de professor de Defesa Contra as Artes das Trevas entre 1991-1992. Quirrell provavelmente era um Comensal da Morte, já que estava seguindo ordens de Lord Voldemort.

Segundo informações divulgadas por J.K. Rowling num chat da Bloomsbury em 30 de julho de 2007, Quirrell ocupava o cargo de professor de Estudo dos Trouxas antes de Defesa Contras as Artes das Trevas.

Remo Lupin[editar | editar código-fonte]

Remo John Lupin é um personagem da saga Harry Potter. Os leitores são apresentados a Lupin no capítulo cinco do terceiro livro, Harry Potter e o prisioneiro de Azkaban.

Remo é o nome de um dos fundadores da cidade de Roma. Segundo a lenda, ele e seu irmão Rômulo foram amamentados por uma loba. Lupin vem do latim lupus, que significa lobo; lupin também é o nome de um tipo de lobisomem em francês.

Entre os Marotos, Remo é conhecido pelo apelido Aluado, em homenagem às suas transformações mensais na noite de lua cheia.

Lupin também já foi chamado de Loony Loopy Lupin ("Louco Lobo Lupin") pelo poltergeist Pirraça.

Rúbeo Hagrid[editar | editar código-fonte]

Rúbeo Hagrid - no original Rubeus Hagrid, ou simplesmente Hagrid - é um dos primeiros personagens do mundo dos bruxos a surgir na série de Harry Potter. Perdendo apenas para Alvo Dumbledore, Minerva McGonagall e o próprio Harry.

Hagrid é o guardião das Chaves e dos Terrenos de Hogwarts. Em 1993 ele foi escolhido como professor do Trato das Criaturas Mágicas.

Embora seja muito grande em tamanho, parece que ninguém desconfiava do fato dele ser meio-gigante porque sempre dizia que seu tamanho era por ter sido vítima de um acidente mágico.

Severo Snape[editar | editar código-fonte]

Severus Snape (em português: Severo Snape) (9 de janeiro de 19602 de maio de 1998), referido por vezes como "Príncipe Mestiço" é um personagem da série Harry Potter, da escritora inglesa J.K.Rowling. Snape foi, inicialmente, professor de poções na Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts e, com a morte de Alvo Dumbledore, tornou-se diretor da mesma. Era o professor que Harry Potter, e a maioria dos estudantes da casa Grifinória, menos gostava.[4]

Nas adaptações dos livros para o cinema, o personagem foi interpretado pelo ator britânico Alan Rickman.[5]

Desde os tempos de infância conhecia as irmãs Lílian e Petúnia Evans. Apaixonado por Lílian desde os 9 anos, é ele quem lhe dá a notícia de que ela é uma bruxa e a introduz ao mundo mágico. Vão à Hogwarts juntos, porém acabam divididos pois Lílian vai para Grifinória e Snape para Sonserina.[6]

Sibila Trelawney[editar | editar código-fonte]

Sybill Patricia Trelawney é professora de adivinhação e vive reclusa no topo da torre norte, para não perder a clarevidencia. Sibila prevê uma morte horrível para Harry Potter pelo menos uma vez a cada aula, mas ele e Hermione sabem que ela é uma fraude. No quinto livro/filme da série, a professora quase é expulsa da escola por Dolores Umbridge, mas a ordem da Alta Inquisidora não se concretiza: Sibila continua a morar no castelo de Hogwarts, embora abandonando o cargo de Mestre de Adivinhação. Sibila estudou em Hogwarts na casa Corvinal junto de Quirinus Quirrell, ela é uma velha amiga de Dumbledore. Sibila foi chamada para ser a professora responsável pela casa Corvinal, mas ela não aceitou por que tinha muito trabalho e não tinha tempo para ser professora responsável da casa onde ela estudou.

Professora Sinistra[editar | editar código-fonte]

A professora Sinistra lecionou astronomia em Hogwats.[7] Teve destaque devido ao seu desempenho nas funções e ao defender a escola na Segunda Guerra Bruxa.[6]

Professora Vector[editar | editar código-fonte]

A professora Vector é a única a lecionar aritmância na escola de Hogwarts.[8]

Argus Filch[editar | editar código-fonte]

Argus Filch é o zelador da escola de Hogwarts. Ele é um aborto e por isso não possui poderes. Tem uma gata, Madame Nora. [7]

Armando Dippet[editar | editar código-fonte]

Armando Dippet é um personagem da série Harry Potter. Foi um dos diretores de Hogwarts. Aparece no segundo livro (Harry Potter e a Câmara Secreta) no diário de Tom Riddle e sexto livro (Harry Potter e o Principe Mestiço) na penseira do ex-professor e, ex-diretor Dumbledore.

Foi o predecessor de Dumbledore na diretoria de Hogwarts. Também foi ele quem plantou as abóboras próximo da cabana do Hagrid. Assim como todos os diretores falecidos, Dippet tem um quadro dele na sala do diretor. Ele é um bruxo meio careca e franzino. Foi também tema principal do betseller Armando Dippet: prócer ou palerma?, de autoria de Rita Skeeter, conhecida jornalista do Profeta Diário e também autora do livro A vida e as mentiras de Alvo Dumbledore e Severus Snape: Scoundrel or Saint (tradução livre: Severus Snape: Velhaco ou venerável?)

Alvo Dumbledore foi seu vice-diretor entre 1936 e 1940.

Elfos Domésticos[editar | editar código-fonte]

Responsáveis pela limpeza e comida na escola, que possui o maior número de elfos da Grã-Bretanha. Ficam na cozinha, no subsolo, e estão sempre dispostos a dar comida aos alunos que lá aparecem.

Madame Pince[editar | editar código-fonte]

Madame Irma Pince, na obra de J. K. Rowling, é o nome da bibliotecária de Hogwarts. Ela é muito rígida e desconfiada e está sempre sacudindo um espanador de penas como uma arma. Para ela, os estudantes sempre são suspeitos. Coloca feitiços sujos nos livros para ter certeza de que eles serão devolvidos no tempo certo.

Ela é uma mulher aparentemente não tão velha, magra e irritadiça que parece um urubu subnutrido, tem as faces encovadas, pele de pergaminho e longo nariz curvo, Pince é completamente absorvida pelos seus deveres de bibliotecária e cuida da Biblioteca de Hogwarts como se fosse uma ditadora e não como se a biblioteca fosse um lugar agradável para pesquisa.

Ela está sempre na biblioteca, não admite que se quebre as regras e está sempre pronta a punir e desconfiar dos alunos. Quando Harry, em seu primeiro ano, foi à biblioteca procurar informações sobre Nicolau Flamel e não deu uma explicação satisfatória à Madame Pince, ela o pôs para correr brandindo seu espanador de penas. Essa não foi a última vez que Harry experimentou o mau humor dela.

Ogg[editar | editar código-fonte]

Antigo Guarda-Caças de Hogwarts, Ogg foi substituído por Hagrid.

Caridade Burbage[editar | editar código-fonte]

Caridade Burbage (em inglês: Charity Burbage) foi professora de Estudo dos Trouxas em Hogwarts. Foi morta por Lord Voldemort, por defender os trouxas, principalmente em decorrência da escrita de um artigo para o Profeta Diário defendendo os nascidos trouxas. Caridade foi assassinada em uma reunião dos Comensais da Morte na casa da Família Malfoy.[6]

Bathsheba Babbling[editar | editar código-fonte]

A professora de Runas Antigas durante toda a série. O personagem nunca é mencionado nos livros nem aparece nos filmes, mas Rowling nomeou em seu site oficial.[9]

Fantasmas de Hogwarts[editar | editar código-fonte]

Nick quase sem Cabeça[editar | editar código-fonte]

Nick quase sem Cabeça, ou Sir Nicholas de Mimsy-Porpington, é um personagem fictício da série Harry Potter. Ele é o fantasma residente na Grifinória em Hogwarts. Faleceu em 31 de outubro de 1492 e comemorou o aniversário de 500 anos de sua morte em 1992, em que convidou todos os fantasmas que conhece e também Harry, Rony e Hermione. Sir Nicholas virou fantasma porque teve medo de morrer.
Ganhou esse apelido pela causa da morte: Uma decapitação mal-feita (segundo ele, foram 50 golpes com um machado cego). Por isso, sua cabeça está presa por um, e apenas um, nervo ao resto do corpo.

Frei Gorducho[editar | editar código-fonte]

O Frei Gorducho é, na obra de J.K. Rowling, o fantasma que reside na casa da Lufa-lufa. É alegre e bastante indulgente. Em Harry Potter e a Pedra Filosofal quando os primeiranistas estão esperando pela professora McGonagall voltar e os fantasmas passam por eles, Frei Gorducho está pedindo para que dessem uma segunda chance a Pirraça, o poltergeist, apesar dos problemas causados por ele.

Foi interpretado no filme por Simon Fisher-Becker.

Helena Ravenclaw[editar | editar código-fonte]

Helena Ravenclaw ou, como é conhecida, Dama Cinzenta é uma personagem da série de Harry Potter. É um fantasma residente da escola de magia Hogwarts e residente na torre da casa Corvinal.

Foi filha da co-fundadora de Hogwarts, Rowena Ravenclaw. Helena roubou o diadema da mãe, que tornava quem o vestia mais inteligente, e o escondeu em uma floresta na Albânia. Em seu leito de morte, Rowena mandou um homem atrás dela com o intuito de ver a filha novamente. Este homem, o Barão Sangrento, amava Helena, porém reagiu com violência quando esta recusou-se a voltar com ele, e matou-a. Com remorso, ele suicidou-se logo depois. Helena e o Barão mais tarde voltaram para Hogwarts como fantasmas.

Por séculos a Helena recusou-se a responder sobre a localização do diadema, somente contando a um aluno - Tom Riddle, que após achar o diadema tornou-o uma Horcrux, e escondeu-o na Sala Precisa de Hogwarts. [10]

Barão Sangrento[editar | editar código-fonte]

Barão Sangrento (The Bloody Baron) é o nome de um dos fantasmas que vivem em Hogwarts, na série Harry Potter escrita pela britânica J. K. Rowling.

Ele é o único na escola que consegue realmente controlar Pirraça, o Poltergeist. Tem esse nome porque seu corpo é coberto de sangue prateado. No último livro da série se descobre que sua manchas de sangue surgiram de um conflito que tivera com Helena Ravenclaw, conhecida como Dama Cinzenta, filha de Rowena Ravenclaw, uma das quatro fundadoras de Hogwarts. Querendo ser mais inteligente e importante que a mãe, Helena havia roubado o diadema mágico de Rowena e fugido. À beira da morte, Rowena pediu ao Barão que trouxesse Helena de volta para que visse a filha pela última vez, confiando que ele não descansaria até fazer o que ela pedira. O Barão sempre amara Helena, mas sempre teve suas propostas amorosas recusadas. O Barão encontrou-a em uma floresta, mas ela não quis voltar. Conhecido por seu temperamente colérico, e com inveja da liberdade de Helena. Ele acabou à matando. Ao ver o que fez e cheio de culpa, apanhou a arma que usara ao matar Helena e se matou. Até hoje anda pelo castelo arrastando correntes como um ato de penitência.

Fundadores de Hogwarts[editar | editar código-fonte]

Godric Gryffindor[editar | editar código-fonte]

Godric Gryffindor é um co-fundador da escola de Escola de Magia e Bruxaria de Hogwats, na saga Harry Potter da escritora inglesa J. K. Rowling. Gryffindor, descrito pelo Chapéu Seletor como "o Valente Gryffindor das Charnecas", foi um grande feiticeiro que, em conjunto com Salazar Slytherin, Rowena Ravenclaw e Helga Hufflepuff fundou a Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts. Foi o fundador da casa Grifinória, dos corajosos e ousados. A coragem, bravura e respeito estão sempre acima de tudo. Como fundador da escola, acreditava que qualquer um que mostrasse habilidade mágica poderia estudar em Hogwarts. Era apaixonado por Rowena Ravenclaw e melhor amigo de Salazar Slytherin, também apaixonado por Rowena. O que é mais um motivo da richa entre a Grifinória e a Sonserina.

De acordo com Rowling, a escritora da saga, "Godric Gryffindor era o duelista mais competente do seu tempo e um grande lutador pelos direitos dos trouxas. Entretanto, o seu grande amigo, Salazar Slytherin, tinha uma ideia diferente. Para Slytherin o ensino da magia deveria ser restrito aos integrantes de famílias inteiramente de bruxos, não admitia que nascidos trouxas ou mestiços fizessem parte da escola, o que contrariava as concepções de Gryffindor e das outras duas fundadoras. Slytherin então saiu da escola, deixando uma câmera secreta com um Basilisco dentro; um Basilisco é o rei de todas as cobras, capaz de matar alguém com o olhar."

Helga Hufflepuff[editar | editar código-fonte]

Helga Hufflepuff é a fundadora da casa Hufflepuff (Lufa-Lufa versão brasileira), que tem seu nome em homenagem a ela, da Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts.

Foi Helga Hufflepuff que por saber que as suas habilidades e as dos outros três fundadores eram as melhores da época convenceu Rowena, Godric e Salazar a fundarem Hogwarts.

Portanto, quando foi criada, a Escola já possuía quatro casas distintas e para selecionar os alunos, os próprios fundadores os separavam e dividiam entre as casas.
Com o tempo, os fundadores ficaram imaginando como eles fariam para selecionar os alunos depois que já não estivessem por lá. Foi então que Godric Gryffindor teve a idéia de utilizar um Chapéu Seletor. Que era, na verdade, seu próprio chapéu de bruxo.
Cada um dos fundadores o enfeitiçou para que absorvesse um pouco de cada uma de suas personalidades e características.

Rowena Ravenclaw[editar | editar código-fonte]

Rowena Ravenclaw é uma personagem fictícia da série Harry Potter de J. K. Rowling. Rowena foi co-fundadora da Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts, juntamente com três amigos, Godric Gryffindor, Salazar Slytherin e Helga Hufflepuff.

Ela própria era muito inteligente, e dizem que também muito bonita, com um rosto "um tanto intimidador e austero". e por isso é lá, dizem, que estão as garotas mais bonitas da escola. Numa canção do Chapéu Seletor, ele diz um verso sobre ela: A bonita Ravenclaw das ravinas.[11]

Além de participar da fundação de Hogwarts, Ravenclaw também tornou-se a primeira diretora da casa de Corvinal.

No último livro, Harry descobre a respeito de um artefato de Ravenclaw, um diadema que aumentava a inteligência de quem o usasse. A filha de Ravenclaw, Helena - a Dama Cinzenta - pegara a jóia com o intuito de conseguir superar a mãe e escondera-a na Albânia antes de ser morta, levando o diadema a ser considerado desaparecido. O fantasma de Helena só revelou a localização para o jovem Tom Riddle, que após descobrí-lo tornou a jóia uma Horcrux.[12]

Salazar Slytherin[editar | editar código-fonte]

Salazar Slytherin é o fundador da casa Sonserina, que tem seu nome em homenagem a ele na Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts.

Portanto, quando foi criada, a Escola já possuia quatro casas distintas e para selecionar os alunos, os próprios fundadores os separavam e dividiam entre as casas. O nome de Salazar foi inspirado no ditador do Estado Novo em Portugal, António de Oliveira Salazar.

Com o tempo, os fundadores ficaram imaginando como eles fariam para selecionar os alunos depois que já não estivessem por lá. Foi então que Godric Gryffindor teve a ideia de utilizar um Chapéu Seletor. Que era, na verdade, seu próprio chapéu de bruxo. Cada um dos fundadores o enfeitiçou para que absorvesse um pouco de cada uma de suas personalidades e características.

Referências

  1. Rowling, J.K.: Harry Potter e o Cálice de Fogo, capítulo 24. Rocco, 2001
  2. Rowling, J.K.: Harry Potter e a Ordem da Fênix, Capítulos 10 e 12, 20. Rocco, 2003
  3. "Feliz Aniversário, Minerva McGonagall!", The Leaky Cauldron, 3 Outubro 2007. Página visitada em 4 Outubro 2007.
  4. Severo Snape, um misto de culpa, ódio e altruísmo (em português) Divirta-se.uol.com. Visitado em 09 de abril de 2012.
  5. Alan Rickman Was 'Dubious' About Playing Severus Snape (em inglês) HarryPotterpage.com. Visitado em 11 de abril de 2012.
  6. a b c J.K. Rowling. Harry Potter and the Deathly Hallows. Reino Unido: Bloomsburry, 2008. 608 pp. ISBN 978-85-325-2261-0.
  7. a b J.K. Rowling. Harry Potter and the Order of the Phoenix. Reino Unido: Bloomsburry, 2003. 766 pp. ISBN 85-325-1622-X.
  8. J.K. Rowling. Harry Potter and the Prisoner of Azkaban. Reino Unido: Bloomsburry, 2000. 352 pp. ISBN 85-325-1206-2.
  9. J. K. Rowling – Site oficial "Mais apontamentos ociosos (página 1)"
  10. Harry Potter and the Deathly Hallows, capítulo 31: A Batalha de Hogwarts
  11. Harry Potter e o Cálice de Fogo, capítulo 12: "O Torneio Tribuxo"
  12. Harry Potter and the Deathly Hallows, capítulo 31: "A Batalha de Hogwarts"