Fuso horário

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Meridiano zero, marcado no Observatório de Greenwich, a leste de Londres, atrás da porta envidraçada percebe-se a base do eixo (garfo) do telescópio de monitoramento da passagem meridiana.

As zonas horárias ou fusos horários são cada uma das vinte e quatro áreas em que se divide a Terra e que seguem a mesma definição de tempo.[1] O termo fuso denomina a porção de superfície esférica compreendida entre dois semiplanos que partem de um diâmetro da esfera[2] , assemelhando-se à superfície externa de um gomo de laranja. Anteriormente, por volta do ano 1300, ou já antes, usavam-se o tempo solar aparente, passagem meridiana do sol, de forma que a hora do meio-dia se diferenciava de uma cidade para outra. Os fusos horários corrigiram em parte o problema ao colocar os relógios de cada região no mesmo tempo solar médio.

Definição[editar | editar código-fonte]

Os fusos horários geralmente estão centrados nos meridianos das longitudes que são múltiplos de 15°; no entanto, as formas dos fusos horários podem ser bastante irregulares devido às fronteiras nacionais dos vários países ou devido a questões políticas (caso da China, que poderia abranger algo como 4 fusos horários, mas obriga todo o país a utilizar o horário de Pequim com evidentes distorções no oeste chinês, onde quando não é inverno o sol nasce por volta das nove horas da manhã).

Todos os fusos horários são definidos em relação ao Tempo Universal Coordenado (UTC), o fuso horário que contém Londres quando esta cidade não está no horário de verão onde se localiza o meridiano de Greenwich, o qual divide o fuso horário.

História[editar | editar código-fonte]

Placa comemorativa da Railway General Time Convention de 1883.

A hora era uma característica extremamente local. Antigos viajantes tinham que acertar o relógio toda vez que chegavam a uma cidade nova. O acerto de horas era feito através do sol: o meio dia representava o ponto mais alto que a estrela alcançava. Grande parte das empresas, devido a estas irregularidades resolveram fixar cem fusos dos caminhos de ferro. Esta prática ocorreu até 1883.[3] [4]

Na Grã-Bretanha, foi criada uma única hora legal para todo o país (Inglaterra, Escócia e País de Gales), sendo o autor original desta ideia o Dr. William Hyde Wollaston. Com isto, a prática foi se popularizando.[3]

Great Western Railway, foi a primeira companhia de trem a utilizar a hora Greenwich Mean Time (GMT) ou Tempo Médio de Greenwich. Em 1847, praticamente todas utilizavam este sistema.[3]

O senador do Canadá, Sanford Fleming, em 1878, sugeriu um sistema internacional de fusos horários. Seu pensamento era dividir a Terra em 24 faixas verticais, onde cada uma delas era um fuso de uma hora.[5] O planeta possui 360° de circunferência, assim sendo, cada faixa teria 15° de largura longitudinal. Em 1879, o estudo foi publicado no jornal do Instituto do Canadá de Toronto. Com a aprovação norte-americana, em 18 de novembro de 1883, as linhas de trem passaram a utilizar os fusos.[3]

Em 1884, foi realizada a Conferência Internacional do Primeiro Meridiano, em Washington D. C., Estados Unidos. A proposta era padronizar a utilização mundial da hora legal.[6] Acabou sendo aceita a teoria de Fleming. A longitude 0° passaria pelo Observatório Real de Greenwich. Os outros fusos seriam contados positivamente para leste, e negativamente para oeste, até ao Meridiano de 180º - o Anti-Meridiano, situado no Oceano Pacífico, onde seria a Linha Internacional de Data.[3]

Cálculo aproximado e Lei de Aldrin[editar | editar código-fonte]

O cálculo é aproximado por questões de existir o horário de verão e convenções políticas de cada país.

O planeta Terra possui forma geoide[7] com circunferência de 360°, com uma revolução completa a cada 24 horas. Ou seja, para cada hora a Terra se desloca 15°. Os fusos são determinados pelo meridiano 0 na cidade de Greenwich, próxima a Londres. Desta forma, de quinze em quinze graus a leste, os fusos são numerados positivamente (+1, +2, +3...+12) e a oeste negativamente (-1, -2, -3...-12).[8] [9]

Para saber o horário de alguma cidade é necessário conhecer o meridiano que está e a posição em relação a Greenwich (leste ou oeste).[10] O cálculo é feito através da verificação dos fusos no mapa, subtraindo o menor do maior. E atentando para o jogo de sinais. Depois, deve ser somada esta diferença à hora legal se estiver a leste e subtraida caso esteja em oeste.[8]

(\mbox{Fuso maior}) - (\mbox{Fuso menor}) = \mbox{Diferença de fusos} \pm \mbox{hora legal}

O método conhecido como "Lei de Aldrin"determina a diferença de fusos horários entre 2 locais. Ele é formado por 2 passos:

1°: Descobrir a diferença em graus entre as regiões (DG). "Latitude A" ± "Latitude B" = DG. Regiões em hemisférios iguais subtraem-se os graus, Regiões em hemisférios diferentes somam-se os graus.
2°: Descobrir a diferença em horas dos fusos (DH). Esta é mensurada pela razão da diferença em graus por 15 (DG/15 = DH). Achando assim a diferença entre os fusos horários.
Principais siglas
Sigla Significado Tradução Descrição
GMT
Greenwich Meridian Time Tempo Médio de Greenwich Refere-se a Greenwich, onde ficou definido por convenção, a base para cálculo internacional de horário.
ST
Standard Time Tempo Padrão Hora oficial em cada fuso horário.
DST
Daylight Saving Time ou Summer Time Horário de verão Alteração do horário de uma região, designado apenas durante uma porção do ano, adiantando-se em geral uma hora no fuso horário oficial local.
UTC
Universal Time Zone Horário Universal, tempo civil Os fusos horários são relativos a ele.
UT
Universal Time Tempo Universal Usado em astronomia, tem por base a rotação da Terra.
IAT
International Atomic Time Tempo Atômico Internacional Sua base são os relógios atômicos.
A.M./P.M.
Ante Meridiem/Post Meridiem (do latim) Antes do meio dia/Após o meio dia Usados em povos que consideram um ciclo de 12 horas.
HL
-
Hora Legal Hora oficial do país.

Extensões dos fusos[editar | editar código-fonte]

Os limites entre fusos horários, como é bem conhecido, não seguem necessariamente os meridianos múltiplos de +/- 15°. Seguem fronteiras políticas entre nações, províncias, estados dentro dos países, convenções e definições dos países.

Porém, para facilitar o entendimento e sem se prender a fronteiras políticas, pode-se considerar que na linha do Equador cada fuso (15°) apresenta uma largura média da ordem de 1667 km.

Os fusos vão tendo reduzida sua largura média, a medida que se aproximam dos Pólos. Assim, nos trópicos de Câncer e Capricórnio essa largura média dos 15° de cada fuso seria da ordem de 1529 km.

A extensão leste-oeste dos fusos é, na altura dos Paralelos 30° Norte e 30° Sul, de cerca de 1443 km. Nas Latitudes 50° Norte e 50° Sul os fusos apresentam largura média de 1071 km.

Na proximidade dos polos, Latitudes 80° Norte e 80° Sul, a largura de cada fuso é de apenas 289,4 km.

Meridianos[editar | editar código-fonte]

Para interlocutores, foi convencionada uma letra e um nome para cada meridiano. O sistema pode funcionar mesmo em condições adversas de transmissão de rádio. A letra J (Juliet), representa a hora do observador e a Linha Internacional de data fica entre o M e o Y.

Fusos horários do mundo.
Horário de verão no mundo
  Regiões que adotam o Horário de Verão
  Regiões que já adotaram Horário de Verão, mas não usam atualmente
  Regiões que nunca adotaram Horário de Verão
Letra Palavra Diferença
Y Yankee UTC − 12 horas
X X-Ray UTC − 11 horas
W Whisky UTC − 10 horas
V Victor UTC − 9 horas
U Uniform UTC − 8 horas
T Tango UTC − 7 horas
S Sierra UTC − 6 horas
R Romeo UTC − 5 horas
Q Quebec UTC − 4 horas
P Papa UTC − 3 horas
O Oscar UTC − 2 horas
N November UTC − 1 hora
Z Zulu igual ao UTC
A Alpha UTC + 1 hora
B Bravo UTC + 2 horas
C Charlie UTC + 3 horas
D Delta UTC + 4 horas
E Echo UTC + 5 horas
F Foxtrot UTC + 6 horas
G Golf UTC + 7 horas
H Hotel UTC + 8 horas
I India UTC + 9 horas
K Kilo UTC + 10 horas
L Lima UTC + 11 horas
M Mike UTC + 12 horas

Fusos horários no mundo[editar | editar código-fonte]

Fusos horários brasileiros[editar | editar código-fonte]

O Brasil possui quatro fusos horários:[11] [12]

Fusos horários portugueses[editar | editar código-fonte]

Em Portugal continental e na Madeira vigora o fuso horário UTC+0. Nos Açores o fuso UTC-1.

Em 1992 Portugal adotou o horário da Europa Central (fuso UTC+1), sob a máxima de facilitar as comunicações e transportes internacionais.

Contudo, as queixas iam-se acumulando. As pessoas saíam de casa às 9 horas da manhã, no inverno, e ainda o Sol não despontava no horizonte. No verão, o céu enegrecia por completo apenas por volta da meia-noite. Em 1996 voltou-se a usar o fuso UTC+0.

Em Portugal continental o fuso UTC+0 distancia-se, numa média, de "37 minutos" em relação à hora do Sol.

Fusos horários espanhóis[editar | editar código-fonte]

Historicamente em Espanha usava-se o fuso horário UTC+0. O país abandonou o seu fuso horário em 2 de Maio de 1942[13] , por interesse de Francisco Franco, que preferiu ajustar o relógio nacional com o da Alemanha nazi de Hitler[14] .

Fusos especiais[editar | editar código-fonte]

Antártida[editar | editar código-fonte]

O fuso horário oficial da Antártica é único, o GMT 0.00, de Greenwich, Londres. É, porém, comum que nas bases instaladas no continente, seja adotado o horário do país sede da base.

Fusos de meia hora[editar | editar código-fonte]

Há dez fusos horários com defasamento de X.1/2 em relação ao GMT 0 de Greenwich (sendo X um número inteiro de 1 a 12):

Fusos 3/4 hora[editar | editar código-fonte]

Há três fusos horários com defasamento de X.3/4 (Xh 45 min):

Fusos > +12 GMT[editar | editar código-fonte]

Além do já citado de Chathan, há dois fusos horários maiores do que GMT +12, estabelecidos em 1994 com a eliminação do dia 31.12.1994.

Fusos marítimos[editar | editar código-fonte]

Os fusos horários marítimos foram estabelecidos em 1920 e são considerados por embarcações quando em Alto mar, não incluídas aí as Águas territoriais dos países, ilhas, territórios de ultramar, etc. São fusos ditos "ideais", pois seguem exatamente os Meridianos. O horário deve ser adiantado ou atrasado em uma hora, cada vez que um dos meridianos múltiplos de 15° (+/-7° 30') seja cruzado.

Fusos extremos[editar | editar código-fonte]

O mais populoso dos fusos horários é o GMT +8, da China (quase toda a população do fuso), da Mongólia, de parte da Rússia (na Sibéria), oeste da Austrália. Esse é também o fuso horário que cobre maior extensão territorial. Sobre o território da China, aproximadamente ao longo do 38º30'N, se estende por cerca de 4.060 km, entre as longitudes 75ºE e 122ºE.

O segundo mais populoso é o GMT +5.1/2, da Índia. São bem populosos os fusos:

Os menos populosos são os 7 quase "vazios" que ficam no meio dos grandes oceanos:

O fuso com mais países é o UTC+1 (GMT +1), Oeste da Europa e meio oeste da África, com 42 países.

O fuso que passa, na direção dos meridianos, por mais terras (menos mares) é o UTC+2 (GMT +2), que cobre do extremo norte da Noruega ao sul da África do Sul, cerca de 11 mil km. O fuso UTC-3 (GMT -3) tem seus pontos extremos, norte da Groenlândia e Terra do Fogo (Argentina), mais distantes (cerca de 14,5 mil km), porém passa por longa extensão do Oceano Atlântico.

Swatch Internet Time[editar | editar código-fonte]

Swatch Internet Time (também conhecido por Tempo Internet, Internet Time ou Biel Universal Time) é uma outra forma de contar o tempo mundial, tendo como unidade o .beat, criada pela fabricante de relógios Swatch da Suíça. Biel Meantime (BMT) é o meridiano inicial (@000), situado na rua Jakob-Staempfli, em Biel, na Suíça. Foi inaugurado em 23 de outubro de 1998.[15] O sistema consiste na eliminação da base hexadecimal e dos fusos horários utilizados atualmente. A hora mundial torna-se padrão em todos os lugares sendo o dia dividido em 1000 beats.[16] A simbologia deste sistema é representada pelo @ (@500 .beats, @650 .beats, @700 .beats...), assim quando em um lugar for @300 .beats do outro lugar também será @300 .beats. O sinal de arroba (@) pronunciado como at, significa em ou às. Beat em inglês é batida. Um beat é equivalente a 1 minuto e 26,4 segundos.

A vantagem desta atribuição é não ser necessário a utilização de fórmulas, pois não existem fusos horários diferentes; internautas podem marcar encontros na rede mundial de computadores sem ficar calculando os fusos.[17]

Este é o Tempo Internet quando esta página foi gerada: @025.

Jet lag[editar | editar código-fonte]

O jet lag (também conhecida por doença do fuso horário) é a perda de ritmo e concentração ao se passar por fusos horários diferentes em pouco tempo. Seus sintomas consistem em irritabilidade, cefaleia, taquicardia e alteração dos padrões de sono e fome.[10] Esse tipo de alteração ocorre devido às mudanças de hábitos (hora de comer e de dormir, por exemplo). Os efeitos do jet lag são mais evidentes quando a diferença de horário entre o ponto de saída e o destino é superior a quatro horas. É necessário, em média, um dia de descanso para cada hora de diferença.[18]

Referências

  1. Entenda por que existem essas diferenças. Página visitada em 23/01/2009.
  2. Dicionário Aurélio Século XXI
  3. a b c d e História com Ciência Afinal foram apenas 79 dias!. Página visitada em 23/01/2009.
  4. FREITAS, Eduardo de. Fuso Horário. Página visitada em 23/01/2009.
  5. Time Zones (em Inglês). Página visitada em 23/01/2009.
  6. The International Meridian Conference (em Inglês). Página visitada em 23/01/2009.
  7. Explique à garotada a lógica das medidas de tempo e espaço. Página visitada em 23/01/2009.
  8. a b Os fusos horários. Página visitada em 23/01/2009.
  9. Entenda como funciona o fuso horário. Página visitada em 23/01/2009.
  10. a b Os fusos horários. Página visitada em 23/01/2009.
  11. BRASIL (18 de junho de 1913). Decreto nº 2.784. Presidência da República. Página visitada em 22 de agosto de 2014. "Determina a hora legal"
  12. BRASIL (30 de outubro de 2013). Lei nº 12.876. Presidência da República. Página visitada em 22 de agosto de 2014. "Altera o Decreto nº 2.784, de 18 de junho de 1913, para restabelecer os fusos horários do Estado do Acre e de parte do Estado do Amazonas, e revoga a Lei nº 11.662, de 24 de abril de 2008"
  13. Congreso Nacional para Racionalizar los Horarios Españoles.
  14. Espanha admite mudar de fuso horário.
  15. Hora da Internet - Como funciona?. Página visitada em 24/01/2009.
  16. Fusos horários e códigos. Página visitada em 24/01/2009.
  17. AGUERRE, Gabriele. Que horas são?. Página visitada em 24/01/2009.
  18. Combate ao "jet lag" começa antes do embarque ; Acesso em 23 de janeiro de 2008

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Fusos horários do Tempo Universal Coordenado (UTC)
−12 | −11 | −10 | −9:30 | −9 | −8 | −7 | −6 | −5 | −4:30 | −4 | −3:30 | −3 | −2:30 | −2 | −1 | −0:25 | UTC (0) | +0:20 | +0:30 | +1 | +2 | +3 | +3:30 | +4 | +4:30 | +4:51 | +5 | +5:30 | +5:40 | +5:45 | +6 | +6:30 | +7 | +7:20 | +7:30 | +8 | +8:30 | +8:45 | +9 | +9:30 | +10 | +10:30 | +11 | +11:30 | +12 | +12:45 | +13 | +13:45 | +14
Os fusos em itálico não são mais usados. Alguns países nos hemisférios norte* e sul** possuem Hora de horário de verão.