Futuro Bem Próximo Atlético Clube

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Futuro Bem Próximo
Escudo do Futuro Bem Próximo AC.jpg
Nome Futuro Bem Próximo Atlético Clube
Mascote Crocodilo
Fundação 6 de setembro de 2000 (14 anos)
Presidente Brasil Élton Bispo da Silva
Treinador Brasil João Santos
Competição Rio de Janeiro Campeonato Carioca - Série C
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
editar

Futuro Bem Próximo Atlético Clube é uma agremiação esportiva da cidade do Rio de Janeiro, fundada a 6 de setembro de 2000.

Equipe profissional do Futuro Bem Próximo em 2010

História[editar | editar código-fonte]

Concebido e registrado como um clube de Niterói, participou logo no ano de sua fundação do campeonato amador da Liga Niteroiense de Desportos, conseguindo vencê-lo na categoria de Juniores, feito que se repete em 2001.

Em 2003, se sagra vice-campeão, categoria Juniores, do Campeonato Iguaçuano, organizado pela Liga de Desportos de Nova Iguaçu, perdendo a final para o Mesquita Futebol Clube. Em 2004, é novamente vice-campeão, ao perder a decisão para um clube de Vila de Cava.

Equipe profissional do Futuro Bem Próximo em 2007. Foto de Paulo Roberto Rodrigues

Estréia no profissionalismo, em 2004, na Terceira Divisão do Rio de Janeiro, se classificando na primeira fase como líder, superando Campo Grande Atlético Clube, Rodoviário Piraí Futebol Clube, Esporte Clube Resende e Três Rios Futebol Clube. Na segunda etapa acaba em último lugar, sendo eliminado, pois fora superado na classificação por Barra da Tijuca Futebol Clube, Estácio de Sá Futebol Clube e Profute Futebol Clube.

Élton Bispo, o presidente

Em 2005, a campanha não é boa. A agremiação é logo eliminada na primeira fase ao ficar em último em sua chave, ficando atrás de Esporte Clube Miguel Couto, Profute Futebol Clube, Paraíba do Sul Futebol Clube, Rubro Social Esporte Clube, Artsul Futebol Clube e a Associação Atlética Colúmbia. Vence no mesmo ano o Campeonato Iguaçuano, promovido pela Liga de Desportos de Nova Iguaçu, categoria Juniores.

Em 2006, é o último de sua chave na primeira fase, não conseguindo a classificação para a segunda, sendo superado por União Central Futebol Clube, Juventus Futebol Clube e União de Marechal Hermes Futebol Clube. No mesmo ano se sagra campeão da Liga Carioca Rio Copa Jorge Fontes, categoria Juniores.

Em 2007, é penúltimo em seu grupo, não conseguindo se classificar à segunda fase, sendo superado por Paraíba do Sul Futebol Clube, Sendas Pão de Açúcar Esporte Clube e Esporte Clube Rio São Paulo. O último colocado foi o Centro de Futebol Miguel de Vassouras Sociedade Esportiva.

Em 2008, faz a sua melhor campanha, conseguindo chegar à segunda fase, quando se classifica em terceiro, atrás do Clube Atlético Castelo Branco e Bela Vista Futebol Clube, deixando para trás Condor Atlético Clube e o lanterna Esporte Clube Nova Cidade. Na segunda fase acaba eliminado, sendo superado pelo Quissamã Futebol Clube e Deportivo La Coruña Brasil Futebol Clube. Contudo, fica à frente do Canto do Rio Football Club, que termina na última colocação na chave.

Em 2009, se licencia das competições de âmbito profissional e joga como convidado os certames promovidos pela Liga Desportiva de Nova Iguaçu. Sob o comando do professor Flávio Alves, conhecido como Flavinho, participa também do Torneio Otávio Pinto Guimarães de Juniores promovido pela FFERJ, mas é eliminado na primeira fase da competição.

Formação campeã de Juniores da Liga Desportiva de Nova Iguaçu em 2005

No começo de 2010, volta da cidade de Palma, localizada na mesorregião da Zona da Mata Mineira, com um vice-campeonato para a sua galeria de conquistas. A equipe presidida por Élton Bispo foi vice-campeã da 13° Co. A de Palma, categoria de Juniores (atletas nascidos em 1991), levando ainda o título de time mais disciplinado do campeonato. A campanha foi a seguinte: 18 de janeiro: 0 a 0 Palma; 19 de janeiro: 3 a 0 Leopoldina; 20 de janeiro: 3 a 0 Ribeiro Junqueira; 2 a 0 Barcelona (RJ); 22 de janeiro: 2 a 0 EEEC; 23 de janeiro: Final - 2 a 3 Palma. Sena foi o artilheiro da equipe com 3 gols. Rômulo marcou 2. Artur foi o goleiro menos vazado da competição. Élton Bispo foi o treinador do time na competição.

Em 2010, retorna à disputa do Campeonato Estadual da Terceira Divisão (Série C) de Profissionais, mas não consegue passar da primeira fase.

Suas cores são azul, branco e vermelho. Não possuindo praça de esportes própria, utiliza-se de outros estádios para o mando de seus jogos.

É presidido por Élton Bispo da Silva e sua sede atualmente se localiza no bairro de Campo Grande, Zona Oeste da cidade do Rio de Janeiro.

Títulos[editar | editar código-fonte]

  • 2000 e 2001 - Bicampeão niteroiense (Categoria Juniores);
  • 2003 e 2004 Vice-campeão iguaçuano (Categoria Juniores);
  • 2005 - Campeão iguaçuano (Categoria Juniores);
  • 2006 - Campeão da Liga Carioca Rio Copa Jorge Fontes (Categoria Juniores);
  • 2010 - Vice-campeão da 13° Copa de Palma (Categoria Juniores);

Ver também[editar | editar código-fonte]

Fonte[editar | editar código-fonte]

  • VIANA, Eduardo. Implantação do futebol Profissional no Estado do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Editora Cátedra, s/d.