Günther Prien

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Günther Prien
Nascimento 16 de Janeiro de 1908
Osterfeld, Turíngia
Morte 7 de março de 1941 (33 anos)
Atlântico Norte
País Alemanha Nazi Alemanha Nazi
Força  Kriegsmarine
Anos em serviço 1933 - 1941
Hierarquia Korvettenkapitän
Comandos U-47
Batalhas/Guerras Guerra Civil Espanhola
Segunda Guerra Mundial
Condecorações Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro com Folhas de Carvalho

Günther Prien, (16 de janeiro de 1908, Osterfeld, Turíngia - 7 de março de 1941, Atlântico Norte). foi um comandante submarinista alemão, tendo a seu crédito 31 navios aliados afundados durante a Batalha do Atlântico, onde a Alemanha nazista tentou, sem sucesso, bloquear as rotas comerciais marítimas entre Estados Unidos e Grã-Bretanha.

Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro, a medalha ganha por Gunther Prien das mãos de Hitler.

Prien entrou para a Marinha alemã em 1931, já tendo alguma experiência como marinheiro em navios mercantes. Quando do rompimento da Segunda Guerra Mundial, ele já havia alcançado o posto de capitão-tenente (em alemão Käpitanleutnant) no comando do submarino U-47.

Tornou-se mundialmente famoso após um ataque, em 14 de outubro de 1939, à baía de Scapa Flow, nas Órcadas, costa da Escócia, onde afundou o encouraçado britânico HMS Royal Oak (08), e danificando seriamente o HMS Repulse (1916) – numa área supostamente invulnerável a submarinos. Scapa Flow era considerada a mais importante base naval britânica, e outros submarinistas germânicos haviam tentado penetrar ali, na Primeira Guerra Mundial, não tendo a mesma sorte de Prien.

Com esse feito, ele recebeu pessoalmente de Adolf Hitler a Ritterkreuz, ou Cruz de Cavaleiro, uma das mais altas condecorações militares alemãs. Durante os primeiros anos da guerra, foi um dos "ases" de submarino mais admirados pelos alemães – e temidos pelos Aliados.

O emblema de sua embarcação , um touro bufando, adotada depois das façanhas de Scapa Flow passaria a ser utilizada pela lendária 7ª Flotilha de Submarinos Alemães.

Em 7 de março de 1941, próximo à costa da Islândia, o U-47 de Prien foi rastreado pelo destróier britânico HMS Wolverine, que atacou-o com cargas de profundidade. Destroços subiram à superfície confirmando que um dos maiores comandantes de submarino da Alemanha nazista estava morto. Prien era tão estimado pelo Almirante Karl Dönitz que este ocultou sua morte o quanto pôde do público alemão, divulgando-a apenas em maio do mesmo ano.[1]

Referências

  1. Coleção 70º Aniversário da Segunda Guerra Mundial, Fascículo 07- Abril, 2009. Pag. 102

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Coleção 70º Aniversário da Segunda Guerra Mundial, Fascículo 07- Abril, 2009.
  • Salinas, Juan; De Nápoli, Carlos - Ultramar Sul. A Última operação secreta do III Reich- Editora Civilização Brasileira, 2010
Ícone de esboço Este artigo sobre Segunda Guerra Mundial é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Günther Prien