GE BB40-9WM

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
GE BB40-9WM
GE BB40-9WM
EFVM nº 1165 GE BB40-9WM pátio de Aroaba-MG-Brasil
Propulsão Diesel-Elétrica
Fabricante GE ( Estados Unidos)
GE do Brasil ( Brasil)
Modelo BB40-9WM[1]
Ano de fabricação a partir de 1997 até presente
Locomotivas fabricadas 141 - Brasil
Classificação AAR B+B-B+B
Tipo de Serviço Carga
Bitola 1,000 m (Brasil)
Tipo de combustível Diesel
Fabricante do motor GE Transportation
Motor primário FDL 16
Tipo de transmissão Diesel-Elétrica
Potência total 4000 hp
Ferrovias Originais EFVM, ALL e VLI
Numeração Sigo EFVM: 1113-1253
VLI: 6020-6050 e 6096-6099
ALL: 8300-8315
Local de operação Minas Gerais, Espírito Santo, e Paraná
Situação Operacionais ^

As GE BB40-9WM são locomotivas Diesel-Elétrica que foram compradas pela Estrada de Ferro Vitória a Minas a partir de 1997, versão de bitola estreita da popular locomotiva GE C40-9W . Todos as 141 exemplares dessa locomotiva são de propriedade da EFVM no Brasil. Elas são equipadas com quatro truques de estilo B, duas em cada extremidade substituindo os truques convencionais de estilo C. Isto é necessário porque as linhas da EFVM são de bitola estreita. Os motores de tração C44-9W padrão não cabem nos truques estreitos. Para obter a mesma potência total, menores e mais motores são necessários. Foram numeradas de 1113-1253.[2]

Foram fabricadas pela GE Transportation nos EUA.

Histórico[editar | editar código-fonte]

GE (EUA) Modelo: Dash 9-40BBW

O bom desempenho das locomotivas Dash 9 levou a CVRD a fazer em 1997 uma nova encomenda de mais dez exemplares de 4000 hp para a EFVM, em conjunto com cinco Dash 9 de 4400 hp para a Estrada de Ferro Carajás. Desta vez a fabricação ficou por conta da GE americana, tendo como novidade a adoção da chamada North American Safety Cab para todas as locomotivas. Este tipo de cabine foi desenvolvido para dar maior conforto e segurança para os maquinistas, sendo reminescente do antigo estilo Carbody das clássicas locomotivas diesel americanas do século XX produzidas entre o final da década de 1930 e o final da década de 1950, do qual o modelo B12 da EFVM foi um dos principais exemplos no Brasil. Mesmo com a adoção deste tipo de cabine, a EFVM preferiu o mesmo tipo de cabine tradicional das suas demais locomotivas Dash 9, dispondo do console vertical equipado com os monitores do sistema IFC posicionado à esquerda da poltrona do maquinista. Por conta da nova cabine, também conhecida como wide cab (cabine larga, embora na realidade largo seja o nariz). O modelo da EFVM foi designado pela GE como Dash 9-40BBW, também sendo conhecido como BB40-9WM ou Dash9W. As dez locomotivas entraram em operação em Dezembro de 1997 (12/1997), numeradas de 1113 a 1122, na sequência das BB40-9M brasileiras.


Novas GE BB40-9WM para a ALL e VL! =[editar | editar código-fonte]

Em 2012 a América Latina Logística recebeu as primeiras locomotivas BB40-9WM como parte de um lote fabricado nos EUA, as mesmas foram desembarcadas no Porto de Paranaguá e transportadas por caminhão até Curitiba.

Valor da Logística Integrada (VL!) A nova empresa criada pela Vale para administrar a Ferrovia Centro-Atlântica, a Valor da Logística Integrada, também adquiriu suas BB40-9WM. Um dos lotes chegou junto com outras locos do mesmo modelo para a ALL, mas os restantes das locomotivas vieram separadas. Foram descarregadas no Porto de Tubarão, colocados os truques nas oficinas da EFVM no porto, e de lá aguardaram frete para Minas Gerais, principal trecho onde rodam. Vão de Belo Horizonte a Garças de Minas (munic. de Iguatama), até a Araguari, distrito de Brejo Alegre. Também constantemente são vistas de MG para o ES.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Philip Wormald. GE Export builders list - Phil's Loco Page (DOC) (em inglês) pp. 21. Página visitada em Fevereiro de 2009.
  2. Memória do Trem. EFVM (Estrada de Ferro Vitória a Minas): locomotivas diesel em bitola 1000 mm (HTM) (em Português). Página visitada em 20 de Julho de 2009.