Gabinete (informática)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Um gabinete ATX. A placa-mãe vai ficar na posição horizontal na parte inferior, ao lado do painel da direita, e os conectores dos periféricos através do painel posterior, baias na parte superior e dianteira, e o fornecimento de energia na parte superior e traseira.

Um gabinete de computador, também conhecido como case, caixa, chassis ou torre, é o compartimento que contém a maioria dos componentes de um computador (normalmente, excluindo o monitor, teclado e mouse). Um case de computador, às vezes, é referido metonimicamente como CPU, referindo-se a um componente situado dentro da caixa. CPU era um termo comum nos primeiros computadores domésticos, quando outros periféricos da placa-mãe normalmente eram alojados em seus próprios cases separados.

Cases, geralmente, são construídos em aço (muitas vezes, SECC — aço eletrogalvanizado, laminado a frio, e bobina) ou alumínio. Plástico é, por vezes, utilizado, e outros materiais, como madeira e mesmo blocos de Lego apareceram em cases construídos em casa.

Tamanhos[editar | editar código-fonte]

Cases podem vir em diversos tamanhos (conhecido como fatores de forma). O tamanho e a forma de um gabinete de computador é geralmente determinada pelo fator de forma da placa-mãe, uma vez que é o maior componente da maioria dos computadores.[1] Consequentemente, os fatores de forma de um computador normalmente especificam apenas as dimensões internas e o layout do case. Os gabinetes de servidores podem incluir precisas dimensões externas, já que, nestes, devem-se ajustar em compartimentos específicos.

Por exemplo: um case projetado para fontes e placas-mãe ATX pode assumir várias formas externas, tal como um case mid-tower em uma forma vertical (projetado para ficar no chão, altura > largura) ou um simples mini-tower (altura < largura) ou redes de switches (altura ≤ 2 polegadas, projetadas para ficar na mesa do monitor e do gabinete). Cases full-tower em tamanho são, geralmente, os maiores em volume que cases de trabalho (servidores), isso porque têm mais espaço para baias e slots de expansão. Cases de trabalho e cases mid-tower foram projetados para serem microATX (tamanho reduzido) e são populares em ambientes de negócios, onde o espaço é um prêmio.

Atualmente, o fator de forma mais popular para computadores é o ATX e o microATX, embora fatores de forma full-tower tenham se tornado também muito populares para uma grande variedade de pessoas. Empresas como In Win Development (montagem de computadores para secretárias, governo e segmentos empresariais) ganham em desenvolvimento e transporte. A Acer tem popularizando as pequenas caixas chamadas FlexATX, que é o tamanho mais comum para placa-mães pequenas. A Apple Inc. também produziu o computador Mac Mini, que é semelhante em tamanho a uma unidade de CD-ROM padrão.

Os cases vêm em tamanhos mini-tower, mid-tower e big-tower/full-tower. Cases full-tower têm, tipicamente, 22 polegadas ou mais de altura e são destinados a ficar no chão. Em qualquer lugar, têm de seis a dez baias acessíveis externamente, com baias mais acessíveis apenas internamente. Os gabinetes mid-tower são menores, com aproximadamente 18 polegadas de altura e com duas a quatro baias externas. Um case mini-tower, normalmente, tem apenas uma ou duas baias externas e de 14 a 16 polegadas de altura.

Layout[editar | editar código-fonte]

Cases de computador geralmente incluem chapas para as fonte de alimentação e compartimentos de unidade ópticas, bem como um painel traseiro que pode acomodar periféricos dos slots da placa-mãe e de expansão. A maioria dos cases também tem um botão ou interruptor de power, um botão de reset e LEDs para indicar o status da máquina ligada, bem como mostrar as atividades de rede e a unidade do disco rígido. Alguns cases incluem portas I/O (entrada/saída) internas (para serem usadas como portas USB e de fone de ouvido) na frente do case. Nesse caso, também incluirá os fios necessários para se conectar a essas portas, interruptores e indicadores em LEDs da placa-mãe.

Localização dos principais componentes[editar | editar código-fonte]

  • A placa-mãe, geralmente, é parafusada no case ao longo de sua área maior, que poderia ser a parte inferior ou do lado do case, dependendo do fator de forma.
  • Fatores de forma, como ATX fornecem um painel traseiro com recorte de furos para expôr as portas de I/O fornecidas para os periféricos integrados, bem como slots de expansão, que opcionalmente podem expor portas adicionais fornecidas por placas de expansão.
  • Fontes de alimentação são, frequentemente, alojadas na parte superior traseira do case; Geralmente, eles são anexados com quatro parafusos para suportar seu peso. Mas os gabinetes modernos vêm agora com suporte para instalar as fontes na parte inferior traseira do gabinete.
  • A maioria dos cases incluem as baias na parte frontal do case; um caso típico ATX inclui baias de 5,25" e 3,5". Em computadores modernos, o primeiro é usado principalmente para unidades ópticas (Leitor de DVD/CD), enquanto os outros são usados para discos rígidos, drives de disquete e leitores de cartão.
  • LEDs e botões estão normalmente localizados na parte frontal do case; alguns casos incluem um I/O para instalar partes adicionais, como o da temperatura do processador/placa de vídeo, velocidade dos coolers etc.
  • Aberturas (vent) são encontradas frequentemente na parte da frente, para trás e, às vezes, do lado do case para permitir o arrefecimento adequados para fans (ventoinhas) para serem montados através de furos.

Acesso interno[editar | editar código-fonte]

Cases full-tower têm um painel no lado que pode ser removida, a fim de acessar os componentes internos ou uma tampa grande que sela os chassis. Tradicionalmente, para a maioria dos cases são necessários parafusos para armazenar os componentes e painéis no lugar (ou seja, placa-mãe, fonte de alimentação, unidades ópticas e placas de expansão). Recentemente, há uma tendência de ausência de parafusos nos cases, em que os componentes são mantidos sob pressão junto a um pequeno trilho de plástico, onde não se necessitam parafusos e/ou outros métodos que não precisem de ferramentas, facilitando a montagem rápida e modificação de hardware do computador.

Aparência[editar | editar código-fonte]

Através dos anos 1990, a maioria dos gabinetes de computador tiveram simples formas retangulares, e foram muitas vezes pintado em bege ou branco, com pouca atenção dada ao design visual. Desenhos dos gabinetes em cor bege ainda são encontrados em um grande número. Esta classe de computadores é ainda conhecido como os famosos "computadores brancos".

Casemod é o estilo artístico de gabinetes de computador, muitas vezes para chamar a atenção para o uso de componentes avançados ou incomuns. Desde o início dos anos 2000, alguns cases vinham incluídos com painéis laterais transparentes ou janelas de acrílico de modo que os usuários podem olhar para dentro do gabinete enquanto ele estiver funcionando. Os Casemodders (como são conhecidos) também pode incluir uma iluminação interna (LED), pintura personalizada, ou sistemas de refrigeração líquida (watercooler). Alguns aficcionados constroem cases personalizados a partir de matérias-primas como alumínio, aço, isopor, acrílico ou madeira.

Detecção de intrusão[editar | editar código-fonte]

Alguns cases de computador incluem um interruptor tendencioso (push-button) que se conecta à placa-mãe. Quando o case é aberto, as mudanças de posição do interruptor ocorrem e o sistema registra esta mudança. O firmware do sistema ou da BIOS pode ser configurado para relatar este caso, da próxima vez que for ligado.

Este sistema de detecção de intrusão física pode ajudar os proprietários de computadores a detectar adulteração com seu computador. Entretanto, a maioria desses sistemas são bastante simples em construção, e um intruso experiente pode abrir a caixa ou modificar seu conteúdo sem acionar o interruptor.


Galeria[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Gabinete (informática)