Gabriela Andersen-Schiess

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Gabriela Andersen-Schiess é uma corredora de maratona suíça nascida em 20 de março de 1945.[1]

Nos Jogos Olímpicos de Verão de 1984 realizado em Los Angeles, durante a maratona feminina, conquistada pela norte-americana Joan Benoit, Gabrielle, completamente desidratada e desorientada pelo esforço no calor[2] , além de estar com uma forte cãibra na perna esquerda, cambaleou nos últimos 200 metros da maratona levando 10 minutos para completá-los até cair desacordada nos braços dos médicos sobre a linha de chegada. Após a prova ela disse aos jornalistas que queria terminar o percurso pois aquela talvez fosse sua única oportunidade olímpica devido aos seus trinta e nove anos. Ela chegou na 33ª colocação entre 44 corredoras. O que ela teve foi um quadro grave de hiponatremia (queda brutal do sódio no sangue) por provável falta de reposição com isotônicos, aliada ao calor ambiente elevado. Isso lhe provocou fortes alterações cardiovasculares, metabólicas e cerebrais, sendo mostrada ao mundo cambaleante e totalmente desconexa, em franca confusão mental[3] .

Referências

  1. Perfil no Sports Reference
  2. Charlie Lovett. Olympic Marathon: A Centennial History of the Games' Most Storied Race (em inglês). [S.l.]: Praeger, 1997. Capítulo: 26. ,
  3. globoesporte.globo.com/ Cruzar a linha de chegada de joelhos é desumano e perigoso, não heroico
Olympic rings with white rims.svg Este artigo sobre um(a) desportista, integrado ao Projeto Desporto, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.