Gabrielle Giffords

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Gabrielle Giffords
Representante dos Estados Unidos
pelo 8º distrito do Arizona
Mandato 3 de janeiro de 2007
25 de janeiro de 2012
Antecessor(a) Jim Kolbe
Sucessor(a) Ron Barber
Membro do senado do Arizona
pelo 28º distrito
Mandato 8 de janeiro de 2003
9 de janeiro de 2006
Antecessor(a) Randall Gnant
Sucessor(a) Paula Aboud
Vida
Nascimento 8 de junho de 1970 (44 anos)
Tucson, Arizona
Dados pessoais
Cônjuge Mark Kelly
Partido Democrata
Profissão Político e empresária

Gabrielle Dee "Gabby" Giffords (nascida em 8 de junho de 1970) é uma política americana, membro do Partido Democrata e representante do 8º distrito do Arizona desde 2007; Giffords é a terceira mulher a representar o Arizona.

Está na lista das 100 pessoas mais influentes no ano de 2011, ao lado de personalidades como: Joe Biden, Michelle Obama, Dilma Rousseff, Oprah Winfrey, Nicolas Sarkozy, Cory Booker entre outros.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Giffords nasceu em Tucson, é filha de Gloria Kay Fraser e Spencer J. Giffords, é casada com o astronauta Mark Kelly e tem dois filhos, sua religião é o judaísmo. É também cunhada do astronauta Scott Kelly.

Foi membro do senado do Arizona entre 2003 a 2006, foi membro da câmara dos deputados entre 2001 a 2003.

Em 8 de janeiro de 2011, foi uma das vinte vítimas de um tiroteio em Tucson perpretado pelo atirador Jared Lee Loughner e que aconteceu em um supermercado em um subúrbio de Tucson, onde estava reunida com eleitores.[2] Segundo o FBI, Giffords era o alvo dos tiros e foi internada em estado crítico devido a um projétil que atravessou sua cabeça.[3] No final de maio, o atirador do Arizona foi considerado incapaz para ser julgado.[4] Em 1º de agosto, já recuperada, reaparece de surpresa no Congresso.[5] Levantou-se mais tarde a suspeita de que o atirador também era judeu e sua mãe, Amy Lee Loughner, frequentava a mesma sinagoga que a deputada, Congregação Chaverim.

Carreira política[editar | editar código-fonte]

Senadora estadual e Deputada Estadual[editar | editar código-fonte]

Giffords foi eleita para a Câmara dos Deputados do Arizona em 2000 e atuou entre 2001 a 2003. Ela foi eleito para o Senado do Arizona em 2002, e na época era a mulher mais jovem a ser eleita para o cargo, tomou posse em janeiro de 2003 e foi reeleita em novembro de 2004, renunciou ao Senado do Arizona em 1 de dezembro de 2005.

Congressista do Arizona[editar | editar código-fonte]

Giffords foi a primeira judia eleita para o congresso do Arizona, sendo eleita em novembro de 2006, em sua campanha adotou como tema a segurança entre a fronteira com o México, foi eleita com 54% dos votos.[6]

Foi reeleita em 2008 com 54% dos votos, e reeleita em 2010 com 48% dos votos.

Em 2010 votou e fez campanha a favor da reforma no setor da saúde pública promovida pelo presidente Barack Obama.

"Não gosto de estar na minoria", declarou após o término das eleições de 2010 e terminou dizendo "Mas meu trabalho não é estar na maioria, mas fazer meu trabalho."[6]

Referências

  1. Time: Quem são os 100 mais influentes do mundo
  2. "Congresswoman Giffords Shot in Tucson" (em inglês) The New York Times. Página visitada em 8 de janeiro de 2011.
  3. Deputada baleada nos EUA continua em estado grave, mas consegue se comunicar (em português) R7. Página visitada em 10 de janeiro de 2011.
  4. Atirador do Arizona é considerado incapaz para ser julgado Abril.com. Página visitada em 11 de agosto de 2011.
  5. Deputada americana baleada em janeiro volta ao Congresso IG. Página visitada em 11 de agosto de 2011.
  6. a b Deputada ferida por tiro no Arizona consegue se comunicar, diz médico G1. Página visitada em 10 de janeiro de 2011.
Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.