Galácticos (Real Madrid)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Zidane e Beckham, dois dos chamados galácticos.

Galácticos (ou estrelas) é um termo em espanhol usado nos últimos anos para denominar os jogadores mundialmente famosos adquiridos pelo Real Madrid CF.[1] O termo começou a ser utilizado durante o primeiro mandato do então presidente do clube Florentino Pérez que comprava pelo menos um galáctico a cada ano. Galácticos pode ser tanto a política de transferência adotada por ele, quanto os jogadores que eram comprados por meio dela. Todo esse investimento custou mais de £1 bilhão ao Real Madrid somente em contratações em apenas 10 anos e ainda sim não trouxe todos os resultados desejados.[2]

O termo em si carrega significados tanto negativos quanto positivos. Inicialmente, foi utilizado para enfatizar a grandeza dos jogadores e o esforço em construir uma equipe de classe mundial. Depois, começou a ter um significado mais pejorativo, utilizado para ridicularizar a política que não trouxe os resultados esperados para o time.

Primeira era galáctica[editar | editar código-fonte]

A primeira era galáctica começou durante o mandato de Florentino Pérez, com a contratação de Luís Figo em 2001 e terminou com a partida de David Beckham no verão de 2007. Os principais galácticos eram:

Kaká, um dos galácticos da segunda era.

Segunda era galáctica[editar | editar código-fonte]

A segunda era galática se marcou pela volta de Florentino Pérez na presidencia do Real Madrid e também com a contratação do técnico José Mourinho vindo do Inter de Milão, no qual foi campeão europeu, vencendo por 2-0, frente ao Bayern Munchen, no estádio Santiago Bernabéu.

Principais jogadores da segunda era galática:

Novos Galácticos[editar | editar código-fonte]

O Real Madrid após a Copa do Mundo, retornou ao centro das atenções, antes por causa da conquista da Liga dos Campeões da Europa e agora por causa de suas grandes contratações, o clube espanhol anunciou o meio campo Toni Kroos como seu novo reforço, o jovem do Bayern de Munique atravessou uma grande fase na Copa do Mundo de 2014, sendo um dos principais destaques da seleção campeã da Copa, a Alemanha.

Após a contratação de Toni Kroos, o Real Madrid anunciou outra contratação de peso, o meia-atacante James Rodriguez, principal destaque da Seleção da Colômbia, mesmo eliminado nas Quartas de final, James conseguiu se tornar o artilheiro da Copa, com seis gols.

Lendas do Real Madrid[editar | editar código-fonte]

O Real Madrid sempre teve elencos milionários, jogadores de alto nível, a mentalidade do time sempre foi se superar e ser o melhor time da Europa e do Mundo.

Alfredo Di Stéfano[editar | editar código-fonte]

Alfredo Di Stéfano foi um grande ídolo da torcida Merengue, atuou 11 anos com a camisa do Real Madrid, mais quatro como técnico dos "blancos" marcou 307 gols pelo clube da capital Espanhola, já atuou por três seleções nacionais diferentes. o famoso "La Saeta Rubia" ou "Don Alfredo" como foi apelidado faleceu no dia 07 de Julho de 2014, em Madrid.

Alfredo Di Stéfano e Ferenc Puskás, ambos ídolos do Real Madrid.

Ferenc Puskás[editar | editar código-fonte]

Ferenc Puskás foi outro ídolo do Real Madrid. Jogou 180 jogos pelo Real Madrid e marcou 156 gols pelo clube merengue, No dia 20 de outubro de 2009 a Fifa criou o Premio FIFA Ferenc Puskás, que premia o jogador(a) que marcou o gol mais bonito do ano. Ferenc Puskás jogou por duas seleções diferentes, e era grande amigo de Alfredo Di Stéfano, Puskás faleceu em 17 de novembro de 2006, em Budapeste, na Hungria.

David Beckham[editar | editar código-fonte]

David Beckham é um ex-jogador de futebol inglês, atuou em 153 partidas pelo Real Madrid e marcou apenas 19 gols, mesmo assim é considerado membro do time de Galácticos na História do Real Madrid, seu último clube foi o Paris Saint Germain em 2013, porém, sua carreira no Real Madrid não era a mesma que ele tinha no Manchester United, pois seu rendimento não atendeu o esperado, ele se destacou na equipe mais por suas assistências precisas do que seus gols de fora da área e suas cobranças milagrosas de falta.


Raúl González[editar | editar código-fonte]

Ex-jogador do Real Madrid, contando as categorias de base ficou 18 anos no clube madridista, grande ídolo da torcida, Raúl Gonzales marcou 323 gols pelo clube espanhol e jogou 741 partidas pelo mesmo, em 2010 o ídolo Raúl se transferiu para o Schalke 04 clube da Alemanha. Raúl é conhecido por ser o cara que mais marcou gols na história da Liga dos Campeões da Europa, já fez 75 gols ao todo na competição.


Ronaldo Fenômeno[editar | editar código-fonte]

O ex-Galáctico Ronaldo Fenômeno já jogou em gigantes clubes, FC Barcelona e a Inter de Milão são exemplos disto, chegou ao Real Madrid em 2002 e saiu em 2007 quando se transferiu para o AS Milan Ronaldo Fenômeno jogou 177 partidas pelo clube merengue e marcou 104 gols.



Referências