Galeazzo Maria Sforza

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Galeazzo Maria Sforza

Galeazzo Maria Sforza (24 de janeiro de 1444, Fermo - 26 de dezembro de 1476, Milão) foi Duque de Milão de 1466 até a sua morte. Era membro da família Sforza, os governantes de Milão, famosos como patrocinadores das artes e música. Galeazzo Maria Sforza também foi conhecido por levar uma vida luxuosa e ser cruel e tirano.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Galeazzo era filho de Blanca María Visconti e de Francisco Sforza, um general popular e aliado de Cosme de Médici. Contraiu matrimônio dentro da família Gonzaga, e após a morte de sua esposa Dorotea, contraiu matrimônio outra vez, com outra Gonzaga, a filha de Ludovico II. Galeazzo faleceu assassinado em 26 de dezembro de 1476 e está enterrado na Igreja de Santo Stefano em Milão.

Mecenato[editar | editar código-fonte]

Galeazzo foi famoso como mecenas da arte. Sob sua tutela, apoio econômico e ânimo, seu nome ficou famoso entre muitos artistas italianos. Alguns dos mais relevantes que estiveram sob sua tutela foram Leonardo da Vinci, Come de Medici , Loyset Compère e Francisco I. A burguesia, classe social que enriqueceu muito com o renascimento comercial, viu na prática do mecenato uma forma rápida de alcançar o status de nobreza.

Reputação[editar | editar código-fonte]

Apesar de seu amor à música, Galeazzo era também conhecido por sua crueldade. Ele ameaçou uma vez executar a um caçador se não engolisse inteiras as lebres (com a pele intacta) que ele havia caçado, e a um sacerdote que havia predito um reinado curto para Galeazzo, foi castigado a morrer de fome. Este comportamento acarretou numerosos inimigos em Milão.

Assassinato[editar | editar código-fonte]

Existem principalmente três pessoas implicadas na sua morte: Carlos Visconti, Gerolamo Olgiati e Giovanni Andrea Lampugnani, todos altos oficiais da corte de Milão.

Lampugnani, descendente de nobres milaneses, foi reconhecido como o líder da conspiração. Seus motivos estavam baseados principalmente em lutas por terras, nas quais Galeazzo estava ameaçado de perder para a família Lampugnani consideráveis propriedades. Visconti e Olgiati também odiavam ao Duque - Olgiati era ideólogo Republicano, enquanto que Visconti cria que o duque havia feito perder a virgindade de sua irmã.

Depois de estudar cuidadosamente os movimentos do Duque, a conspiração se levou a cabo um dia depois do Natal de 1476, o dia de São Estevão, homônimo da igreja onde iria se realizar o feito. Apoiados por trinta amigos, os três homens esperaram a chegada do Duque. Quando chegou, Lampugnani ajoelhou-se diante Galeazzo, e depois de algumas palavras, repentinamente o apunhalou na virilha e nas costas

Sucessão[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Francesco Sforza
Duque de Milão
1466-1476
Sucedido por
Gian Galeazzo Sforza

Referência[editar | editar código-fonte]

Martines, Lauro. April Blood: Florence and the Plot Against the Medici. Oxford UP: New York, 2003.