Garamantes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mapa do mundo romano ao tempo de Adriano: o reino dos Garamantes estendia-se a sul do que é hoje a Tunísia e Líbia

Os garamantes (possivelmente do berbere "igherman", com o significado de "cidades") foram um povo do deserto do Saara que empregou um elaborado sistema subterrâneo de irrigação, e fundou um próspero reino berbere na região de Fezã, atuais Tunísia e Líbia. Constituíram-se num poder regional entre 500 a.C.e 700 d.C.

A informação documental a seu respeito é escassa. Até mesmo o nome "garamantes" foi o nome grego que os romanos posteriormente adotaram. A informação disponível provém, principalmente, de fontes gregas e romanas, assim como de escavações arqueológicas na região, embora extensas áreas de ruínas ainda permaneçam por escavar. Uma outra importante fonte de informações tem sido a abundante arte rupestre, muita da qual aborda a vida antes da ascensão do reino.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Naves, Filomena. "Muralhas milenares descobertas no deserto líbio". in Açoriano Oriental, 16 nov 2011, p. 20.


Ícone de esboço Este artigo sobre História ou um historiador é um esboço relacionado ao Projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre a Líbia é um esboço relacionado ao Projeto África. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.