Garrick Ollivander

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.
Garrick Ollivander
Garrick Olivaras
Dados pessoais
Sexo Masculino
Nascimento 25 de setembro 1915
Família
  • Geraint Ollivander (antepassado)
  • Gerbold Ollivander (avô paterno)
  • Gervaise Ollivander (pai)
  • 1 filho †
  • 1 filha
Dados biográficos
Casa Blason Serdaigle.svg Ravenclaw
Na série
Primeira aparição
em livro
Harry Potter e a Pedra Filosofal
Intérprete John Hurt
Personagem da série Harry Potter

Garrick Ollivander (ou Olivaras, em português) é um personagem da série de livros Harry Potter, escrita pela autora britânica J.K. Rowling. Ollivander é, na história, o proprietário de uma loja de varinhas na Diagon Alley em Londres e é visto como uma autoridade na ciência das varinhas, sendo um dos melhores fabricantes a nível mundial. A sua família iniciou o negócio de venda de varinhas em 382 a.C., quando um dos seus antepassados chegou à Grã-Bretanha com a invasão dos Romanos.

Apesar de tal nunca ser revelado na série de livros, J.K. Rowling conta-nos no Pottermore que Ollivander teve um filho e uma filha, tendo esta última morrido antes do início da história.

História[editar | editar código-fonte]

Garrick Ollivander nasceu, filho do feiticeiro Gervaise Ollivander e da sua esposa, uma feiticeira de pais Muggles, no dia 25 de setembro em, ou antes de, 1919. Descende de uma velha família de feiticeiros que começaram a fabricar varinhas na Grã-Bretanha em 382 a.C.. Aos 11 anos, Ollivander foi convidado a frequentar a Escola de Magia e Feitiçaria de Hogwarts, onde foi escolhido para a Ravenclaw.

Ollivander cresceu na loja da família, e demonstrou talento precoce no fabrico de varinhas, desenvolvendo a ambição de melhorar os núcleos e as madeiras utilizadas no seu fabrico e determinou-se na procura da "varinha ideal". Antes de se tornar proprietário da loja de família, eram utilizadas uma variedade de núcleos mágicos para a varinha: o cliente forneceria o fabricante com uma substância mágica à qual se sentissem atraídos, e o fabricante utilizá-lo-ia como núcleo mágico para a varinha. Garrick, todavia, defendia que tal alterava o temperamento da varinha, e revolucionou a maneira como as varinhas eram feitas ao recorrer apenas a substâncias mágicas com um imenso poder como núcleo e a madeiras especialmente escolhidas como matéria-prima. A varinha resultante escolheria um feiticeiro apropriado, com o qual sentisse uma maior afinidade. Apesar de haverem feiticeiros a reagirem negativamente a este novo processo de fabrico de varinhas, tornou-se claro que as varinhas fabricadas por Ollivander eram, de longe, superiores a todas as outras. Os seus métodos de localizar madeiras apropriadas e substâncias nucleares e de os combinar corretamente eram segredos bem guardados, por serem avidamente cobiçados por outros fabricantes de varinhas.

Por volta do verão de 1938, Garrick Ollivander vendeu a Tom Riddle a sua varinha.

Estranho como estas coisas acontecem. A varinha escolhe o feiticeiro, lembre-se... acho que podemos esperar de si grandes coisas, senhor Potter. Ao fim e ao cabo, Aquele Cujo Nome Não Deve Ser Pronunciado fez coisas grandes — terríveis mas grandes.
 
Harry Potter e a Pedra Filosofal — Capítulo V (Diagon-Al).

No dia 31 de julho de 1991, Ollivander forneceu uma varinha a Harry Potter (de "azevinho e plumagem de fénix, 28 cm, gentil e flexivel") e, enquanto o fazia, revelou-lhe alguns fatos relacionados com varinhas. Ollivander contou-lhe que tinha feito uma outra varinha com uma outra pena da mesma fênix (Fawkes, a fênix de Albus Dumbledore), mas com um corpo de madeira diferente. Ollivander explicou, também, que a varinha escolhe o feiticeiro e não o contrário.

Como um distinto perito em varinhas, Ollivander foi convidado para viajar até Hogwarts, onde iria ter lugar a Pesagem das Varinhas, antes do Torneio Tribruxo em 1994 (verificação do poder das varinhas, para assegurar que os concorrentes estavam em igualdade de oportunidades). Aí, ele testou as varinhas de Fleur Delacour, Viktor Krum, Cedric Diggory e de Harry Potter, e decretou que estavam aptas para o Torneio.

No verão de 1996, Ollivander for raptado por Comensais da Morte, deixando a sua loja vazia e fechada, sem quaisquer indícios de resistência. Ollivander passou cerca de dois anos trancado na cave da Mansão Malfoy, onde foi torturado por Lord Voldemort para obter informação quanto aos núcleos gêmeos da sua e da varinha de Harry Potter, bem como quanto à varinha mais poderosa em existência, a Varinha das Varinhas. Quando Potter e os seus amigos foram capturados e levados para a Mansão, Ollivander foi salvo por Dobby, o elfo-doméstico que Desmaterializou com eles, deixando-os no Chalé das Conchas, na Cornualha, residência de Bill Weasley e Fleur Delacour. Ollivander permaneceu lá durante algumas semanas, e partiu para a casa de Muriel, onde permaneceu em esconderijo até ao fim da guerra. Como muitos achavam, não foi sua filha que faleceu, e sim seu filho, Olin Ollivander, sobreviveu Lya Ollivander.

Filmes[editar | editar código-fonte]

No cinema o personagem aparece apenas em Harry Potter e a Pedra Filosofal, Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte 1 e Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte 2, onde é interpretado pelo ator John Hurt.

Ícone de esboço Este artigo sobre uma personagem de ficção é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.