Gaspar da Cruz

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Fr. Gaspar da Cruz, nascido em Évora, em data desconhecida, foi admitido no convento de Azeitão da Ordem dos Pregadores.

Juntamente com 9 outros frades embarcou em 1548 para a Índia, sob as ordens de Fr. Diogo Bermudez com o propósito de fundarem um missão dominicana no Oriente.

Durante 6 anos Fr. Gaspar esteve no Industão, provavelmente em Goa, Chaul e Cochim uma vez que a sua Ordem ali teve as primeiras residências. Nesse período teve ainda oportunidade para visitar o Ceilão.

Em 1554 estava em Malaca onde fundou uma casa da sua Ordem, ali residindo até Setembro de 1555, altura em que embarcou com destino ao Cambodja. Perante o insucesso da sua missão, em finais de 1556 dirigiu-se para Lampacau, pequena ilha na baía de Cantão.

Em 1557 retorna a Malaca.

Em 1560 terá dirigido-se a Ormuz onde deu assistência religiosa aos soldados portugueses dessa fortaleza e terá voltado à India cerca de 3 anos depois.

Sendo provável que tenha regressado a Portugal em 1565, durante algum tempo não se tem rasto deste frade pregador, apenas se voltando ter notícia do mesmo em 1569, estando em Lisboa e auxiliando as vítimas da peste que por então assolou a capital portuguesa.

Debelada a praga, terá regressa do ao seu convento de Setúbal, onde acabou por contrair da doença falecendo a 5 de Fevereiro de 1570.

Duas semanas depois era publicado, por André de Burgos, de Évora, o seu «Tratado das cousas da China»

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.