Gato Negro (organização)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Gato Negro é um pesqueno grupo autônomo, autogerido, não-hierárquico e composto por dois núcleos: Libertação animal e Centro (anti)cultural, sendo o primeiro dedicado à luta de direitos animais e o segundo à gerência de um espaço que se localizava no prédio Maletta, em Belo Horizonte. Atualmente sem sede, o grupo está ativo apenas no que concerne a luta pelos direitos animais.

Centro (anti)cultural[editar | editar código-fonte]

Criado após o Carnaval Revolução em 2002, o Gato Negro - Centro (anti)cultural. Funcionou no Maletta até 2005 com uma vasta programação que incluía vídeos, debates, palestras, oficinas (incluindo de arte urbana e culture jamming) e cursos. Permanentemente qualquer pessoa podia ter acesso à livros, revistas, vídeos e fanzines. Funcionava lá também um café vegano.

Núcleo Libertação Animal[editar | editar código-fonte]

Grupo que surgiu em Maio de 2006 com a proposta de ser um grupo abolicionista, inspirado nas idéias do advogado Estadunidense Gary L. Francione, que luta pelos direitos animais. O grupo tem como foco a divulgação e apoio ao veganismo através de ações educacionais.

Gato Negro no Anarquismo[editar | editar código-fonte]

Gato Negro é também um símbolo do anarquismo.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre direitos animais é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.