Gemini IV

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Gemini IV
Insígnia da missão
Estatísticas da missão
Número de tripulantes 2
Lançamento 3 de junho de 1965
15:15:59 UTC
Cabo Canaveral
Aterrissagem 7 de junho de 1965 17:12:11 UTC
27° 44′ N 74° 11′ W
Órbitas 62
Duração 4d 1h 56m 12s
Imagem da tripulação
White e McDivitt
White e McDivitt
Navegação
Último
Último
Gemini3.JPG Gemini III
Gemini V Gemini5insignia.png
Próximo
Próximo

Gemini IV foi o segundo vôo tripulado do Projeto Gemini , realizada entre 13 e 17 de junho de 1965. A missão realizou a primeira caminhada espacial de um astronauta norte-ameicano em órbita da Terra.

Tripulação[editar | editar código-fonte]

Parâmetros da missão[editar | editar código-fonte]

Objetivos da missão[editar | editar código-fonte]

A Gemini IV foi planejada para ser a primeira missão norte-americana a permanecer vários dias no espaço, mostrandos ser possível aos seres humanos uma estadia por um longo período na falta de gravidade, suficiente para o tempo necessário a uma viagem de ida e volta à Lua. O segundo objetivo principal seria realizar um encontro em órbita e voar em formação com o segundo estágio do foguete Titan II, que a havia lançado ao espaço.

E apesar de não ter sido planejada originalmente, a missão seria a primeira a ver um astronauta realizar atividades extra-veiculares em órbita, um objetivo que a NASA antecipou, depois que o cosmonauta soviético Alexei Leonov, tripulante da nave soviética Voskhod 2, fez a primeira caminhada no espaço três meses antes.

A missão estabeleceria o recorde de permanência humana no espaço e diminuiria os receios sobre as consequências médicas para vôos de longa duração. Também seria a primeira missão da NASA a ter seu controle de missão instalado em Houston.

Missão[editar | editar código-fonte]

Ed White realiza o primeiro 'passeio no espaço' de um norte-americano.

Após um lançamento então histórico, acompanhado internacionalmente pela televisão, via satélite e ao vivo pela primeira vez nos Estados Unidos e na Europa, graças ao Intelsat I, o primeiro satélite comercial colocado em órbita geossíncrona dois meses antes, a Gemini IV realizou várias tentativas de fazer o encontro com o estágio do foguete, chegando a consumir metade de seu combustível, mas por idiossincracias da astrodinâmica, quanto mais disparavam seus propulsores em direção ao foguete, mais se afastavam dele e desciam na órbita. A NASA, junto com a tripulação, decidiu então que a caminhada espacial seria prioritária, pois este encontro em órbita entre dois objetos espaciais poderia ser feito em missões posteriores.

Começando quando estavam sobre a Austrália e durando quinze minutos, o astronauta Ed White flutuou e girou em volta a nave, fotografado por McDivitt, ligado a ela por um 'cordão umbilical' e com uma pequena unidade de manobra com pequenos jatos nas mãos, que lhe permitia controlar o equilíbrio, tornando-se o primeiro norte-americano e o segundo homem a flutuar no espaço. Ao receber ordens de Houston para voltar à nave, respondeu que 'esse é o momento mais triste da minha vida'.

A missão da Gemini também realizou diversas experiências em microgravidade, entre elas medição da radiação no ambiente da espaçonave, o uso do sextante para calcular sua posição pelas estrelas, e testes médicos, com sensores acoplados em seus corpos, realizando um fonocardiograma, medindo a frequência e o ressonância das batidas do coração.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Programa Gemini Logotipo da Gemini
Gemini I | Gemini II | Gemini III | Gemini IV | Gemini V | Gemini VII | Gemini VI-A | Gemini VIII | Gemini IX | Gemini X | Gemini XI | Gemini XII