Gemini XII

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Gemini XII
Insígnia da missão
Sinal de chamada Gemini XII
Estatísticas da missão
Número de tripulantes 2
Lançamento 11 de novembro de 1966
Cabo Canaveral
Aterrissagem 15 de novembro de 1966
24° 35′ N 69° 57′ W
Órbitas 59
Duração 3d 22h 34m 31s
Imagem da tripulação
Aldrin e Lovell
Aldrin e Lovell
Navegação
Último
Último
Gemini 11 patch.png Gemini XI
Apollo 1 Apollo 1 patch.png
Próximo
Próximo

Gemini XII foi a décima e última missão do Projeto Gemini, o segundo programa espacial tripulado da NASA. Ocorreu entre 11 e 15 de novembro de 1966, e além de uma acoplagem com um foguete Agena em órbita, o astronauta Edwin 'Buzz' Aldrin – segundo homem a pisar na Lua – realizou a mais longa e bem sucedida caminhada espacial do programa.

Tripulação[editar | editar código-fonte]

Parâmetros da missão[editar | editar código-fonte]

Missão[editar | editar código-fonte]

Após o encerramento da missão anterior, a Gemini XI, o programa ainda não tinha demonstrado que um astronauta poderia realizar atividades extra-veiculares com facilidade e trabalhar com tranquilidade e eficiência fora da nave na falta de gravidade. Durante os preparativos para o voo da Gemini XII, novos locais de apoio foram instalados fora da cápsula e um nova técnica de treinamento para simulação de trabalho no espaço, feito sob a água, foi introduzida para as tripulações, tornando-se a partir daí a principal para os futuros voos do programa espacial norte-americano.

Edwin Aldrin – o segundo homem a pisar na Lua, como tripulante da Apollo 11 – passou mais de cinco horas fora da nave, em duas etapas diferentes. Na primeira saída, em que ele esteve fora da nave preso a um longo cabo, durou 2 h 29 min, e nela Aldrin fotografou as estrelas e recolheu um detector de micro meteoritos instalado fora da cápsula, demonstrando a praticabilidade de se trabalhar no espaço. Além disso, a acoplagem com o foguete Agena, agora já uma rotina das missões Gemini, foi feita manualmente sem percalços, e através de controles de computador quando o radar da Gemini teve problemas de funcionamento.

'Buzz' Aldrin no espaço durante a missão.
Eva na Gemini XII com Buzz Aldrin e a Terra sendo refletida no visor
Lovell e Aldrin no deck após o pouso da Gemini XII

A nave foi concebida para acoplar e desacoplar com o Agena, para permitir e realizar AEVs, fazer manobras de mudanças de órbita usando o motor de propulsão do Agena e demonstrar a exatidão da reentrada na atmosfera terrestre comandada por computadores. Vários experimentos científicos também foram realizados durante a missão, entre eles diversos tipos de fotografias e a coleta de micro meteoritos.

Aldrin, segundo diversos documentários posteriores da NASA, foi um dos principais responsáveis por criar e introduzir no programa as novas técnicas de treinamento para caminhadas espaciais, incluindo o treinamento subaquático. James Lovell, o comandante da Gemini XII, também comandaria a quase-fatídica missão Apollo 13, três anos e meio depois, em abril de 1970.

Insígnia[editar | editar código-fonte]

A insígnia da missão foi desenhada usando como fundo as cores laranja e preto, devido à proximidade com o Dia das Bruxas. Com esta sendo a última missão do programa Gemini, que seria substituído em seguida pelo programa Apollo, o então objetivo final do programa espacial – a Lua – foi representado pelo crescente do lado esquerdo do brasão.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Gemini XII


Programa Gemini Logotipo da Gemini
Gemini I | Gemini II | Gemini III | Gemini IV | Gemini V | Gemini VII | Gemini VI-A | Gemini VIII | Gemini IX | Gemini X | Gemini XI | Gemini XII