Genérico

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Genérico (português brasileiro) ou créditos (português europeu) refere(m)-se geralmente à indicação das pessoas e instituições participantes de uma produção audiovisual (atores, produtores, realizador, argumentista (roteirista), autor da trilha sonora, técnicos, fornecedores, etc.). [1] Porém, o termo, a princípio aplicado apenas a filmes, teve o seu uso expandido não apenas para programas de televisão e demais produtos audiovisuais mas também para outras formas de colaboração criativa. [nota 1] [2]

No cinema, inicialmente os créditos continham apenas uma listagem de atores, exibida logo após o título do filme. Mas, à medida que certos atores e realizadores começaram a atingir o estatuto de estrelas, os seus nomes começaram a aparecer antes do titulo. Com o passar do tempo, os genéricos adquiriram uma elaboração gráfica e estética excepcional, evoluindo a ponto de, muitas vezes, transformar-se em um mini-filme. Alguns são considerados pequenas obras de arte, a exemplo do que ocorreu com A Pantera Cor-de-Rosa ou os filmes de James Bond. Hoje em dia os genéricos adquiriram grande importância, tendo-se tornado uma forma de arte[2] e sendo inclusive objecto de estudos académicos[3] .

À medida que a indústria cinematográfica se foi desenvolvendo, com o aprofundamento da divisão do trabalho e a crescente especialização, adotou-se o costume de creditar, além dos atores, também os principais técnicos e colaboradores artísticos do filme. Questões sindicais também fizeram com que determinados grupos de trabalhadores passassem a ter créditos obrigatórios. Na década de 1950, alguns filmes tinham equipes tão numerosas que passaram a dividir os créditos em duas partes, deixando apenas os principais membros da equipe no início, e a grande maioria nos "créditos finais". Em Hollywood, esta divisão tornou-se padrão nos anos 1970.

No Brasil, geralmente é utilizada a palavra "créditos" (no plural mas também no singular). A forma "créditos" só é utilizada em Portugal quando estes são exibidos no fim do produto audiovisual, utilizando-se o termo "genérico" quando as informações sobre os participantes se encontram antes do início (ou logo após uma sequência inicial) do filme. No Brasil, o genérico inicial ganha o nome de "créditos iniciais" (do inglês opening credits); quando os créditos aparecem logo após uma primeira cena, ou sequência, têm o nome de "sequência de créditos" (do inglês "title sequence"), assumindo o nome de "créditos finais" (do inglês "closing credits"), quando aparecem no fim da produção audiovisual. [4]

Notas

  1. Segundo o Dicionário Houaiss, créditos são a "indicação das pessoas e instituições participantes da elaboração intelectual, artística, técnica e empresarial de um determinado filme, programa de rádio ou televisão, publicação impressa, disco, site, evento cultural etc."

Referências

  1. AUMONT, Jacques & MARIE, Michel: "Dicionário teórico e crítico de cinema", Papirus Editora, 2001, p. 66-67.
  2. a b Infopédia. Porto Editora. genérico (cinema). Visitado em 14 de Outubro de 2011.
  3. Sarah Boxer (22 de abril de 2000). Making a Fuss Over Opening Credits; Film Titles Offer a Peek at the Future in More Ways Than One. The New York Times. Visitado em 14 de Novembro de 2014.
  4. KONIGSBERG, Ira: "The complete film dictionary", Meridian Books, 1987, p. 67.