Gendarmaria (Turquia)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde julho de 2011)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.
Gendarmaria
Gendarmaria (Turquia) logo.jpg
Visão geral
Nome completo Jandarma Genel Komutanlığı
Fundação 1839 (175 anos)
Tipo Polícia militarizada
Subordinação Forças Armadas da Turquia; Ministério do Interior
Estrutura operacional
Sede  Turquia
Website www.jandarma.tsk.tr
Portal da polícia
editar

A Gendarmaria (em turco: Jandarma Genel Komutanlığı; Comando Geral da Gendarmaria) é um corpo policial militarizado que é simultaneamente um ramo das Forças Armadas da Turquia. É responsável pela manutenção da ordem pública em áreas que estão fora da jurisdição de outras polícias (sobretudo áreas rurais) e por assegurar a segurança interna e controle de fronteiras, além de outros deveres específicos atribuídos por algumas leis e regulamentos.

Como parte das Forças Armadas da Turquia, o Comando Geral da Gendarmaria está subordinada ao Estado Maior da Turquia nos assuntos relacionados com formação e treino, ligados às Forças Armadas, e ao Ministério do Interior nos assuntos relacionados com a segurança e manutenção da ordem. Tem cerca de 100 000 efetivos e de 50 000 reservistas.

A Jandarma é a herdeira de vários corpos de manutenção da ordem e segurança históricos. O Sultanato de Rum (seljúcidas) tinha a Surta, o Império Otomano a Subaşı, que depois se chamou Zaptiye.

História[editar | editar código-fonte]

Depois da abolição dos Janízaros em 1826, foram criados novas organizações militares, a Asâkir-i Muntazâma-i Mansûre e a Asâkir-i Muntazâma-i Hâssa. Em 1834 foi criado o Asâkir-i Redîfe para garantir a lei e a ordem na Anatólia e alguns locais da Rumélia. Dado que o termo "gendarmeria" aparece nos "decretos de atribuições" publicados nos anos que se seguiram à declaração do Tanzimat (1839), supõe-se que a Gendarmaria foi criado depois daquela declaração, mas a data certa da criação não é conhecida, tendo-se adotado oficialmente 14 de junho de 1839 baseado no facto de ter sido a 14 de junho de 1869 que a instituição passou a denominar-se sâkir-i Zaptiye Nizâmnâmesi.

Depois da Guerra russo-turca de 1877-1878, o primeiro-ministro Sait Paxá decidiu levar alguns oficiais de Inglaterra e França para estabelecer uma polícia moderna. Depois da Revolução dos Jovens Turcos (1908), a Gendarmaria teve muito sucesso, particularmente na Rumélia. Em 1909 foi incorporada no Ministério da Guerra e o seu nome mudado para Umûm Jandarma Kumandanlığı, cuja tradução é equivalente à do nome atual (Comando Geral da Gendarmaria).

Carro da Jandarma

As unidades da 'Gendarmaria asseguraram os seus deveres de segurança e tomaram parte na defesa nacional em várias frentes como parte das forças armadas durante a Primeira Guerra Mundial e a Guerra da Independência.

O estatuto legal atual da Gendarmaria data de 10 de junho de 1930. Em 1939 houve uma reestruturação, tendo sido funcionalmente dividida em três partes: unidades fixas, unidades móveis e unidades de treino e escolas. Uma lei de 1956 incumbiu a Gendarmaria da proteção de fronteiras, costas e águas territoriais, bem como do combate ao contrabando, funções anteriormente atribuídas à Gümrük Umum Kumandanligi (Comando Geral das Alfândegas), uma organização militar ao nível de divisão subordinada ao Ministério das Alfândegas e Monopólios.

Em 1957, as unidades de fronteira da Jandarma foram transformadas em brigadas e foram criadas as brigadas de treino. Em 1961 foram criados os comandos regionais. Em 1968 foi criada a primeira unidade de aviação da Jandarma, com o estabelecimento em Diyarbakır da Companhia de Helicópteros Ligeiros. Em 1974, comandos da Gendarmaria participaram na invasão turca de Chipre.

Em 1982 as atribuições de proteção das costas e águas territoriais passaram para a Guarda Costeira. Em 1988 o dever de proteção das fronteiras terrestres passou para o "Comando das Forças Terrestres", mas a Jandarma ainda tem responsabilidades em algumas partes das fronteiras com o Irão e Síria e da totalidade da fronteira com o Iraque. Em 1993 foi criado um departamento criminal em Ancara. Nos anos seguintes foram criados laboratórios criminais regionais em Van (1994), Bursa (1998) e Aydın (2005). Foram também criadas várias unidades de exame de cenas de crime, de explosivos e reconhecimento de impressões digitais.

Desde 1984 que as unidades da Jandarma têm tido um papel fundamental na luta contra o PKK (Partido dos Trabalhadores do Curdistão).

Equipamento[editar | editar código-fonte]

Armas ligeiras
Nome Tipo Calibre Origem Notas
FN P90 pistola-metralhadora 5,7 mm  Bélgica
MKA 1919 shotgun semiautomática 12 mmm  Turquia
HK G41 Espingarda de assalto 5,56 mm  Alemanha,  Turquia Produzido sob licença pela empresa turca MKEK
RPK metralhadora ligeira 7,62 mm  União Soviética Proveniente da ex-República Democrática Alemã
HK23E metralhadora ligeira 5,56 mm  Alemanha,  Turquia Produzido sob licença pela MKEK
PK metralhadora 7,62 mm  União Soviética Proveniente da ex-República Democrática Alemã
HK69 Lançador de granadas 40 mm  Alemanha

Notas[editar | editar código-fonte]

Fontes[editar | editar código-fonte]