Gene Okerlund

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Gene Okerlund
Nome(s)
no ringue
"Mean" Gene Okerlund
Altura 5 ft 9 in 1 75 m[1]
Peso 212 lb (96,2 kg)[1]
Nascimento 29 de Novembro de 1942  (72 anos)
Robbinsdale, Minnesota[1]
Residência Sarasota, Flórida
Estreia 1974[1]

Eugene "Mean Gene" Okerlund (Robbinsdale, 29 de novembro de 1942) é um repórter e comentarista de wrestling profissional estadunidense, mais conhecido por seu trabalho na World Wrestling Federation (WWF) e World Championship Wrestling (WCW). Ele foi introduzido ao Hall da Fama da WWE em 2006 por Hulk Hogan. Atualmente, Okerlund possui um emprego vitalício na WWE (antiga WWF), apresentando o WWE Classics on Demand, WWE Vintage Collection e realizando aparições ocasionais nos programas de televisão da companhia.

Carreira no wrestling profissional[editar | editar código-fonte]

American Wrestling Association[editar | editar código-fonte]

Ele deixou a indústria do rádio por uma posição na American Wrestling Association (AWA) no início da década de 1970, substituindo ocasionalmente o locutor e repórter Marty O'Neill, eventualmente tornando-se o substituto permanente de O'Neill ao fim da década.

World Wrestling Federation (1984–1993)[editar | editar código-fonte]

Ele ficaria na AWA até o fim de 1983, quando se uniria a World Wrestling Federation (WWF). Ele ficaria na companhia por nove anos como repórter e apresentador de programas como All-American Wrestling e Tuesday Night Titans.

Em 1984, Okerlund e Hulk Hogan enfrentaram Mr. Fuji e George Steele em Minneapolis. Ele deveria ficar no córner e deixar Hogan lutar. No entanto, após cumprimentar Hogan, Okerlund foi forçado a entrar na luta. Ele conseguiu colocar Hogan novamente na luta. Ele fez o pinfall em Fuji para vencer.

Em 12 de novembro de 1985, Okerlund, com Hulk Hogan, Bobby Heenan, Ricky Steamboat, Davey Boy Smith, Corporal Kirchner, Dynamite Kid e Big John Studd, apareceu no Esquadrão Classe A.

Okerlund fez parte de um dos mais famosos erros do wrestling. No SummerSlam de 1989, Okerlund deveria entrevistar o Campeão Intercontinental Rick Rude e o manager de Rude, Bobby Heenan antes da defesa de título de Rude contra The Ultimate Warrior quando o cenário despencou. Vince McMahon pôde ser ouvido reclamando e Okerlund, dizendo "Fuck it!" e outros xingamentos. A câmera foi cortada para os comentaristas Tony Schiavone e Jesse "The Body" Ventura. Mais tarde, Okerlund realizou a entrevista. Em uma entrevista, Okerlund explicou que o erro havia sido gravado anteriormente e a fita foi exibida erroneamente.

World Championship Wrestling (1993–2001)[editar | editar código-fonte]

Após o SummerSlam de 1993, ele deixou a WWF, dizendo nunca ter recebido uma nova proposta de trabalho. Okerlund tornou-se repórter na World Championship Wrestling (WCW). Seu contrato com a WCW expirou e ele ficou fora da televisão por alguns meses na primavera de 1996. Mike Tenay assumiu as funções de Okerlund durante esse período. Okerlund ficou com a WCW até esta ser comprada pela WWF em 26 de março de 2001.

Durante uma entrevista que Okerlund conduziu com Booker T, Stevie Ray e Sister Sherri no Spring Stampede, Booker acidentalmente chamou Hulk Hogan de "nigga".[2]

Sempre considerado um comentarista neutro, ele assumiu o personagem de "velho safado" a mando de Vince Russo na WCW. Ele olharia para os seios das mulheres que entrevistava e paqueraria a repórter e comentarista Pamela Paulshock.

Okerlund e Buff Bagwell enfrentaram Chris Kanyon e Mark Madden, com Okerlund e Bagwell vencendo. Na semana seguinte, Okerlund derrotou Madden.

Retorno a WWF/E (2001–presente)[editar | editar código-fonte]

Gene na cerimônia do Hall da Fama da WWE.

Okerlund retornou a WWF (renomeada WWE em 2002). Seu primeiro trabalho pós-WCW foi como comentarista da Battle Royal do WrestleMania X-Seven em 1 de abril de 2001, com Bobby "The Brain" Heenan. Ele passaria a apresentar o WWE Confidential em 2002, o fazendo durante dois anos.

Gene também apresentou a série semanal WWE Madison Square Garden Classics, na MSG Network, com lutas clássicas da WWE no Madison Square Garden. Ele também apresenta a sessão do Hall da Fama do WWE Classics on Demand.

Okerlund foi introduzido ao Hall da Fama da WWE em 1 de abril de 2006[3] por Hulk Hogan.[4] Durante seu discurso, ele citou Bobby Knight, requisitando ser enterrado de bruços, para que os críticos pudessem "beijar seu traseiro".

Em junho de 2008, Okerlund passou a apresentar a WWE Vintage Collection, um programa que exibe lutas da WWE Video Library.

Em 4 de abril de 2009, na noite anterior ao WrestleMania XXV, Okerlund introduziu Howard Finkel ao Hall da Fama da WWE.

No Raw de 7 de junho de 2010, Okerlund ajudou a salvar Quinton Jackson, que havia sido sequestrado (na história) por Ted DiBiase, Jr., Virgil, Irwin R. Schyster e Roddy Piper.

Okerlund conduziu entrevistas durante o Raw "Old School" de 15 de novembro de 2010, entrevistando Bob Orton, John Cena, Randy Orton, membros do The Nexus e Mae Young. Okerlund também apareceu em segmentos promovendo produtos da WWE. Ele fez uma aparição no Wrestlemania XXVII, em um segmento nos bastidores com The Rock e Pee-wee Herman.[5]

Em 10 de abril de 2012, durante o WWE Smackdown: Blast from the Past participou de sua primeira luta desde 2000, aliando-se a Sheamus para derrotar Daniel Bryan e Alberto Del Rio. No Raw de 17 de dezembro, Okerlund apresentou o Slammy Award por Luta do Ano com Jim Ross e Ricky Steamboat. No Raw Old School, em 4 de março de 2013, Okerlund foi o anfitrião da festa de 90 anos de Mae Young.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Em seus dias na AWA, Okerlund recebeu a alcunha de "Mean Gene" ("Gene Malvado") por Jesse "The Body" Ventura– uma ironia, considerando que Okerlund é tido como uma das pessoas mais amigáveis do wrestling profissional.

Seu nome está ligado a fast food, já que dois de seus sobrinhos fundaram o "Mean Gene's Burgers", que localiza-se em campus como o da Universidade Duke e West Virginia University, assim como a "Mean Gene's Pizza", localizada em diversas pistas de boliche. No início de 2006, Okerlund e a companhia Hot Stuff Foods, dona da marca, separaram-se, impossibilitando que Okerlund usasse o nome "Mean Gene" em cadeias alimentícias.

Okerlund casou-se com Jeanne em 27 de março de 1964 e tem dois filhos. O filho de Gene, Todd jogou hockey na Universidade de Minnesota de 1983 até 1987.

Em 2004, Okerlund submeteu-se um transplante de rim.

No wrestling[editar | editar código-fonte]

Títulos e prêmios[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d OWW – Gene Okerlund Bio Online World of Wrestling. Visitado em 7 de dezembro de 2007.
  2. [1] WordPress.
  3. WWE – Gene Okerlund profile (em inglês) WWE.com. Visitado em 29 de março de 2011.
  4. Shields, Brian; Kevin Sullivan. WWE Encyclopedia. [S.l.]: DK, 2009. p. 109. ISBN 978-0-7566-4190-0.
  5. Caldwell, James (3 de abril de 2011). CALDWELL'S WWE WRESTLEMANIA 27 PPV RESULTS 4/3: Complete "virtual time" coverage of live PPV – Rock hosting, Cena-Miz, Taker-Hunter for The Streak (em inglês) Pro Wrestling Torch. Visitado em 3 de abril de 2011.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Gene Okerlund
Portal A Wikipédia possui o portal: