Genipabu

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Genipabu
Dromedários em Genipabu
Localização Extremoz,  Rio Grande do Norte,  Brasil
Banhada por Oceano Atlântico
Rios Ceará-Mirim
Forma de acesso terrestre
Lista de praias do Rio Grande do Norte

O Parque Turístico Ecológico Dunas de Genipabu (ou Jenipabu[nota 1] ) engloba uma praia, um grande complexo de dunas, uma lagoa e uma área de proteção ambiental localizados no município de Extremoz, no estado do Rio Grande do Norte, no Brasil. Localiza-se a vinte quilômetros do Centro da capital do estado, Natal. É um dos mais famosos cartões-postais do estado.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

"Jenipabu" originou-se da língua tupi. Significa "rio dos jenipapos", através da junção dos termos ñandï'pab ("jenipapo")[1] e 'y ("água, rio")[2] .

Características[editar | editar código-fonte]

A região destaca-se por ter imensas dunas e uma lagoa de águas doces, com forte atrativo para o turismo. A região conta com uma boa infraestrutura de hotéis, pousadas, restaurantes, barracas de praia, passeios de búgui, jangadas e dromedários.

As dunas de Genipabu são móveis. A ação do vento, muito intensa no litoral do Rio Grande do Norte, move a areia de um ponto a outro, o que torna a paisagem sempre uma novidade, mas oferece algum risco ao trânsito daqueles que não conhecem bem a região.

É praticado, nas dunas ao redor da lagoa, o chamado "esquibunda": os interessados descem as dunas sentados em cima de pranchas de madeira, até mergulhar nas águas da lagoa.

Genipabu é famosa internacionalmente por sua beleza e exuberância naturais e pelos passeios de búgui e de dromedários. As águas da praia de Genipabu são mornas, calmas e limpíssimas, proporcionando um excelente banho de mar. Pode-se também passear de jangada e de jet-ski. De búgui, pode-se, também, conhecer a lagoa, com atrações como banho em água doce, pedalinhos, caiaques, o "esquibunda" e o "aerobunda".

Genipabu tornou-se célebre ao ser marcada por uma pergunta que os motoristas de búgui fazem a todos os turistas, referindo-se à velocidade e às manobras radicais com que estes devem pilotar seus búguis para fazer o percurso pela dunas móveis e fixas:[3]

Cquote1.svg Com ou sem emoção? Cquote2.svg

Segunda Guerra Mundial[editar | editar código-fonte]

Durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945), diante da indecisão do governo brasileiro do presidente Getúlio Vargas quanto a aliar-se às Potências do Eixo ou aos Países Aliados, o governo estadunidense planejou uma possível invasão ao Brasil. Tal invasão começaria pela praia de Jenipabu. Porém, como o Brasil acabou por se aliar aos Países Aliados, tal invasão não precisou acontecer e o Brasil permitiu a construção de uma base militar estadunidense em Natal[4] .

Galeria[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas

  1. Nota ortográfica: Segundo as normas ortográficas vigentes da língua portuguesa, este topônimo deveria ser grafado como Jenipabu. Prescreve-se o uso da letra "j" para palavras de origem tupi ou africana.

Referências

  1. FERREIRA, A. B. H. Novo Dicionário da Língua Portuguesa. Segunda edição. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986. p.986
  2. NAVARRO, E. A. Método moderno de tupi antigo: a língua do Brasil dos primeiros séculos. Terceira edição revista e aperfeiçoada. São Paulo. Global. 2005. p. 22.
  3. [1]
  4. REZENDE, E. Recanto das letras. 1 de fevereiro de 2013. Disponível em http://www.recantodasletras.com.br/artigos/4118490. Acesso em 29 de abril de 2013.
SEQUÊNCIA DE PRAIAS
Oceano Atlântico
precedida por:

Barra do Rio (Extremoz)

Genipabu

(Extremoz)

sucedida por:

Praia de Santa Rita (Extremoz)

Ícone de esboço Este artigo sobre uma Praia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Genipabu