Gennady Strekalov

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Gennady Strekalov

Cosmonauta da Roskosmos
Nacionalidade União das Repúblicas Socialistas Soviéticas soviético
Nascimento 26 de outubro de 1940
Mytishchi, URSS
hoje Rússia
Morte 25 de dezembro de 2004
Moscou, Rússia
Tempo no espaço 268d 22h 22m
Missões Soyuz T-3, Soyuz T-8, Soyuz T-10-1, Soyuz T-11, Soyuz TM-10, Soyuz TM-21, STS-71
Insígnia
da missão
Soyuz T-11 mission patch.gif Soyuz TM-21 Patch.png Sts-71-patch.png

Gennady Mikhailovich Strekalov (em russo: Геннадий Михайлович Стрекалов) (Mytishchi, 26 de outubro de 1940Moscou, 25 de dezembro de 2004) foi um cosmonauta russo, veterano de cinco missões no espaço nas naves Soyuz e no ônibus espacial, condecorado duas vezes como Herói da União Soviética.

Formado em engenharia, após a conclusão dos estudos trabalhou na Energia, a empresa estatal de desenvolvimento aeroespacial da URSS, em testes e investigações de tecnologia espacial. Como integrante do grupo de operações da empresa, participou de controles de vôo de veículos de pesquisa científica da Academia de Ciências soviética. Em janeiro de 1974, iniciou treinamento como engenheiro de vôo do programa Soyuz, treinando nos simuladores das naves Soyuz da Cidade das Estrelas, e em 1976 fez parte da tripulação reserva da missão Soyuz 22.

Em 1978, Gennady começou treinamento específico para missões de longa duração na estação orbital Mir. Em novembro de 1980, foi ao espaço pela primeira vez como engenheiro de vôo da Soyuz T-3, missão de experiência em que a nave acoplou-se no espaço com s Soyuz T-6.

Entre 1981 e 1983, ele participou dos treinos para ser o engenheiro de vôo da primeira missão à estação Salyut 7 numa nave Soyuz tipo T, missão realizada entre 20 e 22 de abril de 1983.

Foi pela terceira ao espaço em abril de 1984, numa missão do programa Intercosmos, que incluiu o primeiro cosmonauta da Índia, e durou uma semana à bordo da estação Salyut 7. Seu quarto vôo ocorreu entre agosto de dezembro de 1990 como engenheiro de vôo da tripulação da Mir, habitando a estação por quatro meses e para a qual foi transportado na Soyuz TM-10.

Strekalov despediu-se das missões espaciais em 1994, aos 54 anos, integrando a tripulação da Soyuz TM-21 que o levou novamente até a Mir para uma estadia de dois meses na estação, retornando com a tripulação do ônibus espacial Atlantis, missão STS-71, um dos primeiros vôos do programa conjunto Mir-ônibus espacial entre russos e norte-americanos,

Morreu de câncer em Moscou, aos 64 anos de idade, no dia de natal de 2004.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]