Geografia do transporte

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Interação espacial em Dhaka

Geografia do transporte é o campo da geografia humana que investiga as interações entre espaços, sejam elas feitas por pessoas, carga ou informação. Pode considerar os humanos e seu uso de veículos ou outros meios de transporte, e também como os mercados são servidos pelos fluxos de bens produzidos e matérias-primas. É um ramo da Geografia econômica.

O meio de transporte ideal seria instantâneo, gratuito, de capacidade ilimitada e sempre disponível. Tornaria o espaço obsoleto. Isso obviamente não é o caso. O espaço é restringido pelas construções de redes de transporte. O transporte é uma atividade econômica diferente das outras. Troca o espaço pelo tempo e assim por dinheiro.” (traduzido de Merlin, 1992).

Geografia e transportes se interseccionam em termos do movimento de pessoas, bens e informações. Ao longo do tempo, a acessibilidade cresceu e isso levou a grande aumento na mobilidade da população. Essa tendência vem desde a revolução industrial, apesar de ter sido significativamente acelerada na segunda metade do século XX por várias razões. Hoje, as sociedades dependem dos sistemas de transporte para uma grande variedade de atividades. Essas atividades incluem a o transporte de pessoas para o local de suas atividades, suprimento das necessidades energéticas, distribuição de bens e aquisição de necessidades pessoais. O desenvolvimento de uma rede de transporte suficiente tem sido um desafio contínuo para obter crescimento no desenvolvimento econômico, na mobilidade dos bens e principalmente para participar da economia globalizada.

O transporte e a geografia urbana são intimamente interligadas, com o conceito de "Ribbon development" sendo bem alinhado com os estudos urbanos e de transporte. Conforme os homens buscam cada vez mais viajar pelo mundo, a relação entre as áreas urbanas e o transporte se tornou muitas vezes obscura.

A geografia do transporte mede o resultado da atividade humana entre e através dos lugares. Foca-se em itens como tempo de viagem, rotas utilizadas, meios de transporte, utilização de recursos e sustentabilidade dos tipos de transporte no meio ambiente. Outros ramos consideram a topografia, segurança do uso dos veículos e uso de energia em uma jornada individual ou em grupo.

O propósito do transporte é vencer a barreira do espaço, que é moldada pelo homem e pelas restrições físicas como a distância, fronteiras políticas, tempo e topografias. O propósito específico do transporte é suprir uma demanda por mobilidade, já que apenas pode existir se mover algo de lugar, seja este algo pessoas ou objetos. Qualquer tipo de movimento precisa considerar as configurações geográficas, e então a escolha de uma forma disponível de transporte baseada no custo, disponibilidade e espaço.

Meios de transporte[editar | editar código-fonte]

Em termos de meios de transporte, as formas primárias são ar, trilhos, estradas e água. Cada uma possui seu próprio custo associado e rapidez de movimento, como resultado da fricção e dos locais de origem e destino. Para mover grandes quantidades de bens, geralmente são utilizadas embarcações. Embarcações marinhas podem carregar mais a custos menores ao redor do mundo. Para mover pessoas que preferem ter menos tempo de viagem, e maior conforto e conveniência, os transportes por ar e por estradas são os mais comuns. Estradas de ferro são algumas vezes utilizadas para transportar bens em áreas longe de da água. O transporte pela água muitas vezes se baseia conforme as construções de estradas de ferro.

"Meios de transporte são um componente essencial dos sistemas de transporte pois são os meios pelos quais a mobilidade se realiza. Geógrafos consideram uma ampla variedade de meios que podem ser agrupados em três largas categorias baseadas no meio que exploram: terrestres, aquáticos e aéreos. Cada meio possui seus próprios requisitos e características, e é adaptado para servir demandas específicas de frotas e tráfegos de passageiros. Isso aumenta as diferenças no modo que os meios são construídos e utilizados em diferentes partes do mundo. Recentemente, há uma tendência que busca integrar os meios de transporte através da intermodalidade e da junção de meios, de forma cada vez mais próxima às atividades de produção e distribuição. Ao mesmo tempo, no entanto, as atividades de passageiros e carga se torna cada vez mais separada na maioria dos meios." [1]

Transporte rodoviário[editar | editar código-fonte]

É o tipo de transporte realizado em redes de estradas construídas, levando pessoas e bens de um lugar para outro por meios de transporte como motos, carros, Bicicletas, etc.

Transporte ferroviário[editar | editar código-fonte]

É o transporte realizado pelos trens, sobre trilhos, restrito aos locais onde foram construídas estradas de ferro.

Transporte marítimo[editar | editar código-fonte]

Transporte sobre a água, sendo a forma mais lenta de movimentação de bens e pessoas.

Problemas com a geografia do transporte[editar | editar código-fonte]

O tráfego e o transporte nas ruas e rodovias existentes e estradas de ferro não suprem mais as novas demandas criadas pelo recente crescimento populacional e novos padrões de atividade econômica locais. Além do crescimento da população, outro problema é a superlotação das redes de rodovias e ruas arteriais pelos automóveis privados.

Referências

  1. Dr. Jean-Paul Rodrigue, Dept. of Economics & Geography, Hofstra University

Ver também[editar | editar código-fonte]