Geografia temporal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Geografia temporal ou geografia do espaço-tempo é o campo das ciências humanas que trata do estudo do fator temporal nas atividades espaciais humanas. Possui suas raízes no geógrafo Sueco Torsten Hägerstrand que destacou o fator temporal nas atividades humanas no espaço. 'O caminho do espaço tempo, escrito por Hägerstrand, mostra o movimento de um indivíduo no ambiente espaço-temporal com as restrições colocadas nele por estes fatores. Três categorias de restrições impostas foram identificadas por Hägerstrand:[1]

  1. Autoridade - limitação do acesso a determinados lugares ou domínios a alguns indivíduos, imposta pelos proprietários ou autoridades.
  2. Capacidade - limitação no movimento dos indivíduos, baseada em sua natureza. Por exemplo, o movimento é restringido por fatores biológicos, como a necessidade de comida, bebida e sono.
  3. Cooperação - restrição de um indivíduo ligada a outros, ancorando-o a uma localidade onde interage com outros indivíduos para realizar tarefas.

Os métodos associados à geografia temporal foram criticados por um por vários geógrafos pós-modernistas e feministas..[2]

Referências

  1. Hägerstrand, Torsten (1953). Innovationsförloppet ur korologisk synpunkt, C.W.K Gleerup, Lund, Sweden. Translated as Innovation Diffusion As a Spatial Process, Chicago, University of Chicago Press, 1967
  2. Rose, Gillian (1993) Feminism and Geography: The Limits of Geographical Knowledge Univ. of Minnesota Press