Georg Henrik von Wright

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Georg Henrik von Wright (14 de junho de 191616 de junho de 2003) foi um filósofo finlandês que sucedeu a Ludwig Wittgenstein como professor da Universidade de Cambridge. Ele publicou em inglês, alemão, finlandês, e sueco. Era descendente de escoceses.[1]

Os escritos de Von Wright enquadram-se em duas grandes áreas da filosofia. A primeira é a filosofia analítica e lógica na tradição anglo-americana. Seus livros de 1951, “An Essay in Modal Logic” (“Um Ensaio em Lógica Modal”) e “Deontic Logic” (“Lógica Deôntica”) são referências fundamentais no desenvolvimento, no pós-guerra, da lógica modal formal (e sua versão deôntica). Era uma autoridade sobre Wittgenstein, tendo organizado para publicação suas obras póstumas. Foi também figura líder da filosofia finlandesa de sua época, especializando-se em lógica, analítica, filosofia da linguagem, filosofia da mente, e no pensamento de Charles Sanders Peirce.

A outra área a que se dedicou é a moral, abordada com um certo pessimismo. Durante os últimos vinte anos de sua vida, sob a influência de Oswald Spengler, Jürgen Habermas, e das reflexões da Escola de Frankfurt sobre a racionalidade moderna, ele escreveu prolificamente. Myten om framsteget (“O Mito do Progresso”) é o seu artigo mais conhecido deste período, onde questiona se o nosso aparente progresso tecnológico e material pode realmente ser considerado “progresso”.

No último ano de sua vida recebeu o título de honoris causa da Universidade de Bergen.[2]

Obra[editar | editar código-fonte]

  • The Logical Problem of Induction, tese de doutorado, 31 de maio de1941.
  • Den logiska empirismen (Empirismo Lógico), em sueco, 1945;
  • Über Wahrscheinlichkeit (Sobre a Probabilidade), em alemão, 1945;
  • An Essay in Modal Logic, 1951.
  • A Treatise on Induction and Probability, 1951.
  • Deontic Logic, 1951.
  • Tanke och förkunnelse (Thought and Preaching), in Swedish, 1955.
  • Logical Studies, 1957.
  • Logik, filosofi och språk (Lógica, filosofia e linguagem), em sueco, 1957.
  • The Varieties of Goodness , 1963. (1958-60 Gifford Lectures na Universidade de St Andrews). Ele considera essa a sua melhor e mais pessoal obra.
  • Norm and Action , 1963 (1958-60 Gifford Lectures, St. Andrews).
  • The Logic of Preference, 1963.
  • Essay om naturen, människan och den vetenskaplig-tekniska revolutionen (Ensaio sobre a natureza, o homem e a revolução científica-tecnológica), em sueco, 1963.
  • An Essay in Deontic Logic, 1968.
  • Time, Change and Contradiction, 1969.
  • Tieteen filosofian kaksi perinnettä (As Duas Tradições da Filosofia da Ciência), em finlandês, 1970.
  • Explanation and Understanding, 1971.
  • Causality and Determinism, 1974.
  • Handlung, Norm und Intention (Ação, Norma, e Intenção), em alemão, 1977.
  • Humanismen som livshållning (Humanismo como uma abordagem à vida), em sueco, 1978.
  • Freedom and Determination, 1980.
  • Wittgenstein, 1982.
  • Philosophical Papers I-III, 1983-1984.
  • Filosofisia tutkielmia (Dissertações filosóficas), em finlandês, 1985.
  • Vetenskapen och förnuftet (Ciência e Razão), em sueco, 1986.
  • Minervan Pöllö (A Coruja de Minerva), em finlandês, 1991.
  • Myten om framsteget (O Mito do Progresso), em sueco, 1993.
  • The Tree of Knowledge, 1993.
  • Att förstå sin samtid (Para compreender o tempo de alguém), em sueco, 1994.
  • Six Essays in Philosophical Logic, 1996.
  • Viimeisistä ajoista. Ajatusleikki (Sobre o fim dos tempos. Um experimento mental), em finlandês, 1997.
  • Logiikka ja humanismi (Lógica e humanismo), em finlandês, 1998.
  • In the Shadow of Descartes, 1998.
  • Mitt liv som jag minns det (Minha vida como eu a recordo), em sueco, 2001.

Obras de Wittgenstein que von Wright ajudou a editar, publicadas pela editora Blackwell exceto quando constar o nome de outra editora:

  • 1961. Notebooks 1914-1916.
  • 1967. Zettel.
  • 1969. On Certainty.
  • 1971. ProtoTractatus—An Early Version of Tractatus Logico- Philosophicus. Cornell University Press.
  • 1973. Letters to C.K. Ogden with Comments on the English Translation of the Tractatus Logico-Philosophicus.
  • 1974. Letters to Russell, Keynes and Moore.
  • 1978 (1956). Remarks on the Foundations of Mathematics.
  • 1980. Remarks on the Philosophy of Psychology. Vols 1,2.
  • 1980. Culture and Value.
  • 1982. Last Writings on the Philosophy of Psychology, Vol. 1. Vol. 2, 1992.

Referências

  1. Georg Wrightin jälkeläisiä. suvut.genealogia.fi. Página visitada em 24 de abril de 2009.
  2. "Nytt om navn", Aftenposten, 17 de janeiro de 2002, p. 14. (em norueguês)
Portal A Wikipédia possui o:
Portal de Filosofia