George Canning

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
O Muito Honorável
George Canning
FRS
Primeiro-Ministro do Reino Unido Reino Unido
Período de governo 10 de abril de 1827
a 8 de agosto de 1827
Monarca Jorge IV
Antecessor(a) O Conde de Liverpool
Sucessor(a) O Visconde Goderich
Chanceler do Tesouro
Período de governo 10 de abril de 1827
a 8 de agosto de 1827
Monarca Jorge IV
Antecessor(a) O Visconde Goderich
Sucessor(a) John Charles Herries
Secretário de Estado para os
Assuntos Estrangeiros
Período de governo 13 de setembro de 1822
a 20 de abril de 1827
Monarca Jorge IV
Antecessor(a) O Marquês de Londonberry
Sucessor(a) O Visconde Dudley e Ward
Período de governo 25 de março de 1807
a 11 de outubro de 1809
Monarca Jorge III
Antecessor(a) O Visconde Howick
Sucessor(a) O Conde Bathurst
Vida
Nascimento 11 de abril de 1770
Londres,  Grã-Bretanha
Morte 8 de agosto de 1827 (57 anos)
Londres,  Reino Unido
Progenitores Mãe: Mary Anne Costello
Pai: George Canning, Sr.
Dados pessoais
Alma mater Christ Church, Oxford
Esposa Joan Scott (1800–1827)
Partido Tory

George Canning (11 de abril de 1770 - 8 de agosto de 1827) foi um político britânico, que serviu como secretário de estado dos negócios estrangeiros e, brevemente, como primeiro ministro do Reino Unido.

Início da vida[editar | editar código-fonte]

Filho de comerciantes de vinho falidos, foi criado pelos tios, demonstrando precoce inteligência. Na escola, Canning salientou-se na escrita e no debate.

Início da carreira política[editar | editar código-fonte]

Era um whig, entretanto, considerado conservador dentro do partido, principalmente por sua posições a respeito da Revolução Francesa, foi cooptado pelo grupo dos tories. Foi patrocinado por William Pitt, o Novo. Em 1793, com a ajuda de Pitt, Canning tornou-se um membro do parlamento por Newtown na Ilha de Wight.

Primeiros cargos no governo[editar | editar código-fonte]

Em 2 de novembro de 1795, recebeu seu primeiro cargo ministerial: Sub-secretário de Estado para Assuntos Estrangeiros, apoiando Pitt. Renunciou em 1 de abril de 1799. Em 1799, foi comissário do Conselho de Controle e após Paymaster of the Forces em 1800. Apoiou Pitt após a renúncia em 1801. Quando Pitt regressou, tornou-se Tesoureiro da Marinha.

Com a morte de Pitt, deixou o cargo, mas foi indicado como Secretário para Assuntos Estrangeiros no novo governo, o do Duque de Portland, no ano seguinte. Recebeu missões importantes nas Guerras Napoleônicas.

O duelo com lorde Castlereagh[editar | editar código-fonte]

En 1809, Canning entrou em uma série de disputas que o deixaram famoso. Arguiu o Secretário de Estado para Guerras e Colônias, lorde Castlereagh, sobre as tropas que Canning havia prometido enviar a Portugal, mas Castlereagh havia enviado aos Países Baixos.O governo permaneceu paralisado com esta disputa entre os dois. Portland, que ficara doente, prometeu secretamente a Canning, a seu pedido, a substituição de lorde Castlereagh por lorde Wellesley, logo que fosse possível. Castlereagh descobriu a combinação em setembro de 1809. Furioso, desafiou Canning para um duelo, que foi aceito. A disputa ocorreu em 21 de setembro de 1809 e Canning, que nunca havia disparado um tiro de pistola, foi atingido na coxa e perdeu. Portland renunciou como primeiro-ministro e Canning se ofereceu ao rei Jorge III. O rei indicou Spencer Perceval. O consolo de Canning foi a não indicação de Castlereagh.

Outros cargos[editar | editar código-fonte]

Com o assassinato de Perceval em 1812, o novo primeiro-ministro, lorde Liverpool, ofereceu a Canning o posto de Secretário para Assuntos Estrangeiros mais uma vez. Canning recusou, pois desejava ser líder da Câmara dos Comuns e relutava em participar do governo junto com Castlereagh.

Em 1814, tornou-se embaixador britânico em Portugal, retornando ao Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda um ano após. Em 1816, aceitou ser Presidente do Conselho de Controle.

Em 1822, Castlereagh, então marquês Londonderry, cometeu suicídio. Canning sucedeu-o nos cargos de Secretário para Assuntos Estrangeiros e Líder da Câmara dos Comuns. Neste período, ele preveniu a América do Sul para ficar fora da esfera de influência francesa sendo nisto bem sucedido. Ele também apoiou a crescente campanha de abolição da escravatura. A despeito de sua divergência pessoal com Castlereagh, ele continuou muitas de suas políticas, tais como a de que potências da Europa como Rússia e França) não poderiam mediar conflitos entre outros estados. Esta política fortaleceu a imagem na opinião pública de que Canning era um liberal.

Primeiro-ministro[editar | editar código-fonte]

Com a saída do primeiro-ministro Lorde Liverpool em 1827, Canning foi escolhido para sucedê-lo , preferido em relação ao Duque de Wellington e a sir Robert Peel. Envolveu-se na questão de reformas parlamentares , às quais se opunha e os whigs as defendiam. Sua saúde declinou, vindo a falecer. O período que Canning permaneceu como primeiro-ministro foi o mais curto até hoje: 119 dias. Foi sucedido pelo visconde Goderich.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Dixon, Peter George Canning: Politician and Statesman New York: Mason/Charter, 1976
  • Deane, Ciarán The Guinness Book of Irish Facts & Feats Guinness Publishing 1994 ISBN 0-85112-793-2

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
O Conde de Liverpool
Primeiro-ministro do Reino Unido
1827
Sucedido por
O Visconde Goderich